A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Normal People
DRNormal People

As pessoas de 'Normal People' são como nós

'Normal People' (HBO) é televisão de uma consistência, um vigor e uma verosimilhança acima da média. Mas não é uma obra-prima.

Escrito por
Eurico de Barros
Publicidade

★★★☆☆

Apenas com duas obras, a irlandesa Sally Rooney transformou-se numa coqueluche do mundo literário. A elogiadíssima série Normal People (HBO) é adaptada do seu segundo romance e Rooney participou no argumento. Marianne (Daisy Edgar-Jones) e Connell (Paul Mescal) são colegas de liceu que frequentam o último ano e começam a namorar às escondidas. Marianne pertence a uma família abastada e a mãe de Connell é mulher a dias em casa dela. Os dois jovens acabam por se separar e ir para a faculdade, aí prosseguindo um ciclo de reconciliações e separações.

Na televisão como no cinema e na literatura, os britânicos são exímios nesta modalidade de realismo ligado ao quotidiano tangível, e à representação das situações e relações da vida social, emocional e íntima das pessoas normais, com diálogos que parecem ter saltado da realidade para a boca de quem os diz. A que se junta o naturalismo das interpretações, criando um fortíssimo efeito de real e fazendo-nos identificar imediata e profundamente com personagens, acontecimentos e sentimentos. É o que acontece em Normal People, que é televisão de uma consistência, um vigor e uma verosimilhança acima da média – mas não uma obra-prima. Chamar-lhe isso é confundir esta boa norma britânica com o inédito ou o revolucionário.

Mais que ver

Publicidade
Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade