Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Lisboa à esplanada: o desconfinamento em imagens [Fotogaleria]
desconfinamento1/14
Fotografia: Gabriell Vieira
desconfinamento2/14
Fotografia: Gabriell Vieira
desconfinamento3/14
Fotografia: Gabriell Vieira
desconfinamento4/14
Fotografia: Gabriell Vieira
desconfinamento5/14
Fotografia: Gabriell Vieira
desconfinamento6/14
Fotografia: Gabriell Vieira
desconfinamento7/14
Fotografia: Gabriell Vieira
desconfinamento em Lisboa8/14
Fotografia: Gabriell Vieira
desconfinamento em Lisboa9/14
Fotografia: Gabriell Vieira
desconfinamento em Lisboa10/14
Fotografia: Gabriell Vieira
desconfinamento em Lisboa11/14
Fotografia: Gabriell Vieira
Lisboa em desconfinamento12/14
Fotografia: Mariana Valle Lima
Lisboa em desconfinamento13/14
Fotografia: Mariana Valle Lima
desconfinamento em Lisboa14/14
Fotografia: Gabriell Vieira

Lisboa à esplanada: o desconfinamento em imagens [Fotogaleria]

Aos poucos, a cidade ganha uma nova vida, mas ainda longe daquela que sempre conhecemos.

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

Pequenos grupos de pessoas à entrada das lojas, mais movimento nas ruas, convívios tímidos nas esplanadas e nos jardins, que deixaram de estar desertos. O regresso “à vida lá fora” faz-se lento, mas espera-se que a cidade volte, à semelhança do que aconteceu no Verão passado, a assumir os contornos de um novo normal. Ainda que o material de protecção, a lotação limitada, a etiqueta respiratória e o distanciamento social continuem a ser palavras-chave. As máscaras, obrigatórias em espaços fechados e mesmo ao ar livre ("sempre que o distanciamento físico recomendado pelas autoridades de saúde se mostre impraticável"), são outra constante. Mas não se vêem apenas à venda nas montras ou nos rostos dos vizinhos do lado. Agora encontram-se também na areia das praias, na calçada portuguesa, no asfalto. Poluir parece ser um hábito difícil de erradicar, mesmo depois de meses de contemplação caseira. Por isso, se estiver com vontade de voltar a viver o mundo para lá da janela, regresse com cuidado – e, já agora, com consciência ambiental. 

Nesta segunda fase de desconfinamento, que segue o calendário proposto pelo Governo, destaca-se a reabertura de esplanadas de cafés, restaurantes e pastelarias, de lojas até 200 metros quadrados com porta para a rua e de vários equipamentos culturais, como museus, monumentos, palácios, galerias de arte e similares. Para os desportistas, também há novidades: com o regresso das modalidades de baixo risco e da actividade física ao ar livre, bem como em ginásios sem aulas de grupo. Por decisão municipal, vão poder abrir também feiras e mercados não alimentares. A próxima fase está prevista realizar-se a partir de 19 de Abril, se o índice de transmissibilidade se mantiver controlado.

Recomendado: Estado de Emergência e Desconfinamento. Quais são as regras?

Dicas para viver o novo “normal”

ajudar
Fotografia: Youssef Naddam/ Unsplash

Coronavírus. Como ajudar durante a pandemia

Coisas para fazer

A primeira forma de ajudar é simples: o melhor é ficar em casa e, se precisar de sair, deve respeitar sempre a distância de segurança, a etiqueta respiratória e o uso obrigatório de máscara ou viseira em espaços fechados e transportes públicos. No resto do tempo, pode (e deve) adoptar determinadas práticas: há muitas formas de contribuir para tornar estes tempos difíceis um pouco mais fáceis.

coronavírus
Fotografia: Manuel Manso

Onde comprar máscaras sociais? Estas marcas entregam em casa

Compras Acessórios

O Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário (CITEVE) é o responsável por certifica as máscaras comunitárias que várias empresas portuguesas estão a produzir e vender. As máscaras sociais reutilizáveis de nível 3 devem ter uma capacidade de retenção de partículas de, no mínimo, 70%, e têm de resistir, pelo menos, a cinco lavagens. Fomos à procura de algumas das marcas que estão a produzir equipamentos de protecção individual com selo de aprovação e que entregam em casa.

Publicidade
Hotéis, Cascais, Sheraton Cascais Resort
Sheraton Cascais

Nómadas digitais: descubra sete hotéis para teletrabalho

Hotéis

Do Selina, que nasceu para abrigar os nómadas digitais, ao Sheraton Cascais, sempre com acesso a wi-fi e a muitos outros serviços para hóspedes, não faltam por aí hotéis com pacotes especiais para teletrabalho em todas as geografias e para todos os gostos. Só tem de decidir se quer ir mais para sul ou mais para norte. A boa notícia é que (quem é amigo, quem é?) já tivemos o trabalho todo por si e sugerimos sete hotéis para teletrabalho.

teletrabalho
Claudio Schwarz | Unsplash

Está em teletrabalho? Alongue e faça estes exercícios de ginástica laboral

Coisas para fazer

Trabalhar em casa não é tão ideal como talvez idealizasse, e já teve uma amostra durante o confinamento. Os filhos, o frigorífico à disposição, a vontade súbita de limpar o pó dos candeeiros, a vida lá fora que vê da janela, um sem-fim de distrações que o fazem perder tempo durante o horário de expediente. As pausas que vai fazendo ao longo do dia são fundamentais, têm é de ser canalizadas para aspectos que ajudem na produtividade e no próprio desempenho – é o caso da ginástica laboral.

Desconfine em segurança

Museu do Dinheiro
Inês Félix

Dez museus grátis em Lisboa e arredores

Museus

Fomos à procura dos museus grátis em Lisboa e concelhos vizinhos e descobrimos algumas pérolas museológicas. Da sala de operações do Movimento das Forças Armadas ao museu que respira dinheiro, há muito para aprender sem gastar um tostão. Aventure-se.

Gulbenkian
©Márcia Lessa

Os melhores parques e jardins em Lisboa

Atracções Parques e jardins

Sempre que tiver tempo para arejar as ideias, opte pelo ar puro e pelos espaços que pintam a cidade de verde. Com todos os cuidados que deve ter e mantendo a distância social recomendada pelas autoridades de saúde, faça o favor de apanhar um arzinho por aqui. Seja para uma breve caminhada, corrida ou para uma visita prolongada aos relvados.

Publicidade
jardim da estrela
David Clifford

Os melhores sítios para fazer piqueniques em Lisboa

Coisas para fazer Eventos alimentares

Sabe onde piquenicar em Lisboa? É a forma ideal de fugir da cidade sem chegar a sair dela. É pegar, meter na cesta e estender a toalha nesses hectares relvados jardins fora. Há verdadeiros tesourinhos que vai querer conhecer, sobretudo agora que está oficialmente aberta a época do bom tempo, os raios de sol já queimam e a vontade de sair de casa é mais que muita, ainda que cada saída deva ser feita com a devida prudência e com as devidas distâncias.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Best selling Time Out Offers
        Publicidade