A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
  1. Televisão, Séries, Gambito de Dama
    ©DRAnya Taylor-Joy e Thomas Brodie-Sangster em Gambito de Dama
  2. Televisão, Séries, Pátria, HBO
    ©HBOPátria
  3. Televisão, Séries, Ratched
    ©DRRatched
  4. THE MANDALORIAN
    ©2020 Lucasfilm Ltd. & TM. All Rights Reserved.The Mandalorian (Pedro Pascal) and the Child in THE MANDALORIAN, season two, exclusively on Disney+
  5. Televisão, Séries, The Undoing (2020)
    ©Niko TavermiseNicole Kidman e Hugh Grant em David E. Kelley

Séries para ver na noite de passagem de ano

Aproveite a última noite do ano para meter as séries em dia. Temos uma mão cheia de sugestões para maratonistas televisivos.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

2020 não foi um ano como os outros, e a última noite do ano também terá de ser diferente. Sem fogo de artifício, nem grandes ajuntamentos, forçados a ouvir as 12 badaladas em casa, será uma noite mais privada e confinada. Já lhe falámos de jantares especiais e looks brilhantes (literalmente) para se despedir deste annus horribilis com pompa e circunstância, sem sair de casa. Mas, se o que lhe apetece mesmo é acabar o ano à la 2020  que é como quem diz, de pijama e no sofá a fazer mais uma maratona de séries  não o vamos julgar. 

Com sorte, em 2021 teremos menos desculpas para ficar em casa a ver televisão mas, até lá, prepare as pipocas e as passas e aproveite a última noite do ano para meter as séries em dia.

Recomendado: Coisas para fazer dia 1 de Janeiro em Lisboa

Séries para ver na noite de passagem de ano

Gambito de Dama

É o mais recente fenómeno de popularidade da Netflix, continuando entre as séries mais vistas do serviço de streaming apesar de se ter estreado há cerca de dois meses. Inspirada num romance de Walter Tevis, Gambito de Dama conta a história de Beth Harmon (Anya Taylor-Joy), uma órfã que se torna uma prodigiosa jogadora de xadrez, vencendo campeonatos enquanto lida com os seus problemas emocionais e dependências de álcool e drogas.

Netflix. T1

Pátria

Para muitos críticos espanhóis, Pátria é a melhor série alguma vez feita no seu país. E quando a vemos, percebemos porquê. É uma história forte e muito bem contada, sobre um assunto ainda sensível: a violência separatista da ETA. Além disso, recusa-se a fazer uma leitura redutora dos acontecimentos, mostrando os dois lados e humanizando não só as vítimas, como também as famílias dos separatistas bascos.

HBO. T1

Publicidade

Ratched

Louise Fletcher venceu o Óscar de Melhor Actriz pela sua interpretação de Mildred Ratched, a enfermeira má como as cobras de Voando Sobre um Ninho de Cucos, de Milos Forman (1975). Neste thriller psicológico da Netflix, concebido por Ryan Murphy e Evan Romansky, que funciona como uma prequela daquele filme, percebemos como e por que é que ela ficou assim. Com Sarah Paulson no papel principal.

Netflix. T1

The Mandalorian

É um dos principais trunfos do Disney+. O criador e argumentista Jon Favreau conseguiu fazer uma série mais próxima do espírito e da estética dos primeiros Star Wars do que qualquer um dos filmes da Disney, e rodeou-se de gente boa, convocando ocasionalmente realizadores com provas dadas no grande ecrã, como Taika Waititi ou Robert Rodriguez, para trás das câmaras. E, claro, toda a gente quer saber o que vai acontecer ao bebé Yoda.

Disney+. T1 e T2

Publicidade

The Undoing

Há várias boas razões para ver The Undoing. A primeira coisa que captura a nossa atenção é o elenco, encabeçado por Nicole Kidman e Hugh Grant, com Donald Sutherland num papel secundário. Mas não é menos importante o argumento de David E. Kelley, que já tinha trabalhado e bem com Kidman em Big Little Lies, nem a realização da dinamarquesa Susanne Bier (The Night Manager). Todos contribuem para que esta história, que começa como um policial e termina num drama de tribunal, nos prenda ao ecrã durante horas.

HBO. T1

Passagem de ano 2020/2021

  • Restaurantes

Este ano, as ruas vão estar despidas, os restaurantes estarão vazios e a contagem decrescente para as doze badaladas terá de ser feita em casa, apenas com os mais próximos. Vivemos tempos extraordinários, mas 2021 traz no horizonte a perspectiva de dias mais alegres e de mais convívio sem a nuvem do vírus por cima. Enquanto essa visão não ganha forma, entre no novo ano a dar tudo.

Publicidade
  • Viagens

Para dar as boas-vindas ao novo ano, não precisa de fazer nenhum ajuntamento. Nem sequer precisa de muita companhia. Bastará a do champanhe – e a da música, claro, porque festa que é festa envolve um passinho de dança ou dois. Mas, se não pode ir para a rua, ao menos aproveite e mude de ares. Entrar em 2021 num hotel pode mesmo ser a melhor forma de atirar as canas ao ar.

  • Compras
  • Vestuário feminino

Algumas das tendências mais fortes da estação encaixam que nem uma luva na festa de réveillon. Nesta passagem de ano, que se quer sem festas nem celebrações, não deixe de se valorizar. Não vale comer as 12 passas em pijama, por isso abuse dos brilhos, das lantejoulas, dos metalizados e acetinados e do glitter sem vergonha.

Publicidade
Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade