Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right 13 séries novas da Netflix que vale a pena ver

13 séries novas da Netflix que vale a pena ver

Nos últimos meses multiplicam-se as estreias no serviço de streaming. Estas são as séries novas da Netflix

What/If
Netflix
Por Cláudia Lima Carvalho |
Publicidade

Não é possível falar de séries sem falar do serviço de streaming. É muito graças à forte aposta da Netflix na produção audiovisual que o panorama televisivo melhorou nos últimos anos. É a nova era dourada da televisão. Todas as semanas se estreiam no popular serviço de streaming séries e filmes que não se encontram em mais lado nenhum. O difícil muitas vezes é, na verdade, acompanhar o ritmo. Como escolher o que ver quando a opção é tanta? Damos-lhe uma ajuda, apontando as séries novas da Netflix que vale a pena ver. 

Recomendado: Dez séries originais Netflix que tem de ver

13 séries novas da Netflix para ver até ao final do ano

1

What/If

Pela primeira vez em muitos anos, Renée Zellweger está de volta à televisão e num papel em que não a estamos habituados a ver. Nesta minissérie de dez episódios da Netflix, a actriz é Anne Montgomery, uma mulher misteriosa que faz uma proposta irrecusável a um jovem casal com problemas económicos. Eles não a conhecem, mas dizer sim a uma proposta de Montgomery pode ser a pior decisão que alguma vez vão tomar. Criada por Mike Kelley, que já antes tinha feito séries como Revenge, What/ If é um thriller noir carregado de momentos sexy, a maior parte deles protagonizados por Zellweger. Uma série sobre moralidade e poder, ou como a falta de um faz crescer o outro.

2

Dead to Me

Christina Applegate está de regresso à televisão depois de uma longa ausência com esta comédia negra onde dá vida a Jen, uma viúva sarcástica determinada a resolver o homicídio do seu marido. Num grupo de apoio, conhece Judy (Linda Cardellini), uma mulher optimista que também sofreu uma perda trágica, mas que esconde um segredo que pode mudar afectar a vida de ambas. Afinal, uma desgraça nunca vem só. Mesmo assim, a relação entre as duas ganha força, entre copos de vinho e grandes doses de imprevisto. Dead to Me é da autoria de Liz Feldman, que já nos tinha dado Duas Miúdas nas Lonas (2 Broke Girls, no original).

Publicidade
3

Tuca & Bertie

Uma série de animação absurda, quando bem feita, cai sempre bem. E a nova aposta da Netflix nesta área parece seguir essa direcção, não fosse ela criada por Lisa Hanawalt, produtora de Bojack Horseman. Mas ao contrário de Bojack Horseman, uma comédia negra com a depressão como pano de fundo, Tuca & Bertie é sobre a relação de amizade entre duas mulheres-pássaros na casa dos 30 anos. Sem parecer, Tuca & Bertie é uma série feminista que nos põe a rir com o quotidiano de duas mulheres. As vozes são de Tiffany Haddish e Ali Wong.

4

The Rain

A chuva já não mata como na primeira temporada desta série dinamarquesa, a primeira da Netflix, mas falta descobrir a cura para o vírus mortal que dizimou a Dinamarca. Rasmus (Lucas Lynggaard Tønnesen) é o paciente zero, depois de ter sido vítima de experiências por parte do pai cientista, continuando infectado com o vírus. Enquanto não se descobrir a cura, o risco do fim continua iminente. Mesmo sem querer, ou perceber, o rapaz põe em risco o grupo que o manteve a salvo até agora, inclusive a sua irmã Simone (Alba August). O cenário continua a ser pós-apocalíptico e a Dinamarca está muito longe de ser o país do hygge, um dos mais felizes e seguros do mundo. A avaliar pelas primeiras imagens, os novos episódios de The Rain prometem ser sombrios, à boa maneira nórdica.

Publicidade
5

O Mecanismo

Não passou assim tanto tempo para nos termos esquecido: ao mesmo tempo que a Operação Lava-Jato apanhava os primeiros grandes nomes do maior esquema de corrupção do Brasil, na arena política começavam as negociações de bastidores que levariam ao impeachment de Dilma Roussef. E é neste cenário que arrancam os novos episódios de O Mecanismo, a série brasileira de José Padilha (Tropa de Elite, Narcos). Mas se a primeira temporada, que se estreou no ano passado, gerou ondas de indignação e pedidos de boicote no Brasil, com Dilma e Lula da Silva a encabeçar os protestos, esta segunda leva de episódios promete continuar a agitar a opinião pública. Estamos em 2014 e a equipa de Verena (Caroline Abras) deteve já 12 dos 13 maiores empreiteiros do Brasil. Falta o poderoso Ricardo Brecht, mas a investigação continua e, apesar de já não estar ligado à polícia, Rufo (Selton Mello) não descansa enquanto não puser fim a este mecanismo que continua a contaminar a história do Brasil. 

6

You vs. Wild

É conhecido por se expor às situações mais extremas (e também mais nojentas) nos locais mais perigosos do mundo. Não é por isso de estranhar que a primeira série interactiva da Netflix tenha Bear Grylls como protagonista. O nome diz tudo: é uma série sobre sobrevivência. Quem ganha está nas mãos dos espectadores – bom, se calhar não é bem quem ganha porque Grylls sobreviveu para contar a história. Nas suas mãos estará a acção de tudo: vai para a esquerda ou para a direita, corre ou arrasta-se pelo chão, enfrenta o crocodilo ou desvia caminho? Se sempre sonhou um dia calçar as botas de Grylls tem aqui a oportunidade, sem correr riscos e sem se sujar.

Publicidade
7

O Nosso Planeta

Sir David Attenborough coordena e narra esta nova série documental em oito episódios, filmada em 50 países de todos os continentes por uma equipa de mais de 600 pessoas. Em destaque, a vasta diversidade de habitats do nosso planeta: das calotes polares às profundezas dos oceanos, passando pelas paisagens africanas e pelas florestas da América do Sul.

8

Delhi Crime

A história é trágica e chocou o mundo: a violação em grupo e homicídio da jovem que ficou conhecida como Nirbhaya. Aconteceu em Dezembro de 2012, quando regressava a casa com um amigo. Foi violada e espancada com uma barra de ferro num autocarro em andamento e atirada para a estrada. Morreu no hospital e a sua história inspira agora esta série ficcionada de sete episódios. Delhi Crime, protagonizada pela actriz Shefali Shah, que dá vida a Vartika Chaturvedi, mostra-nos a investigação policial e busca pelos homens que cometeram este crime hediondo. Ou insano, como diz às tantas a investigadora Chaturvedi.

Publicidade
9

Turn Up Charlie

Não é o papel em que estamos habituados a ver Idris Elba, especialmente se nos lembrarmos de Luther, a aclamada série policial da BBC. Mas a verdade é que o actor britânico tem mais em comum com este DJ solteirão sem rumo na vida do que possamos pensar. Ainda não tinha entrado no mundo da representação e já animava festas e discotecas. Idris Elba foi DJ durante muitos anos. Em Turn Up Charlie, Elba é Charlie, um eterno solteirão a viver em casa de uma tia em Londres. Os pais vivem na Nigéria e acreditam que o filho é um DJ bem sucedido. Ele diz, por exemplo, que vai ter “concertos”, quando na verdade vai animar casamentos. Mas à medida que o seu amigo de infância, David (JJ Field), vai ganhando destaque em Hollywood como actor, Charlie surge como solução para fazer babysitting à sua filha, dando-lhe uma oportunidade de endireitar a vida. Tudo o que Charlie tem de fazer é esquecer as noitadas e tomar conta de Gabby (Frankie Hervey), uma miúda de 11 anos um tanto ao quanto problemática e bem mais esperta do que ele. Daqui, como já se pode imaginar, nasce uma inusitada e divertida relação.

10

Fórmula 1: A Emoção de um Grande Prémio

A Fórmula 1 está a passar por uma enorme revolução desde a sua aquisição, em Janeiro de 2017, pela Liberty Media. A nova temporada está aí, e esta série documental da Netflix, composta por 10 episódios, teve um acesso sem precedentes aos principais pilotos, directores e proprietários, para nos mostrar como funciona hoje a Fórmula 1.

Publicidade
11

After Life

Há alguma forma de falarmos de suicídio sem ficarmos nervosos? Sem surpresa, Ricky Gervais mostra-nos que sim. After Life, escrita, realizada e protagonizada pelo criador de The Office, é uma comédia dramática, às vezes difícil de se ver, sobre um homem em sofrimento. Perito em pôr o dedo na ferida sem pruridos, o humorista britânico interpreta a personagem de Tony, um jornalista. Tinha uma vida perfeita até à morte da sua mulher Lisa (interpretada em flashbacks por Kerry Godliman). Como continuar a viver depois de uma tragédia assim? O suicídio parece a resposta imediata, mas quem é que alimentaria depois o cão? “Se ao menos conseguisses abrir uma lata”, diz às tantas Tony ao seu pastor alemão, decidindo assim que viverá o suficiente para castigar o mundo dizendo e fazendo o que bem entende, sem se preocupar com ninguém. Dividida em seis episódios de 30 minutos, After Life tem momentos realmente tristes em que tudo o que conseguimos ver é um homem em luto deprimido sem saber o que fazer da vida, que partilhou com a mulher durante 25 anos.

12

The Umbrella Academy

Apesar de não ser propriamente um autor prolífico (antes pelo contrário), Gerard Way, o ex-vocalista da banda emo-pop My Chemical Romance, é um dos mais interessantes e inspirados escritores de comics de super-heróis dos Estados Unidos. E The Umbrella Academy, com ilustrações do brasileiro Gabriel Bá, foi o primeiro título em que mostrou o que valia. Agora, esta história de uma família disfuncional de super-heróis vai ser adaptada pela Netflix. Ellen Page é o principal nome do elenco.

Publicidade
13

Viver sem Permissão

Era inevitável que o enorme sucesso de Narcos estimulasse o aparecimento de séries semelhantes, sobretudo no espaço latino-americano. Duas delas surgiram precisamente em Espanha, no ano passado. É o caso de Fariña, uma produção da Antena 3 ambientada na Galiza, nos anos 80, que conta a história de um pescador que, em plena crise do sector, começa a fazer contrabando de tabaco na sua lancha, acabando a trabalhar para um grande traficante de cocaína galego. A outra intitula-se Viver Sem Permissão, embora produzida originalmente para a estação Telecinco por cá chegou à Netflix este ano. Trata-se de uma criação do argumentista e produtor Aitor Gabilondo, que tem um já longo currículo de séries na televisão espanhola, caso de Periodistas, que conheceu uma versão portuguesa na SIC, Jornalistas (1999). O enredo de Viver Sem Permissão passa-se também na Galiza e tem como pivô Nemesio “Nemo” Bandeira (interpretado pelo veterano actor Jose Coronado), um importante empresário do sector das conservas, que fez fortuna paralelamente no tráfico de droga. Nemesio sofre de uma doença degenerativa que quer manter em segredo, e começa a procurar um sucessor de confiança para liderar o cartel da droga que fez a sua fortuna.

Mais Netflix

Filmes

As melhores séries românticas para ver na Netflix

Romances históricos, comédias românticas, histórias caóticas e negras mas também de encantar. No que diz respeito ao amor, o serviço de streaming tem tudo para lhe dar, seja para ver sozinho enroscado no sofá ou para ver agarrado à sua cara metade. O que não faltam são séries românticas para ver na Netflix.

Filmes

Filmes de animação que não pode perder na Netflix

Há muitos filmes para crianças na Netflix, mas o cinema de animação há muito que não é apenas para os mais pequenos. Os filmes animados tornaram-se num dos géneros mais populares em todo o mundo, onde trabalham algumas das melhores mentes criativas do cinema, e onde a inspiração cómica, um registo habitual, é muitas vezes genial. Conheça os melhores filmes de animação disponíveis na Netflix Portugal.    

More to explore

Publicidade