Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Três sítios para comer mil-folhas

Três sítios para comer mil-folhas

Nestes três sítios para comer mil-folhas conte com bolos gulosos, bem recheados e a massa no ponto. No final, até vai lamber os dedos.

Vermelhosa - Mil Folhas de Baunilha
Fotografia: Manuel Manso Mil Folhas de Baunilha da Vermelhosa
Publicidade

Mil-folhas há muitos, mas como estes nem por isso. São feitos ao melhor estilo francês, com diferentes camadas trabalhadas com todo o cuidado. São gulosos, bem recheados e com a massa no ponto, estaladiça q.p.. Seja de baunilha, frutos vermelhos, limão ou chocolate, nestes três sítios que lhe sugerimos um mil-folhas nunca desilude e compõe qualquer lanche (ou pequeno-almoço se é daqueles que precisa de uma boa dose de acúçar para arrancar o dia). Prepare-se é para sujar as mãos, mas o é que isso comparado com o bem que sabe?

Recomendado: Os melhores sítios para lanchar em Lisboa

Três sítios para comer mil-folhas

Vermelhosa
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Pastelarias

Vermelhosa

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Marine vem de uma geração de pasteleiros que tiveram casas nos arredores de Paris, portanto sabe o que faz na sua casa de chá e pastelaria em São Bento, que abriu em Abril. O mil-folhas de baunilha é feito ao estilo francês 
e cuidadosamente posto sobre um prato dourado. Além deste clássico, há tarteletes de fruta (limão, morangos, framboesas), choux de baunilha, café ou chocolate e a especialidade de Marine, uma bola de merengue coberta de creme de chocolate e pepitas de chocolate.

Preço: 3,50€

laduree
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Francês

Ladurée

icon-location-pin Avenida da Liberdade

O salão de chá parisiense instalou-se ao lado da Fashion Clinic e tem muito mais do que os famosos macarons (há, até, refeições salgadas para almoços e menus de brunch). O mil-folhas, com um massa folhada caramelizada, existe na versão recheada com creme pasteleiro leve de baunilha ou de framboesas, com creme mousseline de baunilha, compota de framboesa e ainda framboesas frescas (7,50€).

Preço: 6,50€

Publicidade
L'Éclair
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Francês

L'Éclair

icon-location-pin Avenidas Novas

Não há éclairs como os da L’Éclair e a sua montra de babar, mas na pastelaria francesa de Matthieu Croiger e João Henriques há também um mil-folhas feito com a massa tradicional ou invertida e com vários recheios (limão, framboesa, baunilha). Não há sempre, portanto se estiver de desejos convém ligar para confirmar. Pode também encomendar para bolo de aniversário.

Preço: 4,50€(fatia)

Lisboa doce

Vermelhosa - Mil Folhas de Baunilha
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Três sítios para comer mil-folhas

Mil-folhas há muitos, mas como estes nem por isso. São feitos ao melhor estilo francês, com diferentes camadas trabalhadas com todo o cuidado. São gulosos, bem recheados e com a massa no ponto, estaladiça q.p.. Seja de baunilha, frutos vermelhos, limão ou chocolate, nestes três sítios que lhe sugerimos um mil-folhas nunca desilude e compõe qualquer lanche (ou pequeno-almoço se é daqueles que precisa de uma boa dose de acúçar para arrancar o dia). Prepare-se é para sujar as mãos, mas o é que isso comparado com o bem que sabe? 

Boubou's - Pavlova
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Três sítios para comer pavlova

Parece um bolo meio desfeito mas é na verdade uma pavlova, um bolo com base de merengue feito pela primeira vez em homenagem à bailarina russa Anna Pavlova. Deve ser o equivalente a um espectáculo de fogo-de-artifício na boca, como diria Remy, o rato do Ratatouille, ou seja, deve ser crocante por fora e macio e suculento por dentro. Depois pode ter vários toppings mas o mais habitual são as frutas frescas, dos morangos às cerejas. Se não tem vagar para seguir a receita à risca em casa, e por mais desleixado que este bolo pareça, não é fácil. Siga as nossas sugestões e peça esta sobremesa num destes três sítios. 

Publicidade
Isco - Pain au Chocolat
©Manuel Manso
Restaurantes, Pastelarias

Três sítios para comer pain au chocolat

Por mais que sejamos grandes defensores da nossa boa pastelaria e doçaria conventual portuguesa, a verdade é que não dispensamos um bom croissant francês para pequenos-almoços ou lanches, em versões salgadas ou doces. O pain au chocolat, conhecido em Portugal como napolitana, é um tipo de massa folhada doce, em forma quadrada, com um (ou mais) pedaços de chocolate negro no centro. Pode, e deve, ser comido a qualquer hora do dia, frio ou, pedindo com jeitinho, aquecido ligeiramente para derreter o chocolate do recheio. Faça já o roteiro para os lanches de Natal e descubra onde comer pain au chocolat nestes cafés ou pastelarias em Lisboa.  

Publicidade