Nove lugares em Lisboa que parecem o estrangeiro

Tem medo de andar de avião? Não se preocupe. Siga as nossas dicas e impressione os amigos com fotos de lugares exóticos
Palácio de Monserrate
DR Palácio de Monserrate
Por Luís Leal Miranda |
Publicidade

Paris, Londres, Índia, Marrocos ou Tailândia: é possível dar uma volta ao mundo sem sair da cidade. Não importa se tem medo de andar de avião, quer poupar o dinheiro do bilhete ou está simplesmente com preguiça de pôr uma mochila às costas e deixar o conforto de sua casa. Siga as nossas dicas de sítios em Lisboa que parecem o estrangeiro e impressione os seus amigos com fotos de lugares exóticos aonde foi sem percorrer mais caminho do aquele que vai dar a Sintra. Muito longe? Calma: a maior parte é já aqui.

Recomendado: Os edifícios mais bonitos de Lisboa e arredores

Nove lugares em Lisboa que parecem o estrangeiro

Casa do Alentejo
©DR
Restaurantes

Casa do Alentejo

icon-location-pin Santa Maria Maior

O pátio de um riad Marroquino na Rua das Portas de Santo Antão

É o sítio perfeito para impressionar aquele amigo estrangeiro que está de visita a Lisboa pela primeira vez; ou o lugar ideal para fingir que passou as férias em Marrocos. O páteo da Casa do Alentejo, que antes foi Palácio Alverca e Casino Majestic, é de inspiração neo-árabe e um cenário perfeito para as suas férias apócrifas em Marraquexe.

Cemitério dos Ingleses
©DR

Igreja de S. Jorge

Uma oportunidade de ir a Inglaterra sem apanhar chuva

Se padece de hidrofobia e sempre quis ver como eram os templos na Velha Albion – ou se sempre quis usar a expressão “Velha Albion” ao descrever as suas férias – pode aproveitar o bom tempo lisboeta e visitar a Igreja de S. Jorge do Cemitério dos Ingleses, na Estrela. O portão do número 6 da Rua de São Jorge é uma espécie de atalho para uma porção muito pequena, e muito específica, de Inglaterra.

Publicidade
Templo Radha Krishna
©CHP
Restaurantes, Indiano

Templo Radha Krishna

icon-location-pin Lumiar

Aquela viagem à Índia que sempre quis fazer começa em Telheiras

A sede da Comunidade Hindu de Portugal fica neste incrível edificio na apropriadamente baptizada Alameda Mahatma Gandhi, entre Telheiras e o Lumiar. Para além da arquitectura, é possível apreciar a comida da cantina do templo, servida em regime de buffet e considerada pelos críticos desta revista como a melhor cozinha vegetariana da cidade.

Sala Thai
©DR

Sala Thai

Ir à Tailândia à boleia do eléctrico 15

É no Jardim Vasco da Gama, em Belém, que fica este curioso edifício que parece ter vindo cá parar aquando da abertura de uma brecha espaço-tempo. Infelizmente, a história não é assim tão interessante. Mas é boa na mesma: a Sala Thai foi uma oferta da princesa da Tailândia para comemorar os 500 anos de relações diplomáticas entre os dois países. Desde 2012 que é possível ir a Belém tirar uma selfie com este edifício de fundo e dizer a toda a gente que está muito calor em Banguecoque.

Publicidade
Benetton Chiado - Ascensor
©DR
Compras

Elevador da Benetton

icon-location-pin Chiado

Um atalho até Paris

Se semicerrar os olhos na direcção da Ponte 25 de Abril num final de tarde de Verão pode ficar com a ideia de que está em S. Francisco e no Rio de Janeiro. Simultaneamente. Isto porque a ponte é parecida com a mesma estrutura da cidade americana e o Cristo Rei tem um irmão gémeo lá no Brasil. É deste tipo de imaginação que vamos precisar numa visita ao último andar da Benetton do Chiado. Junto à loja Fábrica Features está o elevador original dos extintos armazéns Ramiro Leão. Uma raridade com mais de 100 anos que já não sobe e desce, mas serve perfeitamente para fingir que estamos num armazém caro à beira dos Champs-Élysées.

Igreja de São Roque
@Júlio Marques

Igreja e Museu de São Roque

Evite as filas do Vaticano

Se quer ver uma igreja forrada a talha dourada e relicários com pedaços de santos não tem de ir à Santa Sé a bisbilhotar os aposentos do Papa. A Igreja de S. Roque tem uma fachada austera mas o seu interior é um dos mais exuberantes da cidade: a Capela de S. João Baptista vale por si só uma visita. Se gostar mesmo de arte sacra visite também o museu. 

Publicidade
Palácio de Monserrate
DR

Palácio de Monserrate

Ir para o Oeste e chegar a Oriente

O estilo do Palácio de Monserrate é difícil de definir mas as expressões "eclético" e "gosto orientalista" parecem aplicar-se bem. Há ali qualquer coisa da Índia, qualquer coisa do Médio Oriente e muita coisa bonita. O jardim é uma viagem pelos quatro cantos do mundo: tem uma zona quente com plantas da América Central (Jardim do México), um Vale dos Fetos, um roseiral e um Jardim do Japão.

carrossel jardim zoologico
©DR

Carrossel do Jardim Zoológico

É uma viagem a Paris ou uma viagem no tempo?

Se calhar é um bocadinho das duas coisas. O carrossel que está logo à entrada do Jardim Zoológico de Lisboa (zona de acesso livre) podia estar nos Campos Elísios ou num filme antigo. Tem cavalos, girafas, camelos e outros animais que andam às voltas pacientemente num divertimento de feira vintage muito bem conservado.

Publicidade
Palácio de Queluz
@DR

Palácio Nacional de Queluz

Há quem lhe chame a Versailles portuguesa

Com as dividas distâncias, claro, e uma ressalva: já existe uma Versailles em Lisboa, a pastelaria. O Palácio Nacional de Queluz e os seus jardins são dos mais belos e bem preservados domícilios da família real portuguesa, uma mistura de estilos (barroco, rococó e neoclássico) numa sucessão de salas de fazer cair o queixo e pensar, "a chatice que deve ser ter de limpar tudo isto". 

Arme-se em turista... Ou fuja deles

Terreiro do paço
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

50 atracções em Lisboa

Nota prévia: esta é uma lista que tem tudo para crescer em tamanho, não fosse Lisboa uma das melhores cidades do mundo e arredores. Não encare portanto estas paragens como um guia definitivo mas antes como um aperitivo para todas aquelas propostas que ficaram de fora (por agora) deste nosso menu. Opte por calçado confortável e venha daí.  

Publicidade
quiosque jardim fernando pessa
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

Quatro sítios para evitar turistas em Lisboa

Eles andam aí. Na fila dos Pastéis de Belém. A querer subir o Elevador da Glória. A encher as mesas do Time Out Market. A tirar selfies no MAAT. A entrar pelo rio adentro no Hippotrip. Se quer tirar férias dos turistas, aqui tem um jardim, um museu, uma esplanada e um miradouro em Lisboa onde ainda é possível só ouvir falar português. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com