Três sítios para comer cinnamon rolls

O pão doce do norte está no Sul da Europa. Estes são três sítios para comer cinnamon rolls em Lisboa
Skora - Cinnamon Rolls
Fotografia: Arlindo Camacho Cinnamon Rolls do Skora
Por Catarina Moura |
Publicidade

Está por todo o lado no Norte da Europa. Na Dinamarca é conhecido como Kanelsnegl, ou seja, o caracol de canela, mas apesar do nome tem pouco a ver com os caracóis cheios de frutas cristalizadas que despertam desamores. Damos-lhe três sítios para comer cinnamon rolls em Lisboa e assumir o melhor estílo nórdico.

Três sítios para comer cinnamon rolls

skora
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Dinamarquês

Skøra

icon-location-pin Lisboa

Ana, a portuguesa à frente deste restaurante de comida nórdica, alterou ligeiramente a receita dinamarquesa dos cinnamon rolls. Originalmente são feitos com massa semifolhada e cheios de canela, mas aqui são menos folhados, conta Ana. Há todos os dias e por vezes são oferta da casa nos jantares de grupo.


Preço: 1,20€

Copenhagen Coffee Lab
© Gabriel Tamez
Restaurantes, Cafés

Copenhagen Coffee Lab

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

As especialidades aqui são dinamarquesas e portanto não poderiam falhar este rolinhos perfumados. São caseiros, feitos na padaria que a marca abriu no início do ano em Alfama. É daqui que saem para todas as lojas com o mesmo nome. Em Lisboa, prometem abrir mais duas até fins de Maio.


Preço: 2€

Publicidade
Our American Way
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Americano

Our American Way

icon-location-pin Campo de Ourique

Estes cinnamon rolls são, como se adivinha pelo nome deste pequeno restaurante, a versão norte-americana do assunto. É Dennis, que se mudou de Los Angeles para Campo de Ourique para cozinhar, que os faz com uma massa semelhante à de brioche, muita canela e polvilhados de açúcar.


Preço: 1,50€

Para amantes de doces

crepe suzette do gambrinus
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Três sítios para comer crepes Suzette

Foi tudo um acidente daqueles que ou resultava em desastre ou numa invenção luminosa. Henri Charpentier incendiou uns crepes e o seu molho, enquanto preparava uma refeição para Eduardo VII, o futuro rei do Reino Unido. Sem tempo para repetir todo o processo provou o molho doce e achou que melhor era difícil. 

Nikkei
©Manuel Manso
Restaurantes

Três sítios para comer churros

Com a dose certa de açúcar a envolvê-los, sem gordura e crocantes q.b. Churros é comida rápida em feiras populares mas também sobremesa requintada nestes três restaurantes, para comer simples ou mergulhados em chocolate quente ou doce de leite.

Publicidade
Tarte tatin do café de s bento
©DR
Restaurantes

Três sítios para comer tarte tatin

A tarte invertida com maçã caramelizada começou por conquistar franceses na pacata cidade de Lamotte-Beuvron. Hoje é uma das sobremesas mais famosas do mundo e está bem representada em Lisboa, não só em restaurantes franceses mas também – imagine-se – num japonês.  Recomendado: Os melhores restaurantes franceses em Lisboa.

Publicidade