A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Televisão, Séries, Comédia, Pôr do Sol (2021)
©DRPôr do Sol

‘Pôr do Sol’ goza com as telenovelas

A mininovela da RTP é um dos fenómenos do momento, pelo menos nas redes sociais. Tem coisas boas e outras totalmente falhadas.

Escrito por
Eurico de Barros
Publicidade

★★★☆☆

A primeira vez que se gozou com as telenovelas em Portugal foi quando Nicolau Breyner, em Eu Show Nico (1980), fez Moita Carrasco, uma paródia às telenovelas brasileiras em que os actores falavam em português do Brasil (ironicamente, Nicolau seria um dos responsáveis, dois anos mais tarde, por Vila Faia, a primeira telenovela nacional, e chamaria a Moita Carrasco o “ensaio geral” para aquela). Só em 2017, na série Sara, Marco Martins voltaria à carga contra o formato, gozando brilhantemente com ele na telenovela que está embutida no enredo. E agora temos Pôr do Sol (RTP1, Seg-Sex 21.00; RTP Play), que tem o problema de as telenovelas portuguesas serem tão más, tão codificadas e tão estereotipadas que já contêm inadvertidamente a sua própria paródia – é impossível vê-las sem desatarmos a rir.

Elegendo um registo misto de nonsense e de farsa, Pôr do Sol tem coisas boas e outras totalmente falhadas (o cavalo chamado Testículo é o ponto mais baixo). É como disparar com chumbos: uns acertam no alvo, outros passam muito ao lado. Mesmo assim, é bom que alguém tenha decidido atirar-se ao hambúrguer de minhoca da ficção televisiva que é a telenovela. E é no mínimo divertido ver actores que habitualmente entram nelas a parodiar aqui as suas respectivas personagens.

Mais que ver

Publicidade
Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade