Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Guia para aproveitar o silêncio dentro de casa
Silêncio
Way Home Studio

Guia para aproveitar o silêncio dentro de casa

Ouviram aquilo? Nada. Acabou-se a berraria. Shhhh... Temos muitas ideias para aproveitar o silêncio.

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

A canção é quase tão antiga quanto o confinamento. Se não é, parece: a sensação é que a pandemia e a reclusão e o teletrabalho e os miúdos aos saltos e aos gritos na sala (sai daí que te vais magoar, pá!) dura há uma eternidade. Ou pelo menos há 40 anos, para ir bater à porta de 1981 e à “Telepatia” de Lara Li. Ela cantava a serenidade do amor, nós só conseguimos ouvir o amor pelo sossego. Precisamos de desligar, estar sós um bocadinho. E agora que as escolas reabriram para os mais novos, fica mais fácil guardar umas horas do dia para dedicar ao lazer silencioso, com o mínimo indispensável de ecrãs (quase nada). Para não ir do oito ao oitenta demasiado depressa propomos um processo gradativo, por níveis, com muitas ideias para aproveitar este tempo de forma saudável, activa e – muito importante – sem incomodar os vizinhos.

Recomendado: Trabalhar em casa: dicas e truques para sobreviver ao teletrabalho

Guia para aproveitar o silêncio dentro de casa

silêncio
silêncio
FREEPIK

1. Silêncio: comece pelo nível 1 e aprenda a cancelar o ruído

Coisas para fazer

Em 2021, é difícil ficar a olhar para a parede. Mas é possível. Se estiver destreinado, o melhor é começar com pequenos passos que lhe permitam ouvir melhor o silêncio lá por casa. Por exemplo, e é preciso falar nisto, há quanto tempo não fica sossegado e sentado consigo próprio no trono principal do agregado, sem fazer scroll infinito nas redes sociais ou ter de se apressar por causa dos putos aflitos? E, diga a verdade, há quanto tempo não se demora no duche porque os miúdos estão todos sujos e esperam pela vaga? Já dizia Confúcio (obrigada citador.pt) que “o silêncio é um amigo que nunca trai”. E agora que pode devolver as crianças aos jardins de infância, creches e escolas vai ver que é mesmo um amigo com o qual pode contar e encontrar nas mais pequenas coisas. Neste primeiro nível nem precisa de se esforçar muito. Pode cortar as unhas na varanda na companhia do chilrear da passarada, fazer uma refeição sem olhar para ecrãs e filhos, enquanto recupera todo o potencial das suas papilas gustativas, ou pode ficar sentado, e sossegado, na sanita a olhar para a mini-lasca no azulejo da parede. O silêncio é importante, faz-nos bem à saúde, ao contrário do seu arquinimigo, o ruído, que não é apenas gerado dentro da nossa casa. Vem da rua, do vizinho, e às vezes cai do céu.

headphones
headphones
©Andrea Piacquadio/Pexels

2. Silêncio: siga firme no nível 2 e entre na zona

Coisas para fazer

Calma. É de propósito, acreditemos no processo. Vamos começar com muita agitação e terminar parados, lunares. Para já, está desafiado a dançar com auscultadores que só dão som on demand, a abraçar o silêncio dos livros de receitas, a atirar a bola ao cão ou a entreter o gato, ou simplesmente a pôr-se a olhar para as estrelas e mundos distantes, com grande probabilidade de serem bem mais silenciosos que o nosso. E, como nada disto se faz a olho nu, se estiver em modo silêncio, siga as nossas recomendações para que não lhe falte nada na vida. Especialmente quando está em casa.

Publicidade
silêncio
silêncio
Fotografia: Ross Sneddon/ Unsplash

3. Silêncio: o nível 3 é só para jogadores avançados

Coisas para fazer

Neste nível, propomos actividades que exigem concentração, dedicação, capacidade de observação – e tempo. Há quanto tempo não escuta o tranquilizante som do despejar de milhares de peças de um puzzle em cima da mesa? E o prazer que é dizer (neste caso baixinho) xeque-mate ao parceiro de xadrez? Para isso vai ter de puxar pelas células cinzentas e o mesmo se aplica quando o assunto é criar uma horta em casa ou mesmo aprender a tirar fotografias sem pegar no telemóvel. Explicamos como tirar o melhor partido de cada um destes temas, para executar com calma. Pendure as pressas junto do ruído, a secar, e venha daí.

Silêncio nível 4: atingir o nirvana
Silêncio nível 4: atingir o nirvana
Unsplash

4. Silêncio: o nível 4 é para atingir o nirvana

Coisas para fazer

Esquecer o mundo e conectarmo-nos connosco próprios e com o que estamos a sentir, não só no corpo, mas também na moleirinha, nem sempre é fácil. Muitas vezes é até, diríamos, verdadeiramente complicado. Mas é preciso. A não ser, claro, que queira dar o berro e ir passar férias para o hospital mais próximo. Pessoalmente, não recomendamos. E, para o ajudar a reencontrar uma paz de espírito que a pandemia quase aniquilou, temos muitas propostas. Se a telepatia não for possível, pelo menos o silêncio e a calma.

Coisas para fazer em silêncio

Meditation
julief514

Cinco dicas para controlar a ansiedade enquanto está em casa

Coisas para fazer

Entre em modo avião – tal e qual como a postura de yoga ou a opção do telefone que permite cortar as conexões com o exterior. Sabemos que estes são tempos difíceis, mas precisa mesmo de parar para respirar, para definir prioridades, para cuidar de si e relaxar, nem que seja por breves momentos. Não precisa de dominar nenhuma técnica especial, estas dicas são para todos os que precisam de controlar as ânsias, sem excepção.

teletrabalho
Claudio Schwarz | Unsplash

Está em teletrabalho? Alongue e faça estes exercícios de ginástica laboral

Coisas para fazer

As pausas que vai fazendo ao longo do dia são fundamentais, têm é de ser canalizadas para aspectos que ajudem na produtividade e no próprio desempenho – é o caso da ginástica laboral. Tanto no escritório como em teletrabalho, deve manter o corpo activo para evitar o acumular de tensões e lesões musculares mais graves.

Publicidade
mindfulness
Fotografia: Sage Friedman/ Unsplash

Livros sobre mindfulness para pais e filhos

Compras

O conceito é simples, a prática é um pouco mais difícil. “Estar presente” não é apenas estar de carne e osso. É estar sem pensar nem no passado nem no futuro. O objectivo é aproveitar o melhor de cada situação. E aprender a contornar a ansiedade. Se tem dúvidas, não se preocupe: o mindfulness não é mais um daqueles passos infalíveis presentes em guias de auto-ajuda. É uma espécie de treino mental, para aprender a lidar com as suas emoções e a distinguir entre o pensamento útil e o inútil.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade