As melhores lojas no Príncipe Real

Há que ter a carteira bem recheada para andar às compras por estes lados. É que as melhores lojas no Príncipe Real são dignas da realeza.
latitid
©DR
Por Clara Silva e Francisca Dias Real |
Publicidade

Algumas das melhores concept stores em Lisboa têm morada no Príncipe Real, mas também há espaço para designers portugueses no bairro mais cool da cidade, onde há uma porta aberta a cada dois passos. É verdade que pode ir tropeçando nos turistas, mas há algumas paragens onde tem mesmo de parar para entrar, seja para encher a casa (do vintage ao moderno), o armário (com direito a fatos de banho todo o ano), e até o quarto dos brinquedos dos miúdos. Estas são as melhores lojas no Príncipe Real.  

A oferta é variada e não desilude: é o bairro da família real das lojas. 

Recomendado: O melhor do Príncipe Real

As melhores lojas no Príncipe Real

Stró
Fotografia: Arlindo Camacho
Compras

Stró

icon-location-pin Princípe Real

É no número 80 nos lotes A e B que agora duas lojas, separadas por uma entrada de prédio, oferecem à cidade um novo local recheado de produtos sustentáveis e com preocupações ambientais a serem os pilares de suporte da marca. Sustentabilidade, aproveitamento, ecologia e comércio justo são as palavras mágicas da Stró onde pode encher o saco com mantas, boinas, cachecóis, cobertores ou chinelos de retalhos, tudo produtos em lã, linho ou algodão que obedecem a uma produção sustentável e controlada. 

latitid
©DR
Compras, Roupa interior e fatos de banho

Latitid

icon-location-pin Princípe Real

A Embaixada, no Príncipe Real, continua a ser a morada da Latitid, mas desta vez num espaço maior e permanente. O ambiente da nova loja da marca de swimwear é bem caribenho, com candeeiros que são cestas de ráfia e um balcão ao centro que mais parece uma cabana. Os fatos-de-banho e biquínis custam entre os 90,50€ e os 110€.  A grande novidade, porém, é ainda outra: a primeira colecção infantil, Latitid.Mini, pensada para crianças entre os 1 e os 8 anos.

Publicidade
Compras

Lidija Kolovrat

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Podíamos falar-lhe da incrível história da bósnia que chegou a Portugal para dar largas à sua paixão pela moda, mas, para já, o centro das atenções vai ser a loja que abriu no Príncipe Real, onde o sentido estético de Lidija Kolovrat paira por todo o lado. Há peças das últimas colecções e vestígios de outras marcas convidadas pela designer a partilhar o espaço. Se conseguir, suba as escadas e veja o que é um sótão a sério.

Mini by luna
Fotografia: Ana Luzia
Compras

Mini by Luna

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Araceli Piqué pegou na moda, feminina e de criança, na cosmética e na decoração e empacotou-as da forma mais cool que pode imaginar. A Mini by Luna é a loja onde tudo isto convive em harmonia e onde nada destoa.  Resultado? Vontade de trazer tudo, mesmo sem crianças no agregado. Aliás, não há sítio melhor para educar pequenos fashionistas. As marcas são escolhidas a dedo para que esta loja do Príncipe Real nunca perca a exclusividade.

Publicidade
Vintage Department
Fotografia: Manuel Manso
Compras, Decoração

Vintage Department

icon-location-pin Princípe Real

A antiga Vintage Department reabriu no mesmo espaço mas com outra dimensão: 300 metros quadrados com peças em que só os muito distraídos não reparariam. Um leão embalsamado costumava chamar a atenção de quem passa, mas entretanto foi substituído por um urso polar, digno de uma casa de férias de Salvador Dalí. Há peças desenhadas pelos donos da loja, Alma Mollemans e Emily Tomé, máquinas Polaroid originais, e várias peças de decoração que vai querer ter em casa.

Cavalinho tradicional na Quer
©DR
Miúdos, Vendas

Loja Quer

icon-location-pin Princípe Real

Há cavalinhos de baloiço de todas as cores, à antiga e de madeira. Há asas de tecido para lhes pôr às costas. Há livros da Planeta Tangerina, tambores de cortiça e pássaros para pendurar no tecto. Podíamos viver lá dentro, como os ratinhos de pano nas suas caixas de fósforos, que éramos felizes de certeza. Um mundo tão encantado para crianças como para adultos. 

Publicidade
Shon Mott
Fotografia: Arlindo Camacho
Compras

Shon Mott

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Clássico, intemporal e duradouro. Assim é o design da Shon Mott. Marta Lopez-Fanjul nasceu em Barcelona e antes de se instalar em Lisboa viveu na Guatemala, no Egipto, na Venezuela, na Argentina, na Suíça, no Reino Unido, em França, no México e no Dubai. Mas foi de volta a Espanha, desta vez em Madrid, que descobriu e se apaixonou pela Shon Mott. E não descansou até conseguir trazer a marca de roupa espanhola e minimalista para o Príncipe Real.

Amazingstore
Fotografia: Arlindo Camacho
Compras, Acessórios

Amazingstore

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Depois da LX Factory, a Amazingstore expandiu-se para o Príncipe Real, mas manteve a preocupação principal: produtos criativos e amigos do ambiente. Por exemplo, os relógios de madeira reciclada WeWOOD, que se comprometem a plantar uma árvore por cada produto vendido. Há colunas de som feitas de bambu, despertadores de madeira que reagem ao barulho de palmas, capas de iPhone e óculos de madeira e até bicicletas. A loja tem também um pequeno café com um mini pátio, com tostas (de abacate, por exemplo, a 4,5€) e sumos naturais.

Publicidade
Compras

Fair Bazaar

icon-location-pin Princípe Real

A Fair Bazaar é um marketplace que junta marcas sustentáveis de moda, casa e beleza e que se materializa com a abertura da primeira loja em plena Embaixada, no Príncipe Real. Numa loja com grandes portadas e que deixa a luz entrar, pode encontrar um paraíso sustentável e ecológico à espera de ir parar lá a casa. Veja-se, por exemplo, a LeFrik, uma marca de mochilas feitas a partir de garrafas de plástico reciclado. Ou as escovas de dentes The Humble Co., feitas de bambu com filamentos de nylon biodegradável. Vai encontrar ainda as suculentas da Succy Jungle, os copos da KeepCup, os candeeiros da Omikomi ou os produtos da Dr. Bronner's.

pau brasil
Fotografia: Arlindo Camacho
Compras, Designer

Pau-Brasil

icon-location-pin Princípe Real

A loja com sotaque brasileiro abriu no fim de Abril no Príncipe Real, no espaço do antigo Entre Tanto, com quase duas dezenas de marcas do Brasil pouco conhecidas deste lado do oceano. A Lenny Niemeyer, a Sergio Rodrigues, os irmãos Campana, a Granado ou a Chocolate Q são só alguns exemplos. O foco está no design de autor, do mobiliário à moda, mas conte com um pouco de tudo: produtos de beleza, chocolates e até as famosas raquetes de praia de madeira Frescobol Carioca.

Publicidade
Amélie au Théâtre
Fotografia: Arlindo Camacho
Compras

Amélie au Théâtre

icon-location-pin Princípe Real

Desde que abriu a loja no Príncipe Real, Amélia Antunes quis criar um universo à parte. E conseguiu. Mais balcão, menos balcão, a Amélie au Théâtre permanece fiel ao imaginário do boudoir luxuoso, decorado com lustres e flores. Criado um dos ambientes mais femininos de Lisboa, Amélia selecciona a moda que melhor assenta no espaço, mistura-a com os seus acessórios e peças de design únicas. Tudo isto com o devido toque de extravagância.

Beirut
Arlindo Camacho
Compras

Beirut

icon-location-pin Princípe Real

Roupa, calçado, vinhos, design e chocolate. Na concept store com curadoria da The Feeting Room as coisas mais improváveis ligam-se na perfeição. É um género de tubo de ensaio do melhor retalho contemporâneo, numa zona premium da cidade. O laboratório em formato pop-up fica activo pelo menos até Abril de 2018, quando o palacete onde está instalado entra em obras. Até lá, delicie-se com marroquinaria em pele da Monocle, a colecção Hysteria da Happy Socks, as carteiras da António, as t-shirts da +351 ou as peças Matéria da Amorim. Há ainda café para experimentar, dentro da filosofia slow fashion, uma galeria curada por Guta Moura Guedes e o cowork do libanês André Chedid, um dos proprietários do endereço e inspiração para o baptismo. 

Publicidade
21pr Concept Store
Fotografia: Arlindo Camacho
Compras

21pr Concept Store

icon-location-pin Princípe Real

Esta loja é um verdadeiro tesouro do Príncipe Real. Numa cidade estava ainda pouco familiarizada com as concept stores, a 21pr abriu caminho para as compras de charme. Hoje, entrar continua a ser altamente recomendável, se não for para fazer compras, pelo menos, para regalo dos olhos. O estacionário da Tom Dixon, as velas da L'Objet, as jóias Shourouk e o espaço reservado a criadores nacionais como Valentim Quaresma e Ricardo Preto são só os melhores exemplos do que continua a fazer desta uma loja única em Lisboa.

Compras

Papua Market

icon-location-pin Grande Lisboa

Pelo Príncipe Real à procura da Papua Market o melhor é levar para já uns quantos pontos de referência: em frente à loja da Kiehl’s ou na porta ao lado do mural ingénuo da árvore com gatinhos e passarinhos – onde é bem provável que algum turista esteja a tirar fotos. Para que estamos com coisas? É o 45 da Rua da Escola Politécnica: empurre a porta de vidro com confiança, mesmo não encontrando letreiro na montra. Esta concept store, que pediu emprestado o nome à marca de biquínis e fatos de banho, está em construção — querem juntar mais marcas no espaço e valorizar o produto português, criando sinergias entre si.

Publicidade
Charlie
Fotografia: Manuel Manso
Compras

Charlie

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

“Sweet dreams are made of this.” O néon brilha nesta concept store do Príncipe Real, um projecto de Marie Couderc, que antes de se mudar para cá trabalhava em França com grandes marcas. Ao contrário de muitas das lojas da mesma rua, aqui o objectivo é ter peças únicas e acessíveis (as mais caras rondam os 70 euros). Além da roupa e dos acessórios de mulher, a loja também tem um expositor só com chás da LisbonTea.co, com sabores como caipirinha e a amêndo aamarga, além das cerâmicas alentejanas da Barru Pottery.

New Black
Fotografia: Arlindo Camacho
Compras, Moda

New Black

icon-location-pin Princípe Real

Se o Príncipe Real tem sempre tudo o que é o “new black”, só faltava mesmo uma loja com 
esse nome. A New Black Urban Concept Store tem várias dezenas de marcas de roupa e acessórios para mulher, como a Karl Lagerfeld ou a Jeremy Scott. Também trouxe algumas novidades para a cidade, como a marca de streetwear de Milão GCDS (God Can’t Destroy Streetwear), popular entre as it girls. As jóias da Liberty United, de colares a pulseiras, passando por munições, todas feitas com antigas armas ilegais encontradas pela polícia nos Estados Unidos, são outra das grandes novidades a fazer valer uma visita à loja.

Publicidade
Compras

Organii Príncipe Real

icon-location-pin Princípe Real

A Organii já conta com uma mão cheia de lojas espalhadas por Lisboa e uma delas é albergada pela Embaixada. A premissa é sempre a mesma: sustentabilidade máxima. É uma espécie de mantra pelas quais as manas fundadoras, Rita e Cátia Curica, se regem para criar o conceito que conseguiram expandir até à Academia Organii, onde todos os meses há workshops. Perca-se nesta loja dedicada aos artigos de criança e à cosmética, sendo que também funciona aqui o DaySpa.

Loja Nuno Gama Lisboa
Fotografia: Arlindo Camacho
Compras, Moda

Maison Nuno Gama

icon-location-pin Princípe Real

Esta casa, tal como o seu dono, dispensa apresentações. Aliás, não foi à toa que ganhou dos Prémios Time Out. Entrar na loja de Nuno Gama é ter uma vista completa sobre cada colecção do criador e, muito provavelmente, a experiência de conhecê-lo pessoalmente. Por estes dias, os blazers de veludo, os retalhos e os fatos com padrão fazem desta uma época um pouco menos cinzenta. Uma dica: aproveite a visita para experimentar a barbearia e saia como novo.

O melhor do Príncipe Real

Jamie's Italian Lisboa
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

Paragens obrigatórias na Rua Dom Pedro V

É no Príncipe Real que os valores das casas chegam a somas astronómicas: 5254 o metro quadrado, segundo os dados publicados o ano passado, a zona mais cara de todo o país. E também a melhor. A Rua da Escola Politécnica e a Rua Dom Pedro V, separadas pelo Jardim do Príncipe Real, transformam-se numa só rua, onde todas as semanas há uma nova razão para voltar. Para que não se perca, nós dizemos-lhe o que é que não pode mesmo perder aqui na zona. Estas são as paragens obrigatórias na Rua Dom Pedro V e na Rua da Escola Politécnica. 

Cerveteca
Fotografia: Arlindo Camacho
Bares

Três sítios para beber um copo no Príncipe Real

É como que uma agregração de classe média-alta, engravatados, gente da cena, restaurantes caros, jardins para praticar o social dos cães ou os pequeniques quando os brunches têm fila à porta. O Príncipe Real é uma mistura e tanto. E é inevitável que por lá se situam alguns dos lugares mais interessantes da cidade ao nível da restauração e do comércio, com concept stores à fartazana e mercados ao ar-livre. Por outro lado, no campo nocturno, não há assim tantas pistas de dança – o que não faltam são bares com bons copos, preparados com carinho. Estes são os três sítios para beber um copo no Príncipe Real.

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com