Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Dez lugares em Lisboa que parecem o estrangeiro

Dez lugares em Lisboa que parecem o estrangeiro

Tem medo de andar de avião? Não se preocupe. Siga as nossas dicas e impressione os amigos com fotos de lugares exóticos

Casa do Alentejo
©DR Casa do Alentejo
Por Editores da Time Out Lisboa |
Publicidade

Paris, Londres, Índia, Marrocos ou Tailândia: é possível dar uma volta ao mundo sem sair da cidade. Não importa se tem medo de andar de avião, quer poupar o dinheiro do bilhete ou está simplesmente com preguiça de pôr uma mochila às costas e deixar o conforto de sua casa. Siga as nossas dicas de sítios em Lisboa que parecem o estrangeiro e impressione os seus amigos com fotos de lugares exóticos aonde foi sem percorrer mais caminho do aquele que vai dar a Sintra. Muito longe? Calma: a maior parte é já aqui.

Recomendado: Os edifícios mais bonitos de Lisboa e arredores

Dez lugares em Lisboa que parecem o estrangeiro

Sala Thai
©DR
Atracções, Parques e jardins

Sala Thai

icon-location-pin Belém

Ir à Tailândia à boleia do eléctrico 15

Não confundir com o restaurante Sala Thai, em Alvalade. É no Jardim Vasco da Gama, em Belém, que fica este curioso edifício que parece ter vindo cá parar aquando da abertura de uma brecha espaço-tempo. Infelizmente, a história não é assim tão interessante. Mas é boa na mesma: a Sala Thai foi uma oferta da princesa da Tailândia para comemorar os 500 anos de relações diplomáticas entre os dois países. Desde 2012 que é possível ir a Belém tirar uma selfie com este edifício de fundo e dizer a toda a gente que está muito calor em Banguecoque.

Casa do Alentejo
©DR
Restaurantes

Casa do Alentejo

icon-location-pin Santa Maria Maior

O pátio de um riad Marroquino na Rua das Portas de Santo Antão

É o sítio perfeito para impressionar aquele amigo estrangeiro que está de visita a Lisboa pela primeira vez; ou o lugar ideal para fingir que passou as férias em Marrocos. O páteo da Casa do Alentejo, que antes foi Palácio Alverca e Casino Majestic, é de inspiração neo-árabe e um cenário perfeito para as suas férias apócrifas em Marraquexe.

Publicidade
Cemitério dos Ingleses
©DR
Atracções

Igreja de S. Jorge

icon-location-pin Lisboa

Uma oportunidade de ir a Inglaterra sem apanhar chuva

Se padece de hidrofobia e sempre quis ver como eram os templos na Velha Albion – ou se sempre quis usar a expressão “Velha Albion” ao descrever as suas férias – pode aproveitar o bom tempo lisboeta e visitar a Igreja de S. Jorge do Cemitério dos Ingleses, na Estrela. O portão do número 6 da Rua de São Jorge é uma espécie de atalho para uma porção muito pequena, e muito específica, de Inglaterra.

Templo Radha Krishna
©CHP
Restaurantes, Indiano

Templo Radha Krishna

icon-location-pin Lumiar

Aquela viagem à Índia que sempre quis fazer começa em Telheiras

A sede da Comunidade Hindu de Portugal fica neste incrível edificio na apropriadamente baptizada Alameda Mahatma Gandhi, entre Telheiras e o Lumiar. Para além da arquitectura, é possível apreciar a comida da cantina do templo, servida em regime de buffet e considerada pelos críticos desta revista como a melhor cozinha vegetariana da cidade.

Publicidade
Benetton Chiado - Ascensor
©DR
Compras

Elevador da Benetton

icon-location-pin Chiado

Um atalho até Paris

Se semicerrar os olhos na direcção da Ponte 25 de Abril num final de tarde de Verão pode ficar com a ideia de que está em S. Francisco e no Rio de Janeiro. Simultaneamente. Isto porque a ponte é parecida com a mesma estrutura da cidade americana e o Cristo Rei tem um irmão gémeo lá no Brasil. É deste tipo de imaginação que vamos precisar numa visita ao último andar da Benetton do Chiado. Junto à loja Fábrica Features está o elevador original dos extintos armazéns Ramiro Leão. Uma raridade com mais de 100 anos que já não sobe e desce, mas serve perfeitamente para fingir que estamos num armazém caro à beira dos Champs-Élysées.

Igreja de São Roque
@Júlio Marques
Atracções

Igreja e Museu de São Roque

icon-location-pin Chiado

Evite as filas do Vaticano

Se quer ver uma igreja forrada a talha dourada e relicários com pedaços de santos não tem de ir à Santa Sé a bisbilhotar os aposentos do Papa. A Igreja de S. Roque tem uma fachada austera mas o seu interior é um dos mais exuberantes da cidade: a Capela de S. João Baptista vale por si só uma visita. Se gostar mesmo de arte sacra visite também o museu. 

Publicidade
JARDINS DO PALACIO DE MONSERRATE
©EMINGUS
Atracções, Edifícios e locais históricos

Palácio de Monserrate

icon-location-pin Sintra

Ir para o Oeste e chegar a Oriente

O estilo do Palácio de Monserrate, em Sintra, é difícil de definir mas as expressões "eclético" e "gosto orientalista" parecem aplicar-se bem. Há ali qualquer coisa da Índia, qualquer coisa do Médio Oriente e muita coisa bonita. O jardim é uma viagem pelos quatro cantos do mundo: tem uma zona quente com plantas da América Central (Jardim do México), um Vale dos Fetos, um roseiral e um Jardim do Japão.

Museu de Lisboa – Teatro Romano
©José Frade
Museus

Museu de Lisboa – Teatro Romano

icon-location-pin Santa Maria Maior

Em Lisboa, sê romano

Roma é praticamente uma gigante escavação arqueológica. Lisboa não lhe fica muito atrás e o terramoto de 1755 revelou a existência deste teatro construído na época do primeiro imperador romano, Augusto, e reconstruído no tempo de Nero (o alegado responsável pelo grande incêndio de Roma), tudo no século I. O museu inclui uma área de exposição, um campo arqueológico e as ruínas do teatro,  um dos principais testemunhos materiais e artísticos da cultura clássica e da civilização romana.

Publicidade
carrossel jardim zoologico
©DR
Atracções, Zoológicos e aquários

Carrossel do Jardim Zoológico

icon-location-pin Sete Rios/Praça de Espanha

É uma viagem a Paris ou uma viagem no tempo?

Se calhar é um bocadinho das duas coisas. O carrossel que está logo à entrada do Jardim Zoológico de Lisboa (zona de acesso livre) podia estar nos Campos Elísios ou num filme antigo. Tem cavalos, girafas, camelos e outros animais que andam às voltas pacientemente num divertimento de feira vintage muito bem conservado.

Palácio de Queluz
@DR
Atracções, Edifícios e locais históricos

Palácio Nacional de Queluz

icon-location-pin Grande Lisboa

Há quem lhe chame a Versailles portuguesa

Com as dividas distâncias, claro, e uma ressalva: já existe uma Versailles em Lisboa, a pastelaria. O Palácio Nacional de Queluz e os seus jardins são dos mais belos e bem preservados domícilios da família real portuguesa, uma mistura de estilos (barroco, rococó e neoclássico) numa sucessão de salas de fazer cair o queixo e pensar, "a chatice que deve ser ter de limpar tudo isto". 

Arme-se em turista... Ou fuja deles

Turista na ribeira das naus
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

20 coisas que os turistas fazem e todos os lisboetas devem experimentar

Não se deixe intimidar pelo som dos trolleys na calçada nem pelas longas filas à porta de variados monumentos. A verdade é que Lisboa é uma cidade incrível, e se os conselhos dos locais ajudam a experiência dos forasteiros, também se aplica a regra de que muitas vezes são os estrangeiros quem mais e melhor desfruta da cidade que é sua, uma das mais estimulantes na Europa. A parte mais incrível de todo este processo é que se há milhares de turistas mortinhos por apanhar o avião e visitar Lisboa, você aí desse lado só tem de apanhar o elevador para imitar o que eles fazem por cá, e que vale mesmo a pena. Assim, damos-lhe duas mãos cheias de sugestões de coisas que os turistas fazem e todos os lisboetas devem experimentar.

Terreiro do paço
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

52 atracções em Lisboa

Nota prévia: esta é uma lista que tem tudo para crescer em tamanho ou não fosse Lisboa uma das melhores cidades do mundo e arredores. Não encare portanto estas paragens como um guia definitivo mas antes como um aperitivo para todas aquelas propostas que ficaram de fora (por agora) deste nosso menu. Opte por calçado e roupa confortável, meta uma garrafinha de água na mochila e venha daí conhecer atracções em Lisboa para todos os gostos, da Torre de Belém à arte urbana, da Brasileira à Vida Portuguesa. Um roteiro para ir fazendo ao sabor do vento.

Publicidade
Esplanada da Mata
Fotografia: Ana Luzia
Coisas para fazer

Seis sítios para evitar turistas em Lisboa

Eles andam aí. Na fila dos Pastéis de Belém. A querer subir o Elevador da Glória. A encher as mesas do Time Out Market. A tirar selfies no MAAT. A entrar pelo rio adentro no Hippotrip. A comprar bilhetes para o metro e o comboio. Se este mês de Agosto quer tirar férias dos turistas, fique a saber que existem pequenos oásis na cidade  onde ainda é possível só ouvir falar português: jardins, museus, esplanadas e miradouros fresquinhos e livres de multidões, mesmo em época alta.

Publicidade