0 Gostar
Guardar

As melhores lojas da Avenida da Liberdade para todos os bolsos

Palmilhámos os 1273 metros mais caros da cidade para descobrir as melhores compras para todas as carteiras

©DR
Loubotin na Avenida

O encanto da 10ª rua mais luxuosa do mundo está nas lojas que não têm vergonha na cara e enchem as belíssimas montras de peças de roupa, sapatos, jóias e relógios com preços com mais de quatro digitos. Junte-se aos turistas mais ricos para ver as modas, cumprimentar o segurança à porta e estoirar o ordenado. Não tem onde cair morto? Entre as melhores lojas da Avenida da Liberdade também se encontram espaços acessíveis e até pechinchas. 

As lojas mais caras

Loja das Meias

120 anos depois de abrir pela primeira vez no Rossio, a Loja das Meias chegou à avenida mais chique da cidade com dois nomes de peso em destaque no primeiro piso: Dior e Céline. Mas há muito mais – Moschino, Pucci, Marc Jacobs, Lanvin e Ferragamo são apenas alguns exemplos.

Ler mais
Avenida da Liberdade

Louis Vuitton

Ponto de paragem obrigatório para quem tem este mundo e o outro para gastar. Se é a sua primeira visita, compre a clássica Speedy, a mala mais falsificada do mundo. No número 190 A, uma verdadeira custa a partir de 745 euros.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Prada

Esteve em lista de espera para conseguir um poiso na Avenida durante dois anos, mas lá conseguiu encontrar 650 metros quadrados, divididos por dois andares, para se instalar. O ambiente é sóbrio e elegante, com colunas, chão preto, alcatifa cinzenta e paredes espelhadas, e condiz na perfeição com as peças cujo preço chega a ultrapassar os 10 000 euros.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Fashion Clinic

É a meca do luxo em Lisboa. Não há outro sítio na cidade onde encontrar, por exemplo, os sapatinhos de sola vermelha mais famosos do mundo. Mas na concept store Fashion Clinic há muito mais do que Louboutin: Dior, Kenzo, Saint Laurent, Givenchy, Jimmy Choo e Balmain são algumas das marcas internacionais que pode encontrar.

Ler mais
Avenida da Liberdade

Boutique dos Relógios Plus

Esqueceu-se do relógio em casa? Existem três pontos da Avenida onde pode ver as horas – e este é um deles, com um relógio Breguet à porta. Lá dentro, o investimento de 1,5 milhões de euros está à vista: além de relojoaria e joalharia, há uma escultura da artista plástica Joana Vasconcelos, um bar com garrafeira inteligente, uma zona lounge e uma sala privada escondida atrás de uma parede que abre automaticamente, com isolamento de som e atendimento personalizado.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Michael Kors

Muitos só conhecem o nome do programa de televisão Project Runway, mas estamos a falar de um estilista com mais de 30 anos de carreira e para cima de 50 lojas em todo o mundo. A da Avenida da Liberdade foi a primeira a abrir em Portugal (já existem três) e faz suspirar as adeptas dos padrões animais e do estilo urbano-chique. O forte são os acessórios, mas também há roupa – e da linha menos cara do designer de nova-iorque.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Miu Miu

A filha mais nova da Prada abriu portas dois anos depois da mãe e é menos elegante e clássica e mais espalhafatosa e colorida. Aqui brinca-se com padrões sem olhar a preços e perde-se a cabeça logo à entrada, onde estão expostos os óculos de sol.

Ler mais
Avenida da Liberdade

Montblanc

Se o entusiasmo passar os limites num passeio pelas lojas da Avenida, talvez tenha de passar um cheque. E na hora de assinar, aqui não vale usar Bic. Na centenária Montblanc pode encontrar canetas que mais parecem jóias, além de relógios, óculos e perfumes.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Stivali

Bem pode procurar pela montra desta loja que não a vai encontrar assim tão facilmente. No antigo Centro Comercial Guerin e mesmo ao lado do Holmes Place, vende marcas internacionais como Balenciaga, Dolce Gabbana, Valentino e Donna Karen e tem corners exclusivos da Chanel, Saint Laurent e Valentino, que preferiram assentar arraiais na Stivali em vez de abrir loja em nome próprio na avenida mais cara de Lisboa.

Ler mais
Avenida da Liberdade

Burberry

Faça um ar superior e carregue no “accent” britânico que esta é a verdadeira loja para inglês ver (inglês aristocrático, leia-se). Faça chuva ou faça sol, aposte na clássica gabardine (ou "trench coat"), bege com forro de xadrez, na loja que a Burberry reabriu em 2014.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade
Mostrar mais

As lojas médias

Cos

Estava na lista das lojas mais desejadas pelos lisboetas (Top Shop, Urban Outfitters ou Anthropologie continuam por lá, para tristeza de muita gente) mas habita o 67C da Avenida desde Julho de 2014, com os seus cortes minimalistas espalhados por três andares. Pertence à gigante H&M mas não partilha dos seus preços tão simpáticos.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Zadig & Voltaire

Declarou a sua paixão pela cidade na edição da Vogue Fashion Night Out de 2015, ao estampar em 12 carteiras exclusivas “Zadig loves Lisboa”. É a marca francesa mais rebelde da Avenida e gosta de acrescentar às peças básicas em pele ou caxemira umas caveirinhas.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Pinko

A primeira loja da marca italiana em Lisboa abriu na Avenida da Liberdade e trouxe de Parma alguns clássicos como o fato preto, o blazer de corte ultra-feminino, os folhos, a blusa de laçada, o blusão de pele, as rendas e as peças de inspiração desportiva.

Ler mais
Avenida da Liberdade

André Opticas Avenida

Jardim com um lago, zona lounge e café gourmet. Três coisas essenciais para quem precisa de comprar… óculos. O oculista com mais pinta da cidade tem aqui o seu maior espaço e marcas como Bvlgari, Céline, Chloé, Cutler and Gross e Dita. Para ver bem e com estilo.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Guess

“Não tomámos nenhuma vacina anti-crise”, disse Ronald Bordheim, CEO do grupo internacional a que esta loja pertence, para explicar que não escolheu a Avenida da Liberdade para conquistar propriamente clientes estrangeiros com plafond ilimitado. O 14º espaço da marca em Portugal é o maior de todos, com dois andares cheios de roupa justa e sedutora, e conta com a colecção Jeans, mais jovem, mais descontraída e mais barata.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Juliana Herc

O espaço é da responsabilidade do arquitecto da vizinha Cartier, as peças são sofisticadas e os preços são altos (mas não tão proibitivos como os das lojas mais caras da avenida). Descubra o design brasileiro, 100 % produzido em solo nacional, que invadiu o número 250.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Fly London

A história é velhinha e já foi contada centena de vezes: era uma vez uma marca de sapatos nacional que adoptou um nome estrangeiro e fez sucesso lá fora muito antes de calçar os pés dos portugueses. Instalou-se na Avenida no mesmo ano em que abriu uma loja em Covent Garden (Londres), tem uma fachada que dá nas vistas, com um dragão metálico, e é ultratecnológica.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

As lojas mais baratas

Massimo Dutti

Para adoptar um estilo clássico não é preciso ser milionário. A Massimo Dutti, do gigantesco espanhol Inditex, está bem enturmada na avenida, entre algumas das marcas mais caras do planeta. 

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Artes & Etc

Milhares de turistas atravessam a artéria mais cara do país todos os dias. Para uns, as recordações das férias estão nas prateleiras das lojas de grandes marcas internacionais. Para outros, estão na Artes & etc, com produtos que vêm de todos os cantos de Portugal, artesanato urbano e original, livros sobre a cidade de Lisboa e gulodices como compotas e chocolates da Arcádia.

Ler mais
Avenida da Liberdade

Feira na Avenida

Antiguidades, velharias, artesanato tradicional, design de autor, plantas, livros: uma mão cheia de achados invade a luxuosa Avenida da Liberdade todos os segundos fins-de-semana do mês, ao quarto sábado e na quinta-feira antecedente. O designer de moda Filipe Faísca é fã e comprou aqui uma carteira em pele.

Tema

As revistas mais difíceis de encontrar, as capas mais espectaculares, os livros de superheróis americanos, os jornais e revistas de todos os dias: todos convivem na estreitinha Tema, uma das “revistarias” mais completas da cidade. Dentro do decadente centro comercial Xénon, e já quase na Praça dos Restauradores, é o paraíso das compras para quem não liga nenhuma a malas que custam mais do que um ordenado.

 

Ler mais
Avenida da Liberdade

Mango

Tem os dias contados. Quantos? Ninguém sabe. A notícia de que a antiga loja do cidadão nos Restauradores já tinha um novo inquilino – a mega-store da Mango – circulou por sites e jornais, com a garantia que abria no Verão de 2015. Enquanto a obra não chega ao fim, podemos continuar a contar com a loja da Avenida, que não é grande, mas tem tudo o que é preciso lá dentro.

Ler mais
Avenida da Liberdade

Comentários

0 comments