Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Três sítios para comer corações de galinha

Três sítios para comer corações de galinha

Não torça ao nariz às miudezas e prove estes corações de galinha, um bom petisco para o final da tarde nestes restaurantes em Lisboa.

Picamiolos - Corações de Galinha
©Duarte Drago Corações de Galinha do Picamiolos
Publicidade

Corações de galinha são a melhor miudeza para se comer no espeto. Melhor ainda se forem grelhados e bem temperados. No centro de Lisboa não é muito fácil encontrar este petisco e o mais provável é acabar num restaurante brasileiro a comer um rodízio carregado de especialidades, entre as quais os corações no churrasco (comece com isto, siga depois para as picanhas e maminhas). Não negue essa barrigada, mas saiba que há um restaurante alentejano, dedicado às miudezas e extremidades, que também os tem. Se nunca provou corações de galinha, deixe-se de esquisitices e prove-os nestes restaurantes em Lisboa.

Recomendado: Descubra quais os melhores restaurantes de petiscos em Lisboa

Três sítios para comer coração de galinha

Picamiolos
ManuelManso
Restaurantes, Português

Picamiolos

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Entre miudezas e extremidades, José Júlio Vintém apresenta no Picamiolos o melhor da cozinha tradicional alentejana, com petiscos e pratos de tacho. Os corações de galinha foram uma das últimas entradas na carta, em formato espetada, fumados e bem saborosos. Se quiser continuar na onda de picanço, siga depois para a cabeça de xara ou para as já clássicas pétalas de toucinho.

Preço: 5€

Fogão Gaúcho
©DR
Restaurantes, Brasileiro

Fogão Gaúcho

icon-location-pin Grande Lisboa

O melhor da churrascaria gaúcha está na periferia da cidade (Alverca, Carnaxide e Castanheira do Ribatejo), mas vale bem a viagem. Há três modalidades de rodízio: o mini (seis momentos), o tradicional (doze) e
o picanha. Logo no primeiro está incluída uma rodada de corações no churrasco.Vá intervalando com banana milanesa, mandioca frita e farofa.

Preço: 13,95€ (mini rodízio)

Publicidade
Restaurantes, Brasileiro

Fogo de Chão

icon-location-pin São Sebastião

Este restaurante de rodízio pertence a uma enorme rede de churrasqueiras e promete diferentes variedades de carne cortadas à mesa. Os corações de galinha chegam no menu de rodízio tradicional (com 16 variedades) ou no especial, com picanha da América do Sul. Acompanhe esta barrigada com uma caipirinha.

Preço: 19,98€ (rodízio tradicional)

Petiscar em Lisboa

Hummusbar
©Manuel Manso
Restaurantes, Árabe e Médio Oriente

Três sítios para comer hummus

Esta pasta com raízes árabes é feita com grão-de-bico cozido e esmagado, tal qual puré, tahini (pasta de sésamo), umas gotinhas de limão e uns pozinhos de sal. É esta a receita-base, personalizável com um ou outro condimento para mais substância, mas consumida em grandes quantidades como dip para legumes, para sandes típicas em pão pita ou como refeição, complementada com outras iguarias típicas, como os falafel. Nestes três restaurantes em Lisboa, encontra diferentes variedades do hummus, do mais simples àquele com tiras de abacate, com carne picada, beterraba ou pimentos. 

Cozinha da Felicidade - Ovos Verdes
©Ana Luzia
Restaurantes, Português

Três sítios para comer ovos verdes

Ovos são bons de qualquer maneira. Mexidos, estrelados, escalfados e por aí fora. Mas na hora de inovar, olhe para a receita de um dos petiscos mais lisboetas: os ovos verdes. São feitos com ovo cozido, ao qual é retirada a gema para ser misturada com pão amolecido e salsa picada. Depois são envoltos num polme e são fritos. É aperitivo de tasca, salgadinho básico para matar a fome a qualquer hora do dia ou até uma refeição ligeira para dias em que não apetece muito. Atenção que a receita envolve perícia - primeiro, prove-a nestes três restaurantes em Lisboa, na versão mais clássica ou reinventada. 

Publicidade
Pomar de Alvalade - Caracois
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Cervejarias

Os melhores sítios para comer caracóis em Lisboa

A época do petisco rastejante começa oficialmente em Maio, o primeiro mês sem R – dizem os especialistas que, apesar de não ser regra absoluta, é nestes meses mais quentes e solarengos que o caracol é melhor, porque com o chuva o bicho começa a meter-se dentro da terra. Ainda assim, a maioria dos caracóis que se servem em Portugal vêm de Marrocos, onde é proibido usar pesticidas e a garantia da qualidade deste petisco é maior. Corremos a cidade à procura de cafés e cervejarias que já estão a servir caracoladas e dizemos-lhe oito sítios onde pode comer caracóis em Lisboa.  

Publicidade