Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Projectos faça você mesmo para passar o tempo durante a quarentena

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

GUR - Tapete
©GUR GUR - Tapete

Projectos faça você mesmo para passar o tempo durante a quarentena

Os projectos faça você mesmo, ou DIY (abreviação de Do It Yourself na gíria inglesa), podem salvar o dia durante o isolamento social.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

É possível que por esta altura comece a ficar sem ideias do que fazer por casa. Já leu os livros, todos, recordou os discos que não ouvia desde 1999, fez as receitas todas da avó, da tia e da prima e limpou o pó, pela primeira vez, por detrás daquele móvel que pesa 47kg. A boa notícia é que têm sido lançados alguns desafios online por pessoas de várias áreas, todos eles gratuitos, para despertar o seu lado mais criativo, e alguns até lhe dão recompensas. Uma motivação extra para lhe dar aquela energia necessária para começar.

Recomendado: Os workshops e cursos online que pode fazer em casa

Projectos faça você mesmo para passar o tempo

Sebenta da Quarentena
Sebenta da Quarentena
DR

Sebenta da Quarentena

Notícias Vida urbana

Mais Menos, Tamara Alves, Hugo Makarov, Mariana A Miserável, AkaCorleone, Clara Não, Nuno Sarmento, Pantónio, Cláudia Guerreiro, Tiago Galo, João Fazenda ou André Letria. Quarenta artistas de várias áreas, de ilustradores a arquitectos, artistas plásticos, escritores ou street artists, juntaram-se para criar uma Sebenta da Quarentena para ajudar os dias a passarem mais depressa. Entre as actividades da Sebenta, disponível para descarregar e imprimir (sebentadaquarentena.com), encontra palavras cruzadas, sopas de letras, ilustrações para colorir, para unir pontos, um labirinto, histórias ou quebra-cabeças.

Livro para colorir da Life is a Mesh
Livro para colorir da Life is a Mesh
©Life is a Mesh

Life is a Mesh

O estúdio português de tecidos reciclados e design Life is a Mesh lançou um desafio criativo para famílias, crianças ou adultos. A cada semana é lançado um tema (podem ser móveis, podem ser animais) e um capítulo diferente do livro para colorir que pode ser descarregado no Instagram (@lifeisamesh) ou no site oficial (www.lifeisamesh.com). Ideal para trabalhar a concentração e a coordenação motora, enquanto relaxa. No final de cada capítulo pode enviar a sua coloração preferida para o atelier que depois elege o melhor. O vencedor ganha um metro de tecido reciclado com a sua obra de arte estampada.

Publicidade
Lisbon, we have a problem
Lisbon, we have a problem
©Teresa Murta

Lisbon, We Have a Problem

A NAVE, galeria e projecto artístico da arquitecta Mercedes Cerón, quer aliviar o confinamento. Para isso propõe que uma colecção de obras de arte criadas pelos artistas da galeria seja produzida e finalizada em casa de quem se juntar aos desafios, que vão sendo propostos na página oficial de Facebook. Por exemplo, a artista Teresa Murta propõe que faça um desenho de um objecto que possua características de pelo menos dois objectos observados. Assim que a obra estiver concluída, envie uma fotografia para nave@nave.com e quando quarentena se der por terminada será enviado um certificado de autenticidade assinado pelo artista com o carimbo da galeria.



Craft em Casa
Craft em Casa
©Oficina Craft Snackery/Oficina do Duque

Craft em Casa

O chef Rui Rebelo, responsável pelos restaurantes Oficina Craft Snackery e Oficina do Duque, criou esta iniciativa sob o mote "keep safe, keep cooking” que todas as semanas o leva a partilhar uma receita para a quarentena no Instagram. Caldo de legumes, sopa de tomate ou torrada de atum são algumas sugestões, receitas simples e criativas que aproveitam o que normalmente existe no frigorífico dos portugueses. “Além disso cozinhar é uma forma de descontrair que todos precisamos neste momento, por isso decidi partilhar as minhas refeições em casa e quem sabe inspirar as pessoas”, diz o chef. As receitas são sendo disponibilizadas todas as terças e sextas-feiras no Instagram dos restaurantes Oficina Craft Snackery e Oficina do Duque.

Publicidade
gur
gur
©GUR

Home Must Be The Place

A GUR é uma marca portuense de tapetes artesanais que faz uma abordagem contemporânea aos tradicionais tapetes de trapos portugueses, estando em permanente colaboração com várias mentes criativas. Têm sido desenhados por artistas nacionais e internacionais como André da Loba, Catarina Sobral, Bráulio Amado, Joana Estrela, Aitor Saraiba, Ana Types Type ou Júlio Dolbeth. Agora, tem a oportunidade de juntar o seu nome a esta lista: a GUR quer transformar os seus desenhos em tapetes. Até 15 de Abril, pode enviar as suas propostas. Para participar, basta publicar um máximo de cinco desenhos no Instagram – identifique a conta @rugbygur e use as hashtags #homemustbetheplace e #GURcompetition. Quem preferir, pode enviar via email para info@rugbygur.com. Os vencedores são anunciados a 20 de Abril e serão transformados em tapetes de tirela de algodão reciclado da indústria têxtil. Ficam a fazer parte da colecção GUR e os felizes contemplados recebem um tapete da sua autoria, além de 100€ pelos direitos do desenho.

55+
55+
55+

Aulas virtuais e gratuitas da 55+

Notícias Vida urbana

A plataforma 55+ não pára mesmo em tempos de pandemia. E se, por agora, não pode enviar ninguém a sua casa para o ajudar na jardinagem, na bricolage ou até na cozinha, a coisa resolve-se com aulas virtuais. A partir deste mês de Abril e enquanto o bicho andar por aí, a 55+ dá aulas por videochamada e gratuitas. Duram cerca de uma hora, sendo que durante esse tempo pode estar a aprender bricolage, melhorar os conhecimentos de guitarra ou de inglês, aprender a fazer bainhas ou a coser botões, ou até a aprender a fazer umas receitas que nunca experimentou. As aulas de línguas, música, comida, costura, jardinagem e pequenas reparações são as tipologias de serviços desta nova modalidade, que deixou de estar apenas disponível em Lisboa, a área de actuação física da 55+, para chegar a todo o país virtualmente. Pode aderir através do site, email (info@55mais.pt), redes sociais ou WhatsApp (93 055 6575).

Mais coisas para fazer em casa

museu calouste gulbenkian
©DR

Visitas aos museus de Lisboa dentro de casa

Coisas para fazer

Nietzsche disse uma vez que “temos a arte para não morrer da verdade”. O filósofo alemão tinha razão – que o digamos nós, agora que vivemos numa espécie de um filme de tarde de domingo, com o qual nos cruzámos há tempos. As ruas começam a ficar vazias, os restaurantes encerram, os cafés estão desertos e os museus e espaços culturais da cidade e do mundo resguardam-se nestes tempos de pandemia, fechando portas. Apesar de tudo o que nos assola, podemos continuar a alimentar a mente e a inspirarmo-nos em visitas aos museus a partir de casa. A tecnologia assim o permite, através de fotografias e realidade virtual. O Google Arte e Cultura lançou uma iniciativa com mais de 500 museus e galerias por todo mundo. É possível filtrar por popularidade ou localidade e nós mostramos-lhes os melhores de Lisboa.

exercício
Kelly Sikkema/Unslapsh

Mexa-se: 11 apps para ficar em forma

Coisas para fazer

Uma boa forma de começar a ficar em forma pode ser através de uma aplicação que o vai obrigando a fazer certos exercícios, até porque o telemóvel já quase que se tornou numa extensão do nosso próprio corpo. E não, não precisa de sair de casa para ser um aluno exemplar. O que também não precisa (nem pode) é de inventar a desculpa de que não tem tempo ou que não gosta de treinar com outras pessoas à sua volta – nada serve desta vez. Sabia que para alguns treinos precisa de menos de 10 minutos? Mais intenso, menos intenso, para tonificar ou para perder peso, há de tudo nesta lista. Seja como for, saia do sofá, faça o download destas apps para ficar em forma e ponha-se a mexer.

Publicidade
Bruno Nogueira
Fotografia: Duarte Drago

Os eventos que pode ver na internet, em streaming

Coisas para fazer

A ordem é para ficar em casa sempre que for possível e evitar grandes aglomerados de pessoas. Abraçando o espírito de comunidade, são muitos os eventos que têm sido cancelados, na esperança de brevemente podermos todos recuperar os (bons) velhos hábitos de ir ao teatro, de ver um concerto ou de apreciar uma boa exposição. Nada tema. É olhar para o copo meio cheio, até porque há pelo menos uma grande vantagem: pode usufruir de alguns eventos que acontecem noutras geografias, de norte a sul do país.

apps
MariusMB/Pixabay

Sente-se sozinho? Estas apps sociais são uma festa em família e entre amigos

Coisas para fazer

Nos tempos em que ficar em casa é recomendado e manter a distância social também, parece que somos invadidos por aquela vontade repentina de sair de casa, abraçar os que nos são mais próximos, estar com eles, tomar café, marcar jantares e idas ao cinema, enfim, um sem-número de coisas que, em situações normais, provavelmente adiaríamos. Hoje em dia, é mais fácil encurtar distâncias e matar saudades, nem que seja virtualmente. As videochamadas não são novidade e há uma série de redes sociais e apps que o permitem – mas e temperar essas chamadas com algum divertimento? Estas apps sociais são uma festa em família ou com amigos. Pode jogar trivia, cartas, ver um episódio em conjunto mas em casas diferentes, fazer um DJ set ou adivinhar letras de canções. Sempre ligado a alguém que pode estar noutro lar. Não vale sentir-se sozinho.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade