E a melhor tarte de amêndoa de Lisboa é...

Quando se trata de avaliar uma simples tarde de amêndoa, a fasquia sobe, porque nenhuma é tão boa como a da mãe, a da avó ou a que a madrinha fazia. A equipa Time Out foi à prova (cega, como sempre)
Tarte de Amêndoa - Composição
fotografia: Manuel Manso
Por Mariana Morais Pinheiro |
Publicidade

E a melhor tarte de amêndoa de Lisboa é...

A Tarte - Fatia Tarte Amêndoa
Fotografia: Manuel Manso

1º lugar - A Tarte

Esta tarte, d’A Tarte, que anda a adoçar a boca dos alfacinhas desde 2011, é mais conhecida que o tremoço. Começou por ser exclusiva para alguns, quando Vasco, o seu criador, a servia como sobremesa em jantares com amigos. Mas a insistência foi tanta que o engenheiro alimentar, vencido, democratizou-a ao resto do mundo, para felicidade geral. O resultado foi um primeiríssimo lugar atribuído pelos provadores oficiais da Time Out, que lhe teceram rasgados elogios. “Está no ponto.” “Tem imensa amêndoa e muito caramelo. É boa para acompanhar um cafezinho”.

Preço: 18,90€. El Corte Inglés e Amoreiras

Das Flores - Tarte de Amêndoa
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

2º lugar - Das Flores

icon-location-pin Chiado

Tudo o que se faz neste restaurante, instalado na Rua das Flores há 40 anos, é bom. Uma refeição que comece numas iscas de porco, passe por uns pastéis de bacalhau (que também ganharam uma prova cega da Time Out), e culmine num bom bife da casa, tem, indubitavelmente, que ser rematada com uma fatia desta tarte, uma das mais conceituadas da cidade. Carregada de amêndoas, tem uma massa que agradou. “Parece uma base de bolo, a lembrar as tartes que se faziam antigamente” e “Isto dá-me aqui uma sensação boa nas papilas gustativas”, foram só alguns dos comentários felizes.

Preço: 2€/fatia

Publicidade
Continente -  Tarte de Amêndoa
Fotografia: Manuel Manso

3º lugar - Continente

Quem disse que o barato sai caro estava redondamente enganado, pelo menos, neste caso. Por menos de 10€ tem à sua frente uma sobremesa que impressionou os nossos degustadores mais exigentes. “Gosto muito da base tipo bolachinha, está bem compacta e crocante”, dizem. Contudo, dão conselhos aos senhores da SONAE quanto ao recheio. “O caramelo está muito puxado e apaga um pouco o sabor da amêndoa, que podia existir em mais abundância”. Ainda assim, este segredo bem guardado, capaz de abrilhantar qualquer jantar, arrancou muitos aplausos e “hummms” de satisfação.

Preço: 8,99€

Sopa Amarela - Tarte de Amêndoa
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Português

Sopa Amarela

icon-location-pin Campo de Ourique

A tarte deste restaurante em Campo de Ourique “tem o caramelo no ponto, um caramelo mesmo à séria”, elogiaram. Mas, como se costuma dizer, nem tanto ao mar, nem tanto à terra. O caramelo que encantou alguns, assustou outros. “O caramelo está bom, a base é crocante e não esta afogada em manteiga, mas é demasiado dura ou então está demasiado cozida e custa a comer”. Ainda assim, há outras coisas boas para se trincar, ou pedir para levar para casa (também fazem entregas), como as pavlovas, as mousses, os pudins, ou as tortas de noz com doce de ovos caseiras.

Preço: 25€

Publicidade
Confeitaria Nacional - Tarte de Amendoa
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Confeitaria Nacional

icon-location-pin Baixa Pombalina

As opiniões dividem-se: “Isto tem maçã?”, “Sabe-me a vinho...”, “Leva morangos, não leva?” ou “Não sei o que se passa, mas isto tem para aqui uma invenção qualquer”. A tarte da pastelaria do Rossio deixou muita gente intrigada, por isso, inquirimos a gerente: “Leva manteiga, farinha, ovos, açúcar e amêndoa e muito amor e carinho”. Era esse o segredo, portanto. Talvez por isso seja tão parecida com a tarte que a avó de um dos nossos designers fazia. E isso é bem bom.

Preço: 19,95€/kg

Sacolinha - Tarte de Amêndoa
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Pastelarias

Sacolinha

icon-location-pin Chiado

Com uma bola de Berlim de se lhe tirar o chapéu (uma das nossas preferidas), uma vitrina cheia de bolos capazes de causar picos de hiperglicemia e uma tarte de amêndoa extravagante, esta confeitaria no Chiado era uma forte concorrente desta prova cega. E não desiludiu, bem pelo contrário, deixando muito boa gente impressionada. “É surpreendentemente boa, porque não estava a dar muito por ela”, “Parece uma quiche, mas é mais sólida do que aparenta”, comentaram, elogiando a “massa boa” e a generosa quantidade de amêndoas. Contudo, um facelifting abonaria muito a seu favor. Fica a dica.

Preço: 16,50€/kg

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com