Óscares 2017: todos os filmes baseados em livros

Para lá dos cinco nomeados para melhor argumento adaptado, há sete outros filmes baseados em livros nos Óscares 2017. Agora é só fechar-se em casa a conferir se "o livro é melhor que o filme"
Hidden Figures
Elementos secretos, para ler ou para ver
Por Catarina Moura |
Publicidade

Se não está pronto para entrar em maratonas de filmes nomeados para os Óscares ou é daquelas pessoas que se enoja só de ouvir falar nos prémios da Academia — que as há, há — a solução para que não perca o sempre em movimento comboio das redes sociais vão ser os filmes baseados em livros. Não mande bocas sobre actores e foque-se nos argumentistas; vá mais longe: ponha a gola alta preta e o padrão xadrez ao estilo Sorbonne dos anos 70 e fale dos livros que inspiraram os filmes. Fomos até aos confins da lista dos nomeados para reunir todos os filmes baseados em livros, ainda que não estejam nomeados para melhor argumento adaptado, mas estejam habilitados a ganhar melhor edição de som.

 

Recomendado: Sete filmes adaptados de livros

Os 12 filmes baseados em livros nos Óscares 2017

livro a longa estrada para casa

A Longa Estrada Para Casa

A história é escrita na primeira pessoa e é verídica, diz Saroo, o autor e protagonista do livro. Em criança, na Índia, perdeu-se do irmão mais velho numa estação de caminhos de ferro e foi parar por isso a um orfanato. Adoptado depois por um casal australiano, cresce feliz, mas sem esquecer a sua família e a pequena aldeia que, 25 anos depois, procura compulsivamente no Google Earth. O filme ficou Lion - A Long Way Home (Lion — A Longa Estrada para Casa) e está nomeado para seis Óscares, incluindo melhor argumento adaptado.

Saroo Brierley, Ed. Presença, 14,90€

livro fences

Fences

Nem esta, nem nenhuma das peças de August Wilson estão traduzidas em português, mas no Estados Unidos o dramaturgo é considerado uma das vozes mais activistas e simultaneamente poéticas no tratamento dos problemas afro-americanos. Fences foi vencedor do Pulitzer para Teatro em 1987 e acompanha a construção de uma vedação, que ganha um valor simbólico e emocional no segundo acto, quando o protagonista, Troy, a associa a uma protecção contra a morte. Em português, o filme ficou Vedações, em inglês também manteve o nome da peça e foi protagonizado por Viola Davis e Denzel Washington. Está nomeado para melhor filme, Melhor Argumento Adaptado, Melhor Actor Principal e Melhor Actriz Secundária.

August Wilson, Plume, 8,30€ (Amazon norte-americana)

Publicidade
Moonlight

In Moonlight Black Boys look Blue

A produção artística de Tarell Alvin McCraney, dramaturgo, actor e director da Yale School of Drama, tem foco na identidade e quotidiano da comunidade afro-americana nos Estados Unidos. A peça de teatro In The Moonlight Black Boys Look Blue foi um projecto escolar (ainda por publicar) em que McCraney pôs a sua experiência de vida. O enredo acompanha a história do jovem Chiron, que, à medida que perde a atenção da sua mãe, que se vira para as drogas, ganha a da sua namorada, uma dealer em Miami. “Sempre soube que a história seria melhor servida por um filme do que por uma peça”, disse McCraney à NBC News. Moonlight está nomeado para melhor argumento adaptado e para outros 8 prémios.
Por publicar.

livro story of your life and others

Story of your life and Others

O filme de Denis Villeneuve, com Amy Adams e Jeremy Renner, adapta o conto Story of your life, do norte-americano Ted Chiang, escritor de ficção científica. Louise Banks é destacada para contactar com os heptapods, criaturas de sete patas com uma linguagem complexa e diferente quando falada ou escrita. A trama que Chiang constrói dá importância às questões de linguagem e à sua proximidade com a matemática, à relação entre a língua e a matemática. O filme O Primeiro Encontro (Arrival, no original) está nomeado para oito Óscares, entre eles o de melhor argumento adaptado.

Ted Chiang, Picador, 7,90€ (Amazon inglesa)

Publicidade
livros elementos secretos

Elementos Secretos

O nome completo do livro é mais longo e não deixa dúvidas sobre a história que conta. Elementos Secretos: a história desconhecida das mulheres afro-americanas que ajudaram a ganhar a corrida espacial, ou apenas Elementos Secretos, é o nome da tradução para português pela Harper Collins. O livro reconta as histórias verídicas de Dorothy Vaughan, Mary Jackson, Katherine Johnson e Christine Darden, quatro génios da matemática, afro-americanas, que foram reconhecidas pela NASA por causa da escassez de mão de obra durante a Segunda Guerra. O filme tem três nomeações para os Óscares: Melhor Filme, Melhor Atriz Secundária pela prestação de Octavia Spencer, e Melhor Argumento Adaptado.

Margot Lee Shetterly, Harper Collins, 17,70€

livro oh

Oh...

Aos 65 anos, o francês Phillipe Djian tem mais de duas dezenas de livros publicados e está habituado a adaptações de cinema que lhe mudam o nome às obras. Desta vez Oh..., o romance em que uma mulher de negócios é violada e se sente vigiada pelo seu agressor, passou ao cinema com o nome Elle. A interpretação de Isabelle Huppert no papel principal valeu ao filme a nomeação para Melhor Actriz Principal. A película foi vista nas salas portuguesas, mas o romance de Dijan, assim como o resto da sua obra, não está traduzido.

Philippe Djian, Folio, 7,90€ (Amazon inglesa)

Publicidade
livro ujm home  chamado ove

Um Homem Chamado Ove

O livro sobre a morte da mulher de um homem chamado Ove e sobre a sua decisão de suicidar-se tornou-se um best seller na Suécia em 2012, quando foi editado, e rapidamente se internacionalizou — chegou a Portugal no ano passado, pela Presença. Fredrik Backman, escritor, blogger e cronista de 35 anos, criou uma personagem rabugenta, com uma história dramática, mas amargamente cómica que passou para o cinema com uma equipa sueca — interpretação de Rolf Lassgård e realização de Hannes Holm. Está por isso nomeado para Melhor Filme Estrangeiro.

Fredrik Backman, ed. Presença, 16,90€

o livro da selva

O Livro da Selva

Finalmente um clássico nesta lista, um livro que certamente não apanhou com aquela etiqueta vermelha a dizer best seller. O clássico do britânico Rudyard Kipling ficou associado à literatura infantil, saltou para o cinema de animação com a Disney, ainda no tempo em que os desenhos animados pareciam mesmo desenhos, e voltou a ser adaptado em 2016 pelos mesmo estúdios, com uma versão 3D nomeada para Melhores Efeitos Especiais. Os filmes focam-se na história de Mogli mas, na obra de Kipling, a trama do menino criado por lobos é apenas um dos contos entre outros seis sobre animais, publicados inicialmente em revistas, entre 1893 e 1894.

Rudyard Kipling, Bertrand Ed, 9,90€

Publicidade
Autobiographie d’une Courgette

Autobiographie d’une Courgette

É o único livro infantil presente na cerimónia dos Óscares. No entanto, não há ainda tradução portuguesa, sendo a alternativa o original francês. Gilles Paris escreveu a história de um menino que passa a viver num orfanato quando a mãe, alcoólica, morre. A adaptação ao cinema de animação, categoria em que está nomeado, não é a primeira. Em 2007, Autobiographie d’une Courgette, que podemos traduzir como "autobiografia de uma curgete", deu origem a um telefilme com o nome C'est mieux la vie quand on est grand — a vida é melhor quando se é grande, em português.

Gilles Paris, J’ai Lu, 5,80€ (na Amazon francesa)

livro o milagre no rio hudson

Milagre no Rio Hudson

No original inglês, o título é extenso e coloca o leitor perante a ideia de um homem que foi forçado a tornar-se herói. Chesley B. Sullenberger, piloto de aviões comerciais, escolheu Highest Duty: My Search for What Really Matters para título do seu livro de memórias focado na aterragem de emergência que fez em 2009 no rio Hudson, em Nova Iorque. Foi este episódio que lhe deu o título de segunda pessoa mais influente do mundo, em 2009, pela Time, e um filme inspirado no seu livro de 2009. Sully, O Herói do Rio Hudson está nomeado para melhor edição de som.

Chesley B. Sullenberger e Jeffrey Zaslow, Marcador, 18,50€

Mostrar mais

A caminho dos Óscares

Filmes

Óscares: dez discursos polémicos

O escândalo rebentou, as denúncias multiplicaram-se e a onda de contestação e apoio assaltou Hollywood com a hashtag #metoo à cabeça. Nos Globos de Ouro já se ouviram discursos fortes, como o de Oprah, e a passadeira vermelha fez-se em tons de negro como forma de protesto. É por isso de esperar discursos controversos na cerimónia dos Óscares deste ano, que acontece a 4 de Março. O que, a bem dizer, até já começa a ser uma tradição. Se nas últimas edições tem sido vulgar, certo é a coisa ter começado há décadas, como vemos nestes dez exemplos.

Filmes

Filmes na Netflix que ganharam o Óscar de Melhor Filme

Todos os filmes desta lista ganharam o Óscar de Melhor Filme. Estão na Netflix e são bons à primeira, à segunda e à terceira. Não se esqueça que o catálogo do serviço de streaming vai sofrendo alterações e por isso alguns filmes desaparecem ao fim de algum tempo. Aproveite para rever agora estes que lhe sugerimos.

Publicidade
Filmes, Animação

Filmes de animação que ganharam um Óscar

Tem até ao dia 4 de Março, data da 90ª cerimónia dos Óscares, para sentar a família toda no sofá e fazer uma maratona pelos filmes de animação que ganharam a estatueta dourada nos últimos 16 anos. Comédia, suspense, drama, musical, western – vale tudo, desde que meta desenhos animados. Recomendado: Os filmes mais esperados até aos Óscares

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com