Sítios para comer caracóis em Lisboa

Fizemos como o caracol, pusemos as antenas ao sol para lhe dizer quais os bons sítios para comer caracóis em Lisboa.
Pomar de Alvalade - Caracois
Fotografia: Ana Luzia
Por Inês Garcia |
Publicidade

A época do petisco rastejante começa oficialmente em Maio, o primeiro mês sem R – dizem os especialistas que, apesar de não ser regra absoluta, é nestes meses mais quentes e solarengos que o caracol é melhor, porque com o chuva o bicho começa a meter-se dentro da terra. Ainda assim, a maioria dos caracóis que se servem em Portugal vêm de Marrocos, onde é proibido usar pesticidas e a garantia da qualidade deste petisco é maior.

Corremos a cidade à procura de cafés e cervejarias que já estão a servir caracoladas e dizemos-lhe oito sítios onde pode comer caracóis em Lisboa. 

Recomendado: Novas esplanadas para esta Primavera

Sítios para comer caracóis em Lisboa

O Lutador
©DR
Restaurantes, Português

O Lutador

icon-location-pin Alcântara

Dose 6,50€ Meia-dose 4€

É a tasquinha certa para comer caracóis nos meses em que os rastejantes dão o ar da sua graça  a especialidade da casa são os caracóis e, garante o dono, “não têm truque, são mesmo bons”. Mas este é também o sítio certo para comer um bife à casa com batatas fritas, pregos, iscas, costeletas de borrego ou arroz de lingueirão. 

Pomar de Alvalade - Caracois
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Português

Pomar de Alvalade

icon-location-pin Alvalade

Travessa 7€ Pires 5€

A época do caracol neste clássico de Alvalade começou no final de Abril e prolonga-se até fim de Agosto, altura em que a casa fecha para férias. Há todos os dias a partir das 16.30: motivo para tirar a tarde e ir esplanadar com uma imperial e um pires dos bichos.

 

Publicidade
O Palácio
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Frutos do mar

O Palácio

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

Travessa 6€ Prato 4€

Quem não é de Alcântara costuma falar no “largo das cervejarias” para referir a intersecção entre as ruas Prior do Crato, Viera da Silva e Maria Pia. Hoje contam-se ali quatro casas de marisco e uma delas chama-se, apropriadamente, 
O Palácio, membro de pleno direito da real lista das melhores cervejarias de Lisboa. Aqui, além do petisco rastejante bem feito, moram navalheiras, canilhas, percebes e outros vícios do mar. Há, também, uma ementa do dia bastante recomendável. 

Camera
Restaurantes

Casa dos Caracóis

icon-location-pin Campolide

Caixa pequena 6€ Balde 25€

É a casa do grupo Francisconde, que importa caracóis de Espanha e Marrocos e fornece muitas das cervejarias lisboetas. Têm sete Casas dos Caracóis na Grande Lisboa e o conceito é pegar e levar, vivos ou já cozidos. Além das doses normais, há baldes grandes a 38€.

Publicidade
Camera
Restaurantes, Cervejarias

O Filho do Menino Júlio dos Caracóis

icon-location-pin Marvila

Prato 5€ Pires 3,50€

As portas estão abertas desde 1958, altura em que era o menino Júlio que mandava e havia pouco mais de 40 lugares. Hoje estão já a caminho dos 400 lugares e mesmo assim há sempre fila à porta. Além dos pratos e pires de caracóis, têm também caracoletas assadas, a pedido “de muitos chineses”, conta o gerente, Vasco Rodrigues (o filho do menino Júlio).

Camera
Restaurantes

Grã-Via

icon-location-pin Grande Lisboa

Travessa 6,50€ Pires 3,75€

Das panelas da Grã-Via saem 20 kg de caracóis todos os dias, acompanhados de cestas de pão torrado com manteiga e orégãos (2,40€). A caracolada começa a ser servida a partir das 16.00 e das 16.30 às 21.00 há happy hour – na compra de três imperiais, a quarta é oferta. Tem ainda chouriças, moelas estufadas, saladinhas de polvo ou pica-pau.

Publicidade
Camera
Restaurantes, Português

Ginjinha de Campolide

icon-location-pin Campolide

Travessa 5€ Pires 2,50€

Não se deixe enganar: aqui a ginjinha dá o nome ao restaurante mas os caracóis e as caracoletas (8€/20 uni) são a especialidade da casa há muitos anos. Além deste petisco para os finais de tarde, há todos os dias da semana menus com refeição completa a 7€. Comida honesta e caseira.

Camera
Restaurantes, Cervejarias

A Tabuense

icon-location-pin Alvalade

Travessa 7€

Nesta casa clássica de Alvalade há toda uma ementa de petiscos que não devem ser desvalorizados nem quando entra a época dos caracóis e caracoletas – que este ano começou no dia 25 de Abril –, principalmente as amêijoas, moelas e pica-pau. Há bons pratos pratos de carne, como o Bife à Tabuense, e peixe fresco grelhado. 

Sítios para jantar e começar a noite

Esplanada Rio Maravilha
Fotografia:Arlindo Camacho
Restaurantes

15 restaurantes para jantar e beber um copo sem sair de lá

Não precisa de percorrer as capelinhas todas. Nestes restaurantes – de fine dining, comida do mundo ou portuguesa reinventada – pode jantar, beber um copo e deixar-se ficar para dançar. São o perfeito dois em um (ou até três em um). Marque mesa num destes sítios e comece e acabe a noite no mesmo sítio. Sempre em bom. Recomendado: 60 restaurantes e bares para jantar e começar a noite

Terraço 23
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

60 restaurantes e bares para jantar e começar a noite

A restauração floresce a grande velocidade em Lisboa: desde o início do ano já abriram mais de meia centena de espaços para comer e beber. Estes 30 restaurantes servem jantares à grande, do fine dining à comida portuguesa e do mundo. Para cada um, seleccionamos um sítio para ir beber um copo a seguir e chegámos a 30 bares que fazem uma combinação perfeita.  

Publicidade
park
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Dez restaurantes e bares que são combinações clássicas para a noite

Há casamentos perfeitos em Lisboa e nem precisamos de esperar pelo Santo António. É quase tão certo como um jantar de pizzas no Casanova acabar na pista do Lux. A cidade está cheia de espaços novos para comer e beber mas estes dez restaurantes e bares são já combinações clássicas para uma noite perfeita. Recomendado: 60 restaurantes e bares para jantar e começar a noite

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com