A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
  1. 1000 pássaros na Estufa Fria
    Helena Galvão Soares
  2. 1000 pássaros na Estufa Fria
    Helena Galvão Soares
  3. 1000 pássaros na Estufa Fria
    Helena Galvão Soares
  4. 1000 pássaros na Estufa Fria
    Helena Galvão Soares
  5. 1000 pássaros na Estufa Fria
    Helena Galvão Soares
  6. 1000 pássaros na Estufa Fria
    Helena Galvão Soares
  7. 1000 pássaros na Estufa Fria
    Helena Galvão Soares
  8. 1000 pássaros na Estufa Fria
    Helena Galvão Soares

Exposição virtual “1000 Pássaros” ganhou asas a sério na Estufa Fria

Foi parada pela pandemia (quem não?), mas finalmente podemos ver a exposição com centenas de origamis, feitos por crianças, a esvoaçar na Estufa Quente.

Escrito por
Helena Galvão Soares
Publicidade

A Estufa Quente, a zona onde se encontram as plantas tropicais da Estufa Fria, foi o local escolhido para instalar dezenas de mobiles onde estão suspensos os orizurus, os passarinhos de papel que todos aprendemos a fazer quando éramos crianças e nem sabíamos que aquilo eram origamis.

Neste local mais recolhido e envidraçado, a exposição ganha toda a expressão. Não só permite ouvir os sons e cantar de pássaros da instalação sonora, como a cada passo nos deparamos com mais um bando colorido: a pairar sobre os caminhos, nas entradas das grutas, à beira do tanque de peixinhos vermelhos, semi-escondidos debaixo de uma bananeira ou, de lá de cima, em vários bandos sobre o lago.

É tudo muito bonito e muito zen, a imaginação das crianças, ver passarinhos a rodopiar placidamente suspensos em mobiles, mas o que queria agora era ver um pouco mais de acção? Também há. Pela porta junto ao lago central entram lufadas de ar do exterior, e aí sim, é vê-los em voos picados e danças acrobáticas.

O projecto Mil Pássaros, Mil Lugares era parte do programa educativo da Lisboa – Capital Verde Europeia 2020 e tinha por objectivo chamar a atenção das crianças para as questões da sustentabilidade ambiental. Dirigido às escolas, este projecto da Companhia de Música Teatral teve de ser suspenso por causa da pandemia, existindo só em modo virtual. Agora pode vê-lo e ouvi-lo na exposição "1000 Pássaros", na Estufa Fria, até 30 de Outubro.

Recomendado: As tampas nos passeios da cidade ganharam cores – muitas cores

A arte saiu à rua

  • Arte
  • Arte ao ar livre

São muitos os artistas urbanos que têm encontrado na cidade de Lisboa as telas perfeitas para exprimir a sua arte. Uma arte cada vez mais apoiada não só pela Câmara Municipal de Lisboa (através da Galeria de Arte Urbana) e juntas de freguesia, mas também por vários negócios locais. A cidade ganha todos os meses novas e grandes peças de arte urbana, graças aos muitos os talentos que saem à rua para dar novas cores à cidade, tendo por base os mais variados temas. Seguimos o cheiro da tinta e propomos um roteiro fresquinho para descobrir com as novas obras de arte urbana em Lisboa.

  • Coisas para fazer

Nos últimos anos, Marvila tornou-se uma autêntica galeria a céu aberto. Anote como coordenadas o Bairro das Salgadas (Rua Dinah Silveira de Queiroz), a Quinta Marquês de Abrantes (Rua Alberto José Pessoa) e o Bairro da Quinta do Chalé (Rua José do Patrocínio), três dos núcleos abrangidos pelos artistas das tintas. Para um roteiro com orientação a preceito, consulte as visitas-guiadas da Galeria de Arte Urbana. De caminho, não se esqueça de visitar a Galeria Underdogs, meca da cultura visual, e de passar a pente fino a restante oferta ao nível das artes.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade