A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Os melhores sítios para ver futebol
©Daniel Norin

Os melhores sítios para ver a bola em Lisboa

Cachecol, camisola, vontade, garra e, claro, máscara. Equipe-se a rigor e sente-se num destes sítios a ver a bola.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

É sempre melhor ver um jogo de futebol na companhia de outras pessoas do que ficar a roer as unhas em frente ao televisor lá de casa. E, mesmo com os estádios fechados, há muitos sítios para ver a bola em Lisboa, rodeado de pessoas e copos e petiscos. Mas devido às lotações reduzidas, impostas pela pandemia, é aconselhável reservar sempre, o mais cedo possível. Vista a camisola, ponha a máscara na cara, o cachecol ao pescoço e corra a reservar o seu lugar num destes bares e restaurantes, que estão equipados com várias televisões e preparados para que possa ver os jogos de futebol em segurança. 

Recomendado: Quando o cinema joga a bola

Os melhores sítios para ver a bola em Lisboa

  • Restaurantes
  • Cais do Sodré

O mercado que junta o melhor da cidade debaixo do mesmo tecto reabriu a 1 de Junho. E equipou-se com ecrãs gigantes que vão transmitir todos os jogos do Campeonato Europeu de Futebol. Não fique a roer as unhas sozinho à frente da televisão lá de casa e partilhe as emoções da bola no Time Out Market. Se bater a fome, o que não falta são coisas boas para picar, das tábuas de queijos da Manteigaria Silva aos hambúrgueres do Ground Burger, dos croquetes da Croqueteria às amêijoas da Marisqueira Azul. Para entornar, imperiais fresquinhas sempre a sair da Beer Experience Super Bock e um especial 2 por 1 no novo quiosque do TO Bar, com dois cocktails pelo preço de um durante os 90 minutos das partidas. 

  • Restaurantes
  • Brasileiro
  • Alcântara

Vai haver show de bola no Borogodó, o negócio de Carolina Henke à entrada da Lx Factory. Montaram ecrãs na enorme esplanada (a garantir o distanciamento, como mandam as regras actuais) e vão passar todos os jogos da selecção nacional no Europeu. Para comer enquanto torce pelos nossos jogadores tem uma ementa que cruza comida tradicional portuguesa com iguarias do outro lado do Atlântico.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Indiano
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O restaurante de Jesus Lee Fernandes vai passar todos os jogos do Euro 2020 mas guardou uma surpresa para os dias da selecção portuguesa, com uma happy hour na altura da participação nacional. A acompanhar a cerveja, há petiscos dos bons, das chamuças ao xec xec de caranguejo, do sarapatel ao xacuti de cabrito, é tudo em bom. E em picante. Muito picante mesmo.

  • Bares
  • Santa Maria Maior

No Rooftop Bar do Hotel Mundial, as emoções vivem-se ao ar livre e com vista para a cidade. A carta de comidas é assinada pelo chef Vitor Sobral e este é um dos melhores sítios para assistir à emoção dos jogos de futebol que se avizinham em segurança.

Publicidade
  • Bares
  • Bares para ver desporto
  • Cais do Sodré

A fome de bola é muita e se há sítio em Lisboa que a compreende e resolve é este The Couch. O sports bar reabriu há uns meses com todo o andamento necessário à prática desportiva (e com a cautela necessária, claro está), e tem até happy hours para que o resultado lhe caia melhor.

Taberna Ibérica
  • Restaurantes
  • Espanhol
  • Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Na Praça da Alegria promove-se o encontro entre países irmãos que, embora possam ter algumas rivalidades, partilham alguns hábitos. Como aquele que diz que para ver a bola é preciso cerveja e qualquer coisa para picar. A Taberna Ibérica utiliza essa táctica e reabriu com as devidas precauções. Portanto é escolher o que quer apoiar e dar tudo. Moderadamente.

Publicidade
  • Coisas para fazer
  • Eventos desportivos
  • Avenida da Liberdade

O Snooker Club, antigo Águia Snooker Club, continua a ser um dos melhores sítios para jogar snooker em Lisboa. E, claro, para ver aquele 11 contra 11. Era costume encher em dias de jogo, o que agora não é aconselhável, mas se quiser dar umas tacadas enquanto vai deitando aquele olho maroto na televisão, devidamente acautelado, acreditamos que a experiência vale a pena.

  • Bares
  • Cais do Sodré

Estabeleceu-se em Lisboa em 1995 e continua a ser uma das casas mais respeitadas da cidade. Entre o velho e o novo (as instalações já foram remodeladas), o pub/bar desportivo irlandês do Cais do Sodré é um óptimo sítio para viver jogos à irlandesa, com raça e cantorias à mistura.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cervejarias
  • Intendente

O procedimento é o seguinte: desinfecta-se, senta-se ao balcão e pede uma imperial, tremoços, e vai meditando sobre o 11 inicial. Indo acompanhado, ocupe uma mesa e divida um prato de percebes (59,60€/kg) ou uma dose de amêijoas à Bulhão Pato (11,90€). Mais um prego no pão (3,50€) e sai daqui jantado.

  • Restaurantes
  • Avenidas Novas

Finos, príncipes, cachorrinhos. A terminologia clássica para os portuenses pode ser algo desconhecida dos alfacinhas, mas é coisa para mudar com a nova casa que abriu na Avenida Marquês de Tomar e nos teletransporta para o Porto num instantinho. Além da baguete que é estrela da casa, a esplanada dispõe de uma bela televisão para assistir às jogatanas que se avizinham.

Publicidade
  • Hotéis
  • Hotéis de charme
  • Lisboa
  • preço 3 de 4

Lá dentro, o espaço está pensado para facilitar a vida a hóspedes independentes e a pessoas impacientes que não gostam de esperar por nada. Mas o bar do hotel, com as suas cinco televisões, torna-se o local ideal para assistir a uma bela partida de bola. Há cervejas artesanais e tapas para ir pondo à boca enquanto refila com o árbitro ou com um jogador da sua equipa.

Delícia de Arroios
  • Restaurantes
  • Português
  • Lisboa

Se gosta de acompanhar a angústia de adepto com pratos de encher o olho, é para aqui que se deve virar. A casa reabriu há dias e garante que está tudo nos conformes para receber quem lá passa. Só tem de desmarcar-se até ao 137 da Rua de Arroios.

Publicidade
  • Bares
  • Sete Rios/Praça de Espanha

Este é um bar desportivo com quatro mesas de bilhar e outras tantas de matraquilhos. Portanto, já sabemos ao que vamos. E tem sempre um escape se as coisas derem para o torto dentro das quatro linhas. 

  • Restaurantes
  • Intendente

Ideal para quem tem miopia, o Café Império costuma projectar os jogos importantes num ecrã de cinema. Aqui não terá problemas em ver a relva em todo o seu esplendor e ninguém deverá pôr-se à sua frente em nenhuma jogada. A menos que o empregado venha à mesa interromper o jogo para lhe trazer um bife à Império, da vazia ou do lombo.

Publicidade
  • Noite
  • Lisboa
  • preço 1 de 4

A associação em Campo de Ourique tornou-se popular para jantares de grupo e pode tornar-se infernal em dias de jogo. Razão pela qual, tendo em conta as circunstâncias, deve reservar lugar. Quanto à bola, essa continua a rolar nas televisões, portanto “vai ficar tudo bem”.

  • Bares
  • Gastropubs
  • Beato

Das 16.00 às 20.00 o que não falta são petiscos e bola. Nos dias em que a há para ver, claro está. O Gallas reabriu preparado para voltar à carga com boa cerveja, e é quase impossível pedir-lhe mais do que isso.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Cafés
  • Martim Moniz

Se andar pela zona do Martim Moniz e não souber onde ver a jogatana, saiba que tem, a poucos metros, uma pequena meca. N’A Parreirinha da Mouraria a bola vê-se a sério: cerveja, tremoços, pica-pau e esplanada, para poder gritar e gesticular enquanto mantém a devida distância.

Mais para fazer

  • Coisas para fazer

Antes de dar ao pedal, nunca é demais relembrar que, pela sua saúde e dos que o rodeiam, não pegue no que aqui vai ver como uma desculpa para organizar uma excursão de ciclismo. Tenha em atenção as regras. Agora que já levou o sermão, deixamos-lhe aqui nove sugestões de percursos cicláveis que lhe vão fazer bem para arejar as ideias. Dos mais centrais aos ribeirinhos, mais a este ou até ao extremo oeste, siga sem medo – mas com atenção – o caminho.

  • Coisas para fazer

Matas, parques e jardins ou zonas ribeirinhas. Em Lisboa (e arredores), não faltam opções para se pôr a mexer – e, dependendo das horas, sem qualquer confusão, afinal a ideia é relaxar também. Decore as paragens que se seguem, salte do sofá e dê corda aos sapatos. Também lhe faz bem arejar as ideias, com todos os cuidados que esta altura pede, claro.

Publicidade
  • Viagens

Felizmente, para si e para nós, Portugal não tem falta de belas estradas; abertas, em altitude, semi-desertas, costeiras, as opções multiplicam-se e a vontade é de nos fazermos à pista. Como Jack Kerouac disse, "nada atrás de mim, tudo à minha frente, tal como na estrada", e este é o mote para que parta em busca destas sete.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade