Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right ‘C.B. Strike’, um detective à antiga
Televisão, Séries, Crime, Drama, C.B. Strike (2017), Tom Burke
©DR Tom Burke em C.B. Strike

‘C.B. Strike’, um detective à antiga

O detective particular Cormoran Strike, criado por J.K. Rowling sob o pseudónimo de Robert Galbraith, é o protagonista de mais uma série da HBO.

Por Eurico de Barros
Publicidade

★★★☆☆

Há algo de saborosamente antiquado no detective particular Cormoran Strike, criado por J.K. Rowling sob o pseudónimo de Robert Galbraith, e na série com o seu nome, C.B. Strike (HBO). Claramente inspirado na tradição dos gumshoes, os investigadores privados dos policiais americanos, Strike é filho de uma estrela do rock que nunca lhe ligou nenhuma e de uma modelo que morreu de overdose; foi soldado, perdeu uma perna no Afeganistão e usa uma prótese; vive no seu acanhado escritório no Soho, prefere bater as ruas a recorrer à internet quando investiga, gosta de passar horas nos pubs a beber e refila por já não se poder fumar neles; anda com barba de vários dias e, tal como o interpreta o matulão Tom Burke, exibe uma decência desleixada, amolgada e fiável.

O contraste entre o detective e quem o auxilia é uma convenção do género, e a assessora de Strike é a bonita, eficiente e corajosa Robin Ellacott (Holliday Grainger), que tem um noivo bom rapaz embora insosso, e prefere trabalhar com o detective a ter um emprego confortável, bem pago e chato. Sem serem modelos de originalidade inventiva, os enredos de C.B. Strike são suficientemente competentes, e Cormoran e Robin as sólidas e muito humanas âncoras desta série muito old school. E não há mal nenhum nisso.

Mais que ver

Publicidade
Publicidade
Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade