Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Três sítios para comer cozido de grão

Três sítios para comer cozido de grão

O cozido de grão faz parte do lote de boa comida de conforto tradicional portuguesa. Estes três restaurantes em Lisboa têm bons exemplares do prato.

Publicidade
Picamiolos - Cozido de Grão
©Duarte Drago Cozido de Grão do Picamiolos

É uma tachada daquelas que pede algumas horas na mesa e uma boa pinga a acompanhar (nos dias mais quentes, reforce os líquidos)  – não é por acaso que o prato não se encontra facilmente nem todos os dias. É uma das receitas mais tradicionais da culinária de Portugal, preparado com grão-de-bico, diversos legumes e vários tipos de carne e enchidos, que podem variar de região para região. Nestes três restaurantes tradicionais em Lisboa, são servidos ora em panelas de barro ora em tachos grandes, sempre em doses generosas e com um bom caldinho. Reserve já a almoçarada.

Recomendado: Os melhores restaurantes alentejanos em Lisboa

Três sítios para comer cozido de grão

Picamiolos
©Manuel Manso
Restaurantes, Português

Picamiolos

Chiado/Cais do Sodré

Aos dias de semana ao almoço, José Júlio Vintém, cozinheiro de mão cheia, tem alguns pratos de tacho no Picamiolos, o restaurante alentejano que serve e desmistifica miudezas e extremidades. O cozido de grão começou por ser o tacho do dia à quarta-feira mas correu tão bem que agora prolonga-se na carta até sábado. É uma dose bem generosa que das duas uma: ou lhe dá energia para o resto da tarde ou o melhor é ir dormir uma sestinha.

Preço: 12€

A Trempe - Sala
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Português

A Trempe

Campo de Ourique

Neste restaurante de aspecto castiço e ementa rústica, há cozido de grão à moda do Alentejo às sextas-feiras. É apresentado numa panela de barro em dose individual, com farinheiras, chouriço, o grão e um bom caldinho. Convém reservar, que há lisboetas com costela alentejana a matar saudades de casa.

Preço: 13€

Publicidade
Magano - Sala
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

O Magano

Campo de Ourique

Este bastião da cozinha alentejana em Campo de Ourique tem desde os petiscos mais simples, como a salada fria de orelha ou a perdiz de escabeche, às doses pesadas e reconfortantes. O cozido de grão é rico em carnes e enchidos e é uma das bandeiras do restaurante no tempo frio.

Preço: 20€

Comida tradicional em Lisboa

Peixaria da Esquina
©Manuel Manso
Restaurantes

A melhor comida de tacho em Lisboa

Comida de tacho é sinónimo de conforto, de horas no forno e ao lume, para apurar. Fizemos um rally por tascas, restaurantes tradicionais e mesas de chefs e trazemos-lhe uma selecção das melhores tachadas que pode comer em Lisboa. Daquelas que pedem para ficar algum tempo à mesa, para comer com calma e rapar o fundo ao tacho. As opções vão dos 5€ aos 50€ e neste menu tanto tem arroz de línguas de bacalhau e cozido à portugesa como opções mais internacionais, do ensopado de borrego arménio ao trigo verde com borrego libanês. 

Casa Lisboa
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Três sítios para comer arroz de marisco

Antes que comece já a reclamar que o jantar é outra vez arroz, tome atenção que este é arroz de marisco. Há quem o prefira mais soltinho e al dente, outros não dispensam a cremosidade (quase um risoto mas sem queijo). Mas o indispensável é mesmo a mariscada dentro do tacho. São cozidos primeiro e o caldo resultante dessa cozedura é o que dá o sabor maior ao arroz. Falamos de camarões (uma gambinha mais básica ou os senhores camarões tigres e carabineiros), amêijoas, lombos de sapateira ou lagosta, berbigão, mexilhão. Descubra três bons sítios para comer arroz de marisco nesta lista. 

Publicidade
Polvo à lagareiro do dom feijão
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Português

Três sítios para comer polvo à lagareiro

É um clássico da gastronomia portuguesa e em Lisboa encontramo-lo de várias formas. No entanto, por agora, focamo-nos no polvo à lagareiro. Tem de ser cozido e bem cozido para não ficar tipo pastilha elástica. Depois segue para a grelha ou para o forno, com muito azeite e acompanhado com batata a murro. No Natal é muitas vezes servido, especialmente nas mesas do Norte, mas que a quadra não seja a única desculpa para comer polvo à lagareiro. Prove-o num destes três restaurantes em Lisboa – o melhor é ligar a reservar mesa. 

You may also like

    Publicidade