Os melhores sítios para lanchar em Lisboa

Para ficar a comer e conversar toda a tarde ou sossegado a ler, estes são os melhores sítios para lanchar em Lisboa.

Fotografia: Manuel Manso

Todos sabemos que o pequeno-almoço é aquela refeição que nunca devemos saltar mas os médicos defendem que não devemos ficar mais do que duas a três horas sem comer e há que cumprir a recomendação. Comece já a pensar onde vai lanchar. Seja durante uma tarde de trabalho, para matar saudades daquele amigo ou familiar e pôr conversa em dia, ou ao fim-de-semana para ficar toda a tarde a relaxar, escolha um destes oito sítios para lanchar em Lisboa.

Os melhores sítios para lanchar em Lisboa

Tease São Paulo

Os cupcakes são o bolo mais famoso da Tease mas na rua de São Paulo, no Cais do Sodré, além da tentadora montra de bolos que vai mudando, servem refeições todo o dia e têm uma carta de cocktails para entrar no ritmo da zona. Além de quatro a cinco variedades de cupcakes por dia, com massas, recheios e coberturas coloridos a (2,20€ cada) e bolos à fatia, há opções para um lanche ajantarado, das quesadillas às tábuas de queijos e enchidos. Regue o lanche com um mojito de frutos vermelhos servido em jarro “que dá para duas pessoas” (6€) – é o cocktail da casa.

Ler mais
Cais do Sodré

L'Éclair

Absurdos, geniais, insensatos, deliciosos, perfeitos, únicos, escandalosos. São todas as descrições possíveis para os éclairs da patisserie de Matthieu Croiger, o mentor, e João Henriques, o pasteleiro. Sempre que muda a estação, muda o menu. O espaço na Avenida Duque de Ávila é o sítio ideal para ir pedindo éclairs uns atrás dos outros – vá com amigos para ir dividindo e conseguir provar uma data deles – e ficar por ali uma tarde inteira. Vá intervalando com os bons macarons ou outros bolos de pastelaria fina francesa que compõem a vitrine.

Recomendado:
+ Éclairs à lupa: a L'Éclair tem uma nova colecção
+ A L'Éclair vai abrir uma nova loja no Campo das Cebolas

Ler mais
Avenidas Novas
Publicidade

O Moço dos Croissants

O moço a conhecer é Manel Perestrelo, o responsável por esta pastelaria especializada em croissants simples ou com recheios doces e salgados, perfeitos para um lanche guloso de passeio pelo bairro de Campo de Ourique. Na oferta doce há o clássico doce de ovo, creme mascarpone com confitura de frutos vermelhos, lemon curd, caramelo salgado, maçã, doce de leite, chocolate ou praliné (entre os 2,20€ e os 2,70€). Nos salgados, além dos mais simples mistos ou com presunto, há propostas com queijo brie e cogumelos ou com frango caesar (2,20€-4€). Há sumos naturais para acompanhar, chocolate quente valrhona ou variedade de chás e cafés. 

Ler mais
Campo de Ourique

Kaffeehaus

É espaço predilecto para bons almoços e jantares austríacos, seja com as salsichas de vários tipos ou os bifes panados, mas o lanche também é uma boa opção – sabe bem deixar-se ficar num dos sofás enquanto lê um livro ou as últimas notícias. O Apfelstrudel, o famoso pastel folhado, recheado com maçã e canela, passas e pão ralado crocante, ou a sachertorte, um bolo de chocolate com recheio de compota de alperce e cobertura de chocolate negro, servido com natas, são boas opções.

Ler mais
Chiado
Publicidade

Pão de Canela

A esplanada sobre o jardim da Praça das Flores é um dos pontos altos do espaço. Com boa pastelaria, com destaque para os croissants, tem ainda um interior simpático e familiar, a fazer lembrar uma sala de chá. Também ali vão turistas, mas o ambiente de café de bairro ainda não se perdeu. Há famílias que ali chegam, grupos de conversa amena e tomam-se cafés tardios, a acompanhar o jornal. Ao fim-de-semana, o brunch de buffet é concorrido. 

Ler mais
Chiado/Cais do Sodré

Fábrica Lisboa

É quase como entrar na casa da avó – portanto é garantido que vai sair de barriga cheia e satisfeito – nas estantes há caixas de mercearia antigas; em cima do balcão, uma balança serve de apoio a almanaques Borda d’Água; e é numa máquina industrial antiga, a primeira da Delta, que se tiram os cafés servidos aos clientes (0,70€). À mesa comem-se croissants com tudo e mais alguma coisa, do salgado ao doce, fatias de quiche, sandes, tostas e várias opções de pastelaria, do "original", afiançam, caracol, à tarte de amendoim e caramelo.

Ler mais
Baixa Pombalina
Publicidade

Green Coffee da Madpizza

A Madpizza começou a ganhar terreno dentro de centros comerciais e agora começa a abrir espaços mais folgados noutras zonas da cidade. Na Baixa lisboeta mantém o menu de pizzas saudáveis mas tem uma novidade, um café chamado Green Coffee, com comida para pequeno-almoço e lanche a todas as horas do dia. 

Ler mais
Baixa Pombalina

Simpli

Esta coffee shop perto do Marquês tem os melhores cafés da cidade, garante o dono, Mário Cajada. São servidos com todos os preceitos a que um café obriga: uma gramagem específica por chávena e ser tirado entre 20 e 26 segundos. Nos primeiros 20 segundos sai para a chávena todo o sabor do café, e a partir daí é só cafeína, explica, desmistificando a ideia de que quanto mais cheio é o expresso, menos cafeína tem. Aqui, além de um bom expresso (1,10€) ou daquilo a que Mário chama cocktails – um latte ou um capuccino, por exemplo –, ainda come pastelaria feita na casa, de tarteletes a croissants, de caracóis sem frutas cristalizadas a arrufadas, não esquecendo uma boa oferta de pães. Ao almoço há sempre uma focaccia e pizza, e aos fins-de-semana e feriados serve-se brunch (8,50€ a 15€), que nem só de expressos vive um apreciador de café.

Ler mais
Avenida da Liberdade/Príncipe Real
Publicidade

Lisboa doce

As melhores pastelarias com fabrico próprio de Lisboa

Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje, aproveite o pequeno-almoço, o lanche ou até qualquer hora do dia para ir experimentar as especialidades destas seis pastelarias com fabrico próprio. Prepare-se para sair de barriga cheia.

Ler mais
Por Mariana Morais Pinheiro

Os melhores pastéis de nata em Lisboa

O pastel de nata é um ex-líbris português que deixa lisboetas e turistas de água na boca – por esse mundo fora não é difícil encontrar aquela tentativa de reproduzir uma portuguese custard tart, mas nunca é bem a mesma coisa. O recheio não pode ser demasiado doce, a massa tem de ser estaladiça e pouco gordurosa, e têm de ser tão bons mornos como frios. Parece simples mas requer técnica pasteleira à séria. Embarque numa viagem pelas pastelarias com os melhores pastéis de nata em Lisboa e, depois de experimentar todos, escolha o seu preferido.

Ler mais
Por Inês Garcia
Publicidade

Os melhores chocolates em Lisboa

As feiras de chocolate tornaram-se eventos gourmet de massas. Apareceram mercados e mercadinhos da especialidade por todo o país e são um sucesso. Há quem diga que o cacau é um vício, há quem garanta que tem substâncias psicotrópicas – e isso poderá explicar em parte o fenómeno. Seja o que for, é bom, e Lisboa tem cada vez melhor oferta, seja em estado bruto, seja transformado em alta pastelaria. Reunimos os melhores chocolates de Lisboa numa só lista de tentações. Passamos por barras que mais parecem de ouro, imaginamos pirâmides de brigadeiros, salivamos por bolos que se desfazem na boca.   

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa

Comentários

0 comments