Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As novas gelatarias em Lisboa a não perder

As novas gelatarias em Lisboa a não perder

Este roteiro é perfeito para quem quer mesmo os gelados mais frescos da cidade. Derreta-se com estas nove novas gelatarias em Lisboa.

Gato Gelados
©Manuel Manso Gato Gelados
Por Inês Garcia, Francisca Dias Real e Tiago Neto |
Publicidade

Há uma série de perguntas às quais deve responder antes de prosseguir: cone ou copo? fruta ou chocolate? Aqui há isso tudo e ainda uma boa dose de tropicalidade, como se quer no Verão. Andámos al fresco pela cidade a fazer o que sabemos melhor – procurar novidades das boas – e encontrámos nove novas gelatarias em Lisboa, perfeitas para um roteiro ao fim da tarde de um dia quente. Há gelados para comer "sem culpa", outros para pôr sem vergonha em cima de dónutes e comer estilo sanduíche. Tem só de decidir o sabor e se prefere lamber até ao fim ou comer à dentada.

Recomendado: Onde beber os melhores sumos naturais em Lisboa

Nove novas gelatarias em Lisboa

Gato Gelados
©Manuel Manso
Restaurantes, Geladarias

Gato Gelados

Xabregas

A Gato Gelados abriu em pleno Inverno no Beato com um conceito fácil de agradar aos tempos modernos: são gelados “sem culpa”, ou seja, em vez do açúcar refinado, são feitos com stevia, um substituto, o que garante cerca de menos 30% de calorias quando comparados com os gelados normais.
 João Vaz, o responsável, começou a fazer cuvetes de gelados e a vendê-las online, mas 
a ideia correu tão bem que se fez a um piso. Utilizam ingredientes frescos, comprados
 a fornecedores locais, e têm alguns sabores fixos, como o chocolate, avelã ou morango mas no Facebook vão anunciando algumas invenções. A última foi o gelado de figo, apanhe uma bola enquanto estamos na época deles.

Scoop 'n Dough
©Duarte Drago
Restaurantes, Geladarias

Scoop n’ Dough

Santa Maria Maior

Quando se tornou vegan, Darchite Kantelal teve de pôr as mãos na massa para criar gelados adequados ao seu regime alimentar mas que lhe dessem o mesmo prazer. Juntou a família para abrir a Scoop n’Dough, um negócio familiar que junta os gelados aos donuts, todos veganizados. Há sabores como a manteiga de amendoim, coco, manga, café ou sésamo preto, com as sementes bem presentes. Volta e meia há novidades (uma bola 3,60€, duas 4,70€) e em qualquer um dos sabores pode juntar um topping, de chocolate ou de caramelo salgado, vertido a partir de uma das fontes disponíveis.

Publicidade
Strómboli
©Duarte Drago
Restaurantes, Geladarias

Strómboli

Lisboa

Nesta gelataria de Arroios é tudo feito à maneira antiga e à moda de Nápoles. Com ar de leitaria antiga, com um painel de ardósia
a indicar os sabores, pintados à mão, aqui
há cones de três fornecedores diferentes, consoante os tamanhos, mas todos com
boa bolacha (da Alemanha vêm os grandes, de Espanha os médios e os mais pequenos
 de Itália). Os sabores rodam consoante a sazonalidade: no Verão têm figo com nozes 
e vinho do Porto, há gelados de limão com rosmaninho e mel ou os clássicos morango e framboesa.

Ice Cream Roll
©Inês Felix
Restaurantes, Geladarias

Ice Cream Roll

São Sebastião

O Ice Cream Roll, perto do Marquês, dedica-se à arte (e isto é realmente arte) de enrolar gelado e pô-lo no copinho, coisa habitual de se ver em carrinhos de rua na Tailândia. Viki, a dona, é tailandesa e sabe o que faz, mas aqui entre quatro paredes: há oito sabores que vão desdeomorangocomsuspiro aospedaços de banana e amêndoa, da manga ao chá verde. Se preferir escolher tudo, desde a base aos toppings, também pode compor o seu próprio gelado.

Publicidade
Delicioso
©Manuel Manso
Restaurantes, Geladarias

Delicioso

São Vicente 

A viver na Graça há cerca de três anos, o francês Tarek Maalouf sentia falta de uma gelataria no bairro. Atirou-se de cabeça e abriu uma gelataria na Travessa do Monte, com a ajuda de mestres gelateiros artesanais. A vitrine está bem recheada de sabores frescos para o Verão, como a tangerina, maracujá, manjericão-limão ou líchia, e outros mais arriscados como a ginja ou
white coffee. Pode comer em copo – tudo biodegradável já que o plástico aqui não entra – ou em cone que, tal como todos os sorbets, são vegan. Acrescente à equação uns waffles estaladiços ou uma frozen caipirinha.

Nivà
©Manuel Manso
Restaurantes, Geladarias

Nivà

Princípe Real

Provavelmente nunca ouviu falar numa cremeria. A Nivà veio apresentar-nos o conceito no final de 2018, no Príncipe 
Real, num espaço pequeno com mármores embutidos e um fresco no tecto, bem ao estilo da renascença italiana: aqui serve-se gelado artesanal italiano que, pela sua consistência semelhante à mousse gelada, merece destaque das demais gelatarias. Stracciatella e morango são dos sabores mais pedidos, a par da avelã com cacau e sal ou o pistáchio, mas a carta é variada e muda a oferta de gelados de fruta com regularidade.

Publicidade
PIC Perfect Ice Cream
©Inês Felix
Restaurantes, Geladarias

PIC Perfect Ice Cream

Bairro Alto

A PIC – Perfect Ice Cream abriu junto ao elevador da Bica no final de 2018. A loja não tem espaço de fabrico próprio, mas recorre 
a fornecedores de gelados artesanais com pedidos especiais para agradar à clientela que gosta de opinar sobre o que quer e não quer ver na montra. O pistáchio é a estrela da casa 
e o sabor mais servido em copo ou cone. A ele juntam-se o doce de leite, o manjericão-limão e o chocolate fondant sem lactose. A melancia, banana, pêssego, café, laranja e meloa são alguns dos sabores que estão quase a chegar à loja para o Verão.

Gelados da Quinta dos Açores
Fotografia: Inês Félix
Compras

Quinta dos Açores - Loja do Gelado

Cais do Sodré

A primeira gelataria da marca Quinta dos Açores em Lisboa aposta nos ingredientes 
da ilha e em gelados criativos, como o de chocolate com queijo de São Jorge ou o Dona Amélia, inspirado numa queijada com o mesmo nome. A base dos gelados é o leite e a nata de pouco mais de uma centena de vacas a viver em liberdade nos verdejantes pastos do arquipélago. Ao todo são mais de quatro mãos cheias de sabores, servidos em copo ou cone, com os preços a variar entre os 2,60€ e 4,60€, consoante o número de bolas.

Publicidade
Pizpireto
©Manuel Manso
Restaurantes

Pizpireto

São Sebastião

Pode chamar-lhes simplesmente gelados de pauzinho ou então apelar à cultura geral alheia e falar de paletas mexicanas. Em qualquer um dos casos, seja junto ao Marquês de Pombal – a sua primeira morada – ou na loja mais recente em Alvalade, na Pizpireto quem manda são os gelados, com base de leite ou de fruta, sempre em grandes percentagens, para diminuir o açúcar. Opte pelas paletas com sabores que vão do simples morango à paçoca, ou até
os recheados com cremes gulosos como de doce de leite. Também há gelado artesanal para encher copos ou cones, que podem ser cobertos de chocolate e amêndoa.

Verão em Lisboa

Gelados Mú
©Inês Felix
Restaurantes, Geladarias

Novos sabores de gelado para este Verão

Assim que o sol começa a aquecer, os gelateiros começam a experimentar novas receitas e novos sabores para animar o nosso Verão. Corremos as melhores gelatarias em Lisboa e encontrámos estes. 

Terraço Chill-Out Limão - Marquês de Pombal
Inês Félix
Coisas para fazer

Os melhores terraços em Lisboa

Subimos aos melhores terraços de Lisboa e, entre ver as vistas, beber um copo e dançar, ainda tivemos tempo para escrever este artigo, com 30 destinos para quando a temperatura sobe na cidade. O que pode depender do termostato de cada um, que tanto pode estar avariado como sincronizado com outra zona do país ou do mundo. E Lisboa está bem decorada a terraços com vista, graças às sete colinas que abençoam Lisboa (menos quando temos de as galgar). Seja em hotéis, restaurantes ou bares, Lisboa é linda vista de qualquer perspectiva. Estas são as nossas escolhas para lavar as vistas.

Publicidade
Rio Maravilha - Esplanada
©Arlindo Camacho
Coisas para fazer

Os melhores sítios para beber um copo ao fim do dia em Lisboa

O trabalho, esse padrasto da diversão, inimigo da produtividade, pesadelo recorrente de cada segunda-feira – ou do dia em que tenha de regressar, sim, porque não há cá exclusões. Podíamos continuar a estender a lista de razões pelas quais precisamos de inverter a marcha e beber um copo ao final do dia. Mas calma, também não culpamos o trabalho por tudo, e a verdade é que a vontade de encostar os lábios a um qualquer copo não precisa de justificação. Com isto em mente, seja qual for a sua vontade, deixamos-lhe uma lista dos melhores sítios para beber um copo ao fim do dia em Lisboa e relaxar à séria.  

Publicidade