Anatomia de Grey: os dez personagens que deixaram saudades

É verdade, 'Anatomia de Grey' ainda existe. Vai já na 14.ª temporada, a passar na Fox Life. Mais de uma década depois da estreia, olhamos para trás.
ELLEN POMPEO, PATRICK DEMPSEY
DR
Por Cláudia Lima Carvalho |
Publicidade

O drama médico que já se tornou na novela da vida de muitos está de volta com novos triângulos amorosos, tragédias, mas também gargalhadas e shots de tequila.

Como também já é habito, continua a dança dos actores: Jerrika Hinton (Stephanie Edwards) abandonou a série, mas entrou Abigail Spencer, para dar vida a Megan, a irmã de Owen e namorada de Nathan. Há ainda o regresso de Kim Raver, a cardiologista Teddy Altman, e Matthew Morrison, que interpreta o ex-marido abusador de Jo e que vimos pela primeira vez na última temporada, terá mais destaque agora.

Aproveitamos a 14.ª temporada da série de Shonda Rhimes, que foi para o ar pela primeira vez em 2005, para recordar os dez personagens/actores de quem sentimos mais falta na história. A ordem pela qual aparecem as nossas escolhas não segue particularmente nenhum critério – é mesmo uma questão de memória ou de saudades.

Os dez personagens que deixaram saudades

Sandra Oh

Cristina Yang (Sandra Oh)

A parceira de sempre de Meredith Grey (Ellen Pompeo) deixou a série no final da 10.ª temporada. Trocou Seattle por Zurique e quatro temporadas depois desse desfecho os fãs ainda perguntam por ela. A actriz regressou este ano à televisão com American Crime, da ABC, e em 2018 vamos vê-la na minissérie Killing Eve.

Derek Shepherd (Patrick Dempsey)

Talvez por ser mais recente, ou apenas por se tratar do McDreamy, esta é uma ausência ainda muito presente. A morte de Derek Shepherd, na sequência de um acidente e de um diagnóstico tardio, doeu tanto aos fãs da série que a própria morte da série foi anunciada. É que não foi apenas o personagem que desapareceu, foi também uma história de amor que começou logo ao início que chegou ao fim. Não faltaram as promessas de fãs que nunca mais veriam um episódio, mas eis que tudo aconteceu na 11.ª temporada e Anatomia de Grey aí continua sem um fim à vista.

Publicidade

Mark Sloan (Eric Dane)

O McSteamy depois do McDreamy. O cirurgião plástico era um dos preferidos dos fãs. Os lenços de papel não chegaram quando Mark Sloan morreu no início da nona temporada. É que depois do trágico acidente de avião que abalou a oitava temporada, ainda houve esperança, mas Sloan não resistiu aos ferimentos. Actualmente, podemos vê-lo em The Last Ship, série que vai já na quarta temporada – a quinta também já está assegurada para 2018.

Lexie Grey (Chyler Leigh)

Não podemos falar de Mark Sloan sem falar de Lexie Grey, a irmã de Meredith que chegou a Anatomia de Grey na terceira temporada. Morreu no final da oitava, depois de não ter resistido ao acidente de avião. Ficou esmagada debaixo dos destroços, mas antes de morrer ainda conseguiu declarar o seu amor a Sloan. Chyler Leigh abandonou a série para passar mais tempo com a família.

Publicidade

Callie Torres (Sara Ramírez)

À 12.ª temporada, Callie mudou-se para Nova Iorque, atrás da nova namorada Penelope Blake – sim, a médica que não conseguiu salvar Derek Shepherd. Depois do fim do casamento com Arizona e resolvidas todas as questões relacionadas com a guarda da filha Sofia, a médica, que chegou à série na segunda temporada, desapareceu da história, ainda que volta e meia se fale nela.

DR

Izzie Stevens (Katherine Heigl)

O desaparecimento de Izzie Stevens de Anatomia de Grey foi provavelmente um dos mais estranhos de toda a série. Era uma das protagonistas – pertencia à grupeta de Meredith desde o início – e também uma das preferidas. Estava casado com Alex Karev, um dos poucos sobreviventes da série, quando descobriu que tinha um cancro. Não soube lidar com a doença, culpou o marido e desapareceu. Ainda a voltámos a ver quando Izzie decidiu voltar a Seattle para dizer que estava livre do cancro. Alex, bem como o restante grupo, nunca a perdoou e Izzie seguiu caminho.

Publicidade

George O'Malley (T.R. Knight)

Foi provavelmente a morte mais trágica de toda a série. George preparava-se para ser cirurgião no Exército e por isso teve folga no último dia ao serviço do hospital. Foi nesse dia que se atirou para a frente de um autocarro para salvar a vida de uma mulher. Ficou desfigurado e deu entrada nas urgências como incógnito. A equipa faz de tudo para o salvar, sem perceber que ali deitado está o seu companheiro e amigo. Foi só no fim, quase, que Meredith percebeu, quando este lhe fez o sinal de 007 (a sua alcunha). Estavamos no final da sexta temporada.

Preston Burke (Isaiah Washington)

Saiu na terceira temporada, depois de ter deixado a sua namorada Cristina Yang abandonada no altar – ainda nos lembramos do episódio em que Cristina em lágrimas destrói o vestido de noiva. A desculpa para não casar foi o facto de ter percebido que isso não era mesmo o que Cristina queria. Mas na verdade, o que aconteceu foi que o actor foi corrido da série, depois de ter feito comentários homofóbicos em relação ao seu colega T. R. Knight, quando este assumiu a sua homossexualidade. O actor voltou, no entanto, brevemente à série na 10.ª temporada: é ele quem está por detrás do convite a Cristina Yang. Ele é o responsável pelo hospital de Zurique.

Publicidade

Addison Montgomery (Kate Walsh)

Vimo-la pela primeira vez no final da primeira temporada. Ex-mulher de Dereck Shepherd e ex-namorada de Mark Sloan. A sua chegada ao hospital não foi pacífica, mas acabou por ficar até ao final da terceira temporada. Saiu para trabalhar no Oceanside Wellness Center em Santa Monica, Califórnia, e daí apareceu a série Clínica Privada. Continuou, no entanto, a aparecer no Seattle Grace, muitas vezes chamada para casos de urgência, mas deixámos de a ver à oitava temporada.

Joe (Steven W. Bailey)

Não podemos fechar esta lista sem incluirmos Joe, o empregado do bar onde todos os médicos do hospital mais badalado de Seattle vão parar. É o homem dos shots de tequila. Testemunha de bebedeiras, lágrimas, gargalhadas. Foi tantas vezes confidente. A contrastar com toda a tragédia de Anatomia de Grey, a Joe não lhe aconteceu nada, pelo menos que se saiba. Simplesmente desapareceu da série, não o vemos desde a sétima temporada.

Outras séries

Filmes

12 séries de médicos e hospitais

Dr. Kildare, M.A.S.H., Doutora Quinn, Serviço de Urgência, Dr. House, Anatomia de Grey ou Enfermeira Jackie são apenas algumas das séries de médicas que entraram para a história da televisão, dos anos 60 até aos nossos dias. 

Veep
©DR
Filmes

As melhores séries de comédia sobre política

Entre 'Sim, Senhor Ministro', ambientado nos corredores do poder de Inglaterra, e 'The Veep', passado na Casa Branca, sem esquecer uma raridade portuguesa, 'A Mulher do Senhor Ministro', eis seis séries para rirmos do mundo da política e dos seus actores.

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com