Três sítios para comer mac 'n' cheese

Massa e quilos de queijo. Sinónimo de felicidade e a descrição de mac 'n' cheese, um prato que encaixa na perfeição na categoria comfort food.
Mac 'n' Cheese
©DR Mac 'n' Cheese
Por Inês Garcia |
Publicidade

Macarrão e queijo. Muito queijo. É #foodporn (guarde a hashtag para as redes) e é, indiscutivelmente, comida de conforto para um dia de ressaca, para o estômago ficar aconchegado depois de um dia difícil ou pelo simples prazer do queijo. Mac 'n' cheese é um casamento vencedor em qualquer parte do mundo mas o primeiro sítio em que alguém se dedicou a este prato foi no Canadá. Entretanto pode ser comido sozinho ou como acompanhamento de proteínas diferentes. O prato tornou-se conhecido na cozinha americana durante a Grande Depressão, quando era vendido ao desbarato em pequenas doses. Nestes restaurantes o mac 'n' cheese é feito como manda a receita original, com vários tipos de queijo e, em alguns, com outros ingredientes a dar textura e crocância, do cebolinho ao pão torrado.

Recomendado: As melhores padarias em Lisboa

Três sítios para comer mac 'n' cheese

Crispy Mafya
©Duarte Drago
Restaurantes

Crispy Mafya

icon-location-pin Princípe Real

O restaurante que honra o frango frito em hambúrguer servido em waffle salgado ou em malgas cheias de pedaços da ave, tem um potezinho de mac ‘n’ cheese na secção de acompanhamentos. Mas pode bem ser comido como uma refeição de comfort food, com queijo q.b. e um cebolinho cortado em cima a dar textura e sabor. Nesta casa há ainda uns croquetes redondos e bem recheados com mac ‘n’ cheese que vale a pena provar (7€).

Preço: 4€

Hottie
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cachorros quentes

Hottie

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

No Hottie há salsichas bratwurst, frankfurter ou vegetarianas, todas servidas em pão artesanal (4,50€). Mas vale a pena olhar para o resto da ementa, bem completa, onde está o mac ‘n’ cheese, aqui feito com macarrão, três tipos de queijo e flocos de pão tostados como topping.

Preço: 3,60€

Publicidade
Hard Rock Cafe
©DR
Restaurantes, Americano

Hard Rock Cafe

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Apesar de ter sempre turistas à porta, a casa do rock também
é para lisboetas irem comer a comida americana pecaminosa sem culpas. O mac ‘n’ cheese aqui é numa versão “twisted”: um prato com o macarrão com queijos e umas fatias de frango no meio. Uma entrada/acompanhamento/ refeição por si só. No fim peça o brownie - certifique-se, porém que tem alguém com quem o dividir.

Preço: 6€

Três sítios para comer...

Restaurantes

Paella

A receita é espanhola, mas não é por isso que não se comem boas paellas em Lisboa, seja na sua forma mais tradicional ou reinventadas com os ingredientes que por cá se encontram mais frescos como é o caso da paella negra do Tapisco do chef Henrique Sá Pessoa feita com sépia e aioli. Mas se o que procura é a clássica paella, servida num tacho capaz de ocupar a mesa toda, então rume ao Solar dos Presuntos. Nestes três restaurantes, vai encontrar pratos coloridos, bem servidos e, acima de tudo, deliciosos.  

La Puttana - Marinara
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Pizza marinara

Há umas quantas teorias populares que explicam a origem do molho marinara e, portanto, da pizza marinara. Umas dizem que era o prato preparado pelas mulheres dos marinheiros para os receber em terra, outras afirmam que este molho simples e saboroso de tomate e alho foi inventado pelos marinheiro de Nápoles no regresso das Américas e que assim que fez a primeira pizza. Em qualquer dos casos a receita está ligada ao mar como o nome revela desde o início: marinara significa "do marinheiro" em italiano. Por Lisboa, não tarda estamos na época do tomate, a melhor ocasião para comer marinaras nestes três sítios. 

Publicidade
Marco - Francesinha
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

Francesinhas

O tema é controverso e não faltam opiniões sobre boas francesinhas em Lisboa, mesmo que haja quem diga que só no Porto é que se come bem este monumento ao colesterol. Mas que as há, há. E bem boas. Já foi eleita umas das melhores sandes do muito, embora seja muito mais do que uma sandes, ora atente nos ingredientes básicos: bife, lombo assado, salsicha, linguiça, fiambre e queijo (muito queijo!). E depois há o molho – há quem diga que o segredo de uma francesinha está exactamente no molho. Com ou sem ovo, mas sempre em camadas, dizemos-lhe três sítios para comer francesinhas em Lisboa. 

Publicidade