A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
As estreias de cinema em Janeiro de 2023
DR

As estreias de cinema para ver em Janeiro, de ‘Babylon’ a ‘Amadeo’

Uma das nossas resoluções de Ano Novo é ir (ainda) mais ao cinema. Estes são os 13 filmes que queremos ver em Janeiro.

Escrito por
Eurico de Barros
Publicidade

Com dois novos filmes portugueses no cardápio, este é um mês para voltar em força às salas de cinema. A Noiva, de Sérgio Tréfaut, chega logo na segunda semana do ano. Já Amadeo, a mais recente biopic assinada por Vicente Alves do Ó, espera pelo final do mês. Mas há muitos e bons filmes para ver entre um e outro. Desde logo Maigret e a Rapariga Morta, com o famoso inspector a ser encarnado por Gérard Depardieu (actor francês que tem ainda um segundo filme no mapa de estreias, Robusto). Depois há Babylon, que vai certamente andar nas bocas do mundo, e nós não queremos ninguém a sofrer de FOMO. Por isso, marque na agenda estas estreias de cinema de Janeiro. Mais vale arrepender-se de ter ido do que de ter falhado por omissão.

Recomendado: Os melhores filmes de 2022

As estreias de cinema em Janeiro

Maigret e a Rapariga Morta

Gérard Depardieu dá corpo ao lendário Comissário Maigret criado por Georges Simenon, neste filme assinado pelo veterano Patrice Leconte. Maigret investiga a morte de uma misteriosa jovem encontrada numa praça de Paris usando um caríssimo vestido de noite. Ninguém parece saber quem é e não há nada que a identifique. Também com Aurore Clément, Anne Loiret, André Wilms e Hervé Pierre.

Estreia a 5 de Janeiro

Fairytale – Sombras do Velho Mundo

Hitler, Estaline, Mussolini e Churchill estão no Purgatório, conversam uns com os outros, trocam insultos e cumprimentos e falam do que se arrependem de não ter conseguido fazer, e Jesus Cristo e Napoleão também se juntam ao grupo. Alexander Sokurov recorreu à animação e a imagens de arquivo para pôr de pé Fairytale.

Estreia a 5 de Janeiro

Publicidade

Os Passageiros da Noite

Charlotte Gainsbourg e Emmanuelle Béart interpretam este filme passado na Paris dos anos 80. Uma mulher abandonada pelo marido cuida dos seus filhos adolescentes e arranja emprego numa rádio, onde conhece uma jovem sem rumo na vida que decide proteger.

Estreia a 5 de Janeiro

A Noiva

O realizador português Sérgio Tréfaut deslocou-se ao Iraque para rodar este filme sobre Barbara (Joana Bernardo), uma “noiva da jihad”. Nascida em França mas de origem portuguesa, e viúva de um combatente francês do autodenominado Estado Islâmico que foi fuzilado pelos militares iraquianos, Barbara tem dois filhos pequenos e outro a caminho, está detida com outras mulheres como ela num campo de prisioneiros, e aguarda julgamento.

Estreia a 12 de Janeiro

Publicidade

Um Homem Chamado Otto

Otto é viúvo, rabugento, não tem grande interesse pelas coisas da vida desde que a mulher morreu e aborrece as pessoas do bairro em que mora com as suas regras rigorosas. As coisas vão mudar com a chegada de uma nova família, que se instala na casa ao lado da sua. Tom Hanks interpreta esta nova versão do filme sueco Um Homem Chamado Ove, de Hannes Holm (2015), que esteve nomeado para dois Óscares. Marc Forster realiza.

Estreia a 12 de Janeiro

Ataque a Paris

O realizador de Marselha Debaixo de Fogo, Cédric Jimenez, recria aqui a caça aos terroristas islâmicos responsáveis pelos ataques de 13 de Novembro de 2013, em Paris. Numa corrida contra o relógio, durante os cinco dias que se seguiram aos atentados, a unidade antiterrorista faz tudo para encontrar os responsáveis, numa das maiores operações de caça ao homem de que há memória. Com Jean Dujardin, Sandrine Kiberlan e Jérémie Renier.

Estreia a 19 de Janeiro

Publicidade

Babylon

Brad Pitt, Margot Robbie e Olivia Wilde estão entre os intérpretes deste ambicioso filme de Damien Chazelle (La La Land: Melodia de Amor), que pretende recriar os tempos da Hollywood de finais dos anos 20, pouco antes do aparecimento do sonoro. A história segue um punhado de personagens ficcionais e reais, mostrando ao mesmo tempo os bastidores da indústria cinematográfica dessa altura, dos estúdios até às festas e aos excessos.

Estreia a 19 de Janeiro

Leonora Addio

Antes de morrer, o Prémio Nobel da Literatura Luigi Pirandello disse que não queria duas coisas: nem funeral nem homenagens. Acabou por ter três funerais. Paolo Taviani conta esta história em Leonora Addio, recorrendo a imagens de arquivo do próprio escritor, entrecortadas com a transferência, duas décadas mais tarde, das suas cinzas para a terra em que nasceu, e por vários acontecimentos surreais.

Estreia a 19 de Janeiro

Publicidade

Porquinha

Sara, uma adolescente obesa e solitária, é alvo da troça de um grupo de raparigas cool durante as férias de Verão. Tudo muda quando um estranho rapta as raparigas que a atormentam. Sara viu tudo e o homem viu-a. A jovem terá de decidir entre falar à polícia e salvar as raparigas que a humilham, ou ficar em silêncio e proteger o raptor. Porquinha, de Carlota Pereda, ganhou o Méliès de Ouro para o Melhor Filme Fantástico e de Terror Europeu. 

Estreia a 19 de Janeiro

Robusto

Gérard Depardieu personifica neste filme Georges, uma estrela de cinema em decadência e solitária, cujo assistente e único amigo tem que se ausentar durante algumas semanas. Em sua substituição, é nomeada Aissa, uma jovem que trabalha em segurança, pratica luta livre em regime semiprofissional e tem problemas amorosos. Apesar de tudo o que aparentemente os separa, forma-se um vínculo entre o actor e a rapariga. Filme de Constance Meyer.

Estreia a 19 de Janeiro

Publicidade

Amadeo

Depois de Florbela Espanca em 2012 e de Al Berto em 2017, o realizador português Vicente Alves do Ó dedica agora um filme à figura do grande pintor modernista Amadeo Souza-Cardoso, nascido em Manhufe em 1887 e que morreu prematuramente em Espinho, em 1918, com apenas 30 anos, vitimado pela gripe espanhola, após ter exposto em Paris com Modigliani e ter conhecido Picasso. Rafael Morais personifica Amadeo.

Estreia a 26 de Janeiro

No Bears

O realizador iraniano Jafar Panahi interpreta neste novo filme uma versão ficcional de si mesmo, que está a rodar uma fita numa aldeia perto da fronteira da Turquia. Quando o wi-fi falha, o cineasta fica intrigado com uma cerimónia local e empresta uma das suas câmaras de filmar a um aldeão, para que ele a documente. A fita segue então duas histórias de amor paralelas, perturbadas pela força da superstição e pelos mecanismos do poder.

Estreia a 26 de Janeiro

Publicidade

O Filho

Segundo filme da trilogia de Florian Zeller após o oscarizado O Pai, também baseado numa peça sua e de novo com argumento escrito por Zeller e Christopher Hampton. Um importante e muito ocupado advogado, que acaba de ter um bebé com a segunda mulher, tem que acolher em casa o seu filho de 17 anos da primeira. Interpretações de Hugh Jackman, Vanessa Kirby, Anthony Hopkins, Laura Dern e Zen McGrath. 

Estreia a 26 de Janeiro

Mais cinema

Os 100 melhores filmes clássicos
  • Filmes

Comédias e westerns, policiais e melodramas, ficção científica e fantástico, sem esquecer o musical, há de tudo nesta lista preenchida com 100 dos melhores filmes clássicos. Nela encontramos obras de alguns dos melhores realizadores da história do cinema, como Buster Keaton, Fritz Lang, Ingmar Bergman, John Ford, Howard Hawks, Federico Fellini, François Truffaut, Jean-Luc Godard, Luchino Visconti ou Martin Scorsese, entre muitos, muitos outros. Pode ser o início de uma colecção de grandes obras do cinema mundial em DVD ou Blu-ray. Ou ainda uma lista para orientação no YouTube, onde se encontram vários destes títulos em boas cópias.

Os 100 melhores filmes de terror de sempre
  • Filmes

Escolher os melhores filmes de terror de todos os tempos é assustador, a todos os níveis. Especialmente tendo em conta a atenção que o género tem recebido em anos recentes, à custa de filmes como Foge ou Hereditário. Parece que, depois de anos nas margens, o cinema de terror está a passar por um momento de adulação crítica. Todavia, quando chegou a altura de escolher os filmes mais assustadores de sempre, além dos críticos da Time Out, consultámos aqueles que nunca tiveram medo do terror. 

Publicidade
  • Filmes

Qualquer lista de melhores filmes de comédia de sempre é discutível (mas qual é que não é?), que isto do humor varia muito de pessoa para pessoa. Então como é que se escolhem os melhores? Com seriedade e abrangência. Mais concretamente, falando com peritos, desde cómicos a actores, realizadores e escritores. Desde películas clássicas a outras mais recentes e de sucessos de bilheteira a filmes mais experimentais, por assim dizer, estas comédias são fonte contínua de gargalhadas ou sorrisinhos sarcásticos, tanto faz, perante a imaginação cómica ou o puro disparate transformado em arte de fazer rir.

Os 100 melhores filmes de ficção científica de sempre
  • Filmes

O potencial cinematográfico (e não só) da ficção científica é quase infinito. É nestes filmes que os nossos maiores pesadelos podem tornar-se realidade e os nossos sonhos concretizar-se, ao mesmo tempo que é dito e posto em causa algo sobre o nosso presente. E o género sempre fez as delícias do público, desde o tempo dos efeitos especiais básicos e rudimentares dos filmes mudos ao excesso digital dos blockbusters contemporâneos. Hoje, porém, é a própria crítica que aplaude e celebra muitos destes filmes, tal como acontece com os super-heróis e o terror.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade