Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os bastidores do Cirque du Soleil em 26 imagens (e um vídeo)

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Cirque du Soleil 1/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil2/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil3/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil4/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil5/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil6/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil7/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil8/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil9/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil10/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil11/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil12/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil13/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil14/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil15/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil16/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil17/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil18/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil19/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil20/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil21/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil22/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil23/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil24/25
Duarte Drago
Cirque du Soleil25/25
Duarte Drago

Os bastidores do Cirque du Soleil em 26 imagens (e um vídeo)

“Ovo” está em cena na Altice Arena até 13 de Janeiro. O espectáculo é o primeiro da companhia a ser dirigido por uma mulher, Deborah Colker.

Por Duarte Drago e Mariana Valle Lima
Publicidade

O Cirque du Soleil está de regresso a Lisboa com Ovo, uma produção feita por 100 pessoas de 24 nacionalidades. O espectáculo estreou-se nesta quinta-feira na Altice Arena, onde fica até 13 de Janeiro. Antes de os artistas subirem ao palco para contar a história de um misterioso ovo que aparece no mundo dos insectos (fruto do amor inocente entre uma joaninha e um outro insecto desajeitado), fomos espreitar os bastidores deste circo canadiano, um dos mais reputados de todo o mundo.

Atrás do pano, artistas dos quatros cantos do planeta partilham o ginásio e aquecem para os ensaios. Dois são antigos atletas olímpicos: um é canadiano, o outro ucraniano. Mas o primeiro a apresentar-se às nossas lentes foi Qiu Jiangming, da China. Acrobata de gema, tem no sangue a tradição circense, tendo sido treinado pela mãe, também ela especialista na corda bamba. Qiu serve-nos de anfitrião para uma variedade impressionante de piruetas e proezas, com outros artistas e novas apresentações. Ao todo, são 16 sessões que pode ver neste Ovo. E o mais provável é que fique de queixo caído.

+ As peças de teatro para ver esta semana

A melhor ficção de 2018

Linha Fantasma
©DR

Os melhores filmes de 2018

Filmes

É bom fazer balanços. Olhar para trás e pensar no melhor e no pior seja do que for. Neste caso, do que vimos no cinema. Houve filmes maus, assim-assim, bons e muitos bons. E, entre estes últimos, destacaram-se estes dez, de diferentes géneros e proveniências.

Beatriz Batarda, Albano Jerónimo
DR

As melhores séries de 2018

Filmes

Em 2018 estrearam-se séries como há muito não acontecia e estas dez foram as melhores que vimos e até Portugal parece ter finalmente acordado para esta realidade. Sara não passou despercebida e ainda bem. Esperamos que seja apenas o início de uma era dourada também para a ficção nacional.

Publicidade
Ricardo J. Vaz

As melhores peças de teatro de 2018

Teatro

Todas as semanas fazemos questão de lhe mostrar que o teatro continua vivo e bem vivo em Lisboa com sugestões de peças para ver. Mesmo com a falta de apoios e com muitas estruturas a lutare por se manterem de pé, a qualidade do teatro não tem sido afectada e isso é de louvar. 2018 foi um bom ano para as artes de palco.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade