A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Castelo dos Mouros
Parques de SintraCastelo dos Mouros

Dia Nacional dos Castelos: faça uma viagem ao passado em família

O Dia Nacional dos Castelos celebra-se todos os anos a 7 de Outubro. Junte a família e faça uma viagem ao passado.

Raquel Dias da Silva
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

O Dia Nacional dos Castelos assinala-se em Outubro desde 1984. Inicialmente a efeméride era celebrada sempre no primeiro sábado do mês, mas a partir de 2003 estabeleceu-se dia 7 como data oficial, para promover uma reflexão sobre a importância do património fortificado. Afinal, os castelos não só são testemunhos da memória colectiva dos povos como representam valiosas referências arquitectónicas, históricas, culturais e até simbólicas de um país. É por isso que, todos os anos, é possível visitar gratuitamente vários castelos portugueses e ficar a conhecer um pouco mais sobre esses edifícios emblemáticos da História de Portugal. Costuma haver também programas especiais para toda a família. Para não ter de perder tempo a procurar, fizemos nós uma lista de castelos a visitar. Divirta-se.

Recomendado: Há três castelos portugueses entre os mais impressionantes da Europa

Dia Nacional dos Castelos: um roteiro para as famílias

  • Atracções
  • Edifícios e locais históricos
  • Castelo de São Jorge

As primeiras fortalezas deste castelo datam do século I a.C. e, além de ter sido reconstruído várias vezes, também foi rebaptizado umas quantas. O nome actual deriva da devoção a São Jorge, santo padroeiro dos cavaleiros e das cruzadas. Aberto de segunda a domingo, tem sempre programas para as famílias, inclusive uma visita à câmara obscura, que reproduz em tempo real um panorama 360º de Lisboa. Se o que quer é celebrar o Dia Nacional dos Castelos, São Jorge tem um convite à medida: uma visita orientada ao pôr-do-sol, que promete levar-nos até ao tempo dos reis e das rainhas. Já para o fim-de-semana, está prevista uma oficina para miúdos dos quatro aos nove anos e outra para famílias com crianças a partir dos sete.

Rua de Santa Cruz do Castelo (Lisboa). Qui 18.00. Gratuito mediante marcação prévia. Sáb-Dom 15.00. 3,50€ mediante marcação prévia. 21 880 0620.

  • Atracções
  • Edifícios e locais históricos
  • Sintra

Construído no séc. X, o Castelo de Sintra é Património Mundial da Humanidade desde 1995. Lá no alto, com duas cinturas de muralhas por entre penedos e penhascos, só a vista – para a vila, o Paço de Sintra, o Palácio da Pena, a serra e toda a planície até ao oceano – já vale a visita. Mas também há programas para quem quer fazer mais do que apenas passear. A visita “Entre Mortos e Vivos – Arqueologia no Castelo dos Mouros”, por exemplo, revela os vestígios dos povos que se foram sucedendo nesta encosta da serra. Conduzidos pela arqueóloga responsável pelas mais recentes escavações, pequenos e grandes têm o privilégio de ficar a saber mais sobre os desafios e a emoção das descobertas, as surpresas encontradas e os novos parágrafos que foi possível escrever sobre a história deste castelo.

Castelo dos Mouros (Sintra). Por marcação. 70€ para famílias (dois adultos e duas crianças a partir dos seis anos).

Publicidade
  • Hotéis
  • Grande Lisboa

Transformado num dos pequenos hotéis mais românticos de Portugal, este castelo – que foi doado como presente de casamento pelo Rei D. Dinis à rainha Santa Isabel – encontra-se completamente restaurado e é mesmo um dos mais bonitos ainda em actividade. Sobre um modesto penhasco à beira de um extenso areal, é também uma das Sete Maravilhas de Portugal e paragem obrigatória de qualquer romaria à popular vila de Óbidos, ainda cercada por muralhas com até 13 metros de altura. Uma estadia com refeição incluída fica a 214€ por noite (grátis até aos 12 anos). Mas também recomendamos só ir e voltar. O passeio é bonito e a Grande Livraria de Santiago é uma espécie de portal mágico para um mini-castelo de histórias para todas as idades. Ah! Aponte: a 14 de Outubro, uma semana depois do Dia Nacional dos Castelos, o FOLIO (um dos mais famosos festivais literários da vila) arranca, prolongando-se até dia 24 de Outubro.

R. Josefa de Óbidos. Seg-Dom 24h. Acesso livre no exterior.

  • Coisas para fazer
  • Grande Lisboa

Na península de Setúbal, entre os estuários do rio Tejo e do rio Sado, este castelo inscreve-se na chamada Costa Azul, no Parque Natural da Arrábida. Sede definitiva da Ordem de Santiago, de 1443 até à sua extinção, em 1834, a fortificação é Monumento Nacional desde 1910 e abriga também uma Pousada, onde os animais de estimação são bem-vindos e as crianças até aos 12 anos (que partilhem o quarto com os pais) não pagam alojamento. Se estiver com saudades de fazer uma escapadinha em família, já sabe – e, caso ainda tenha dúvidas, espreite o menu do restaurante: uma das especialidades é choco frito com arroz de tomate malandrino. Apostamos que os miúdos não dizem que não. Depois, com a serra tão perto, actividades não vão faltar. Desde simples caminhadas até jogos de paintball (sim, leu bem).

Rua Eduardo Luis 330 (Costa da Caparica). Seg-Dom 10.00-18.00. Acesso livre ao castelo. Alojamento na Pousada desde 120€ por noite.

Publicidade
  • Atracções
  • Grande Porto

Diz a tradição que o Castelo da Feira se ergue no local de um templo indígena dedicado ao deus pagão Bandeveluco-Toiraeco. Obra emblemática da arquitectura militar medieval portuguesa, foi outrora cabeça da “Terra de Santa Maria”. A entrada faz-se pela chamada “porta da vila” protegida por uma barbacã, um muro anteposto às muralhas, junto à qual se encontra uma capela com um precioso núcleo de imagens de pedra de ançã. Os miúdos não vão ligar nenhuma, claro está, mas não faz mal – depois de andarem a correr, se deslumbrarem com as paisagens e descobrirem várias árvores centenárias na zona envolvente do castelo, a energia vai ser tão pouca, que é só deixá-los ir a dormir na viagem de volta para casa.

Alameda Roberto Vaz de Oliveira (Santa Maria da Feira). Ter-Dom 09.00-12.30 e 13.30-17.30. 1€-3€. Entrada gratuita até aos 5 anos.

  • Atracções
  • Edifícios e locais históricos

No século X, após ter enviuvado, a Condessa Mumadona Dias mandou construir na sua herdade de Vimaranes – hoje Guimarães – um Mosteiro. Mais tarde, para se defender de ataques por parte dos mouros e normandos, ordenou também a construção do Castelo de São Mamede, agora Castelo de Guimarães. Aberto todos os dias, tem disponíveis dois percursos de 45 minutos para famílias, que incluem jogos de estímulo intelectual, visual e artístico. Basta comprar o bilhete de entrada e pagar mais 1€ por cada guião. Já no Dia Nacional dos Castelos, 7 de Outubro, o programa é mais longo. Há visitas guiadas (Qui 10.00, 11.00 e 15.15), teatro de marionetas (14.00) e até oficinas (10.00, 10.45, 11.30 e 14.45), tudo grátis, mediante inscrição por e-mail ou telefone (253 105 568). Se não conseguir reservar lugar, não desanime. De certeza que os miúdos se vão divertir na mesma. Afinal, em último caso, têm sempre a imaginação para os ajudar na hora da brincadeira. 

Rua Conde Dom Henrique (Guimarães). Seg-Dom 10.00-18.00. 2€ (a entrada aos domingos e feriados nacionais é gratuita para residentes em Portugal).

Coisas para fazer em Lisboa

  • Museus

Fomos à procura dos museus grátis em Lisboa e concelhos vizinhos e descobrimos algumas pérolas museológicas. Da sala de operações do Movimento das Forças Armadas ao museu que respira dinheiro, há muito para aprender sem gastar um tostão. Aventure-se nestes museus grátis em Lisboa e arredores.

Publicidade
  • Coisas para fazer

Se por um lado Lisboa está em guerra com taggers com pouco talento para a coisa – e que fazem questão de espalhar assinaturas por tudo quanto é sítio –, por outro a cidade é cada vez mais um museu a céu aberto de belíssimas obras de arte urbana. Embarque connosco num passeio alternativo pela cidade.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade