Três sítios para comer crepes Suzette

Um caldo licoroso, açucarado e cítrico numa sobremesa icónica. Encontrámos três sítios onde comer crepes Suzette em Lisboa.
crepe suzette do gambrinus
Fotografia: Manuel Manso Crepe Suzette do Gambrinus
Por Catarina Moura |
Publicidade

Foi tudo um acidente daqueles que ou resultava em desastre ou numa invenção luminosa. Henri Charpentier incendiou uns crepes e o seu molho, enquanto preparava uma refeição para Eduardo VII, o futuro rei do Reino Unido. Sem tempo para repetir todo o processo provou o molho doce e achou que melhor era difícil. Até eram para ser baptizados com o nome do príncipe, mas — lei universal — para impressionar uma mulher há que lhe dar o seu nome a uns crepes. Se esta jogada correu bem ou não é especulação. Para os crepes sabemos como correu: replicaram-se, tornaram-se famosos ao ponto de a receita original — com raspa de tangerina — ser constantemente modificada.

Em Lisboa comem-se aproximações desta sobremesa com diferentes misturas de espirituosas e laranja. Conheça três sítios para comer estes crepes do século VII que ainda deixam pares românticos de boca aberta.

Três sítios para comer crepes Suzette

crepe suzette do gambrinus
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Português

Gambrinus

icon-location-pin Santa Maria Maior

Crepes Suzette em Lisboa são sinónimo de Gambrinus – é pelo menos o que diz a internet, que tem uns quantos vídeos deste espectáculo no histórico da baixa. O chefe de sala traz uma mesa portátil toda artilhada de garrafas de brandy, Grand Marnier, Licor Beirão, Cointreau, sumo de laranja e açúcar e flambeiam-se os crepes à frente do cliente como se fosse um truque de magia.


Preço: 30€

Chipie La Galette
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Creperias

Chipie La Galette

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Aqui a especialidade são as galettes, feitas com trigo sarraceno, sem glúten e sempre salgadas, e à boa moda da Bretanha. Sendo o tema gaulês tão forte – a equipa e menu falam francês – o crepe Suzette era inevitável, feito aqui com Grand Marnier e sumo de laranja, tudo em chamas para impressionar o cliente.

Preço: 6,50€

Publicidade
casa do bacalhau
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Português

A Casa do Bacalhau

icon-location-pin Alfama

A Casa do Bacalhau é dos clássicos, especialmente se falamos do peixe ex-líbris nacional, já se sabe. A carta atravessa todo o país, com as receitas mais tradicionais e uma ou outra invenção. Quando se chega às sobremesas, os clássicos continuam. Está lá uma adaptação dos clássicos crepes Suzette, feitos com ginja e sumo de laranja. Mas não há cá estrangeirismos: procure no menu por crepes flambeados.

Preço: 10€

Lisboa doce

Café Saudade - Scone
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

Três sítios para comer scones

Ao lanche ou ao pequeno-almoço, simples, com manteiga ou compota de frutos, um scone aconchega sempre o estômago e nós dizemos-lhe três sítios onde os comer.

Publicidade
lxeesecake
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Três sítios para comer cheesecake

Base de bolacha, recheio com muito queijo e um toppings que vão do clássico morango e frutos vermelhos aos mais criativos. O que há para correr mal num cheesecake? Garantidamente nada se for a estes três sítios em Lisboa. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com