Os melhores sítios para beber um copo ao fim do dia em Lisboa

Os melhores bares, esplanadas, terraços e happy hours para beber um copo ao fim do dia em Lisboa
Por Mariana Correia de Barros |
Publicidade

Os dias já começam a ficar mais pequenos mas o calor parece querer ficar, o que transmite um sinal a todos os lisboetas: não faz qualquer sentido ir directo do trabalho para casa.

Se não foi de fim-de-semana grande nem anda a aproveitar uma das melhores praias de Portugal, damos-lhe 42 razões para adiar o jantar e aproveitar os finais de tarde na cidade, ao ar livre e sempre com um copo cheio à frente. Nesta lista, vai encontrar dez novidades, seis cocktails, quatro restaurantes, 13 clássicos, quatro sítios fora do radar e cinco ideias para fugir da cidade. Quem não gosta desta matemática? 

Recomendado: 15 restaurantes para jantar e beber um copo sem sair de lá

Copo ao Fim do Dia – 10 novidades

1
Zazah good view
©Arlindo Camacho
Bares

Zazah Good View

icon-location-pin Grande Lisboa

Para não se perder o fio à meada, é preciso falar de nomes. O Zazah é um restaurante com onda no Príncipe Real; o Zazah Good View é um novo terraço no LACS (Lisbon Art Center & Studios), no Cais da Rocha do Conde de Óbidos, que promete ser um ninho de apreciadores de copofonia fim de tarde. A vista sobre os contentores, os barcos, o Tejo e Cristo Rei presta-se a isso, há serviço de bar, com vários cocktails, petiscos à mesa e DJs em algumas noites (de fim-de-semana, sobretudo). Lá dentro há ainda um restaurante asiático, o Okah.

Cerveja: 2,50€

2
Café Janis
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Café Janis

icon-location-pin Cais do Sodré

Fica no Cais Sodré, na esquina onde outrora morou o Hansi (e em tempos o Yasmin) e é um daqueles conceitos de café-restaurante para todo o dia. Quer isto dizer que serve desde pequenos-almoços a jantares, sendo que pode pedir uma granola para jantar que ninguém o vai olhar de lado. Para o fim do dia, têm uma ementa com alguns cocktails, como o pisco sour (8€) ou o Citrus Moscow Mule (9€), copos de vinho e garrafas de vinho, numa carta pequena, mas com algumas referências interessantes, e uns petiscos para dividir.

Cerveja: 1,60€

Publicidade
3
Oitava Colina
Arlindo Camacho
Bares, Cervejaria artesanal

Quiosque Oitava Colina

icon-location-pin São Vicente 

A marca de cerveja artesanal nascida na Graça tem andado imparável este ano. Primeiro abriu um quiosque no Largo da Graça, com várias torneiras e algumas cervejas de garrafa, ideal para se pôr à fresca ao final do dia. Depois veio a Taproom Oitava Colina, na Rua Damasceno Monteiro, um gastropub com muito para beber e muito para trincar. Foquemo-nos, porém, no ar livre, no simpático quiosque, antiga bilheteira, onde vão rodando as várias cervejas da marca pelas torneiras e servem também tábuas e tostas para encher o estômago.

Cerveja: 2€

4
Bistro 100 Maneira - The Devil's Avocado
©DR
Restaurantes

Bistro 100 Maneiras

icon-location-pin Chiado

Não, o Bistro 100 Maneiras não é uma novidade de Lisboa – e muito menos o são os cocktails do inigualável Jorge Camilo. Aquilo que o junta a esta categoria é o horário alargado de funcionamento, em vigor desde o início de Junho. Mas Ljubomir Stanisic e a equipa não se limitaram a abrir as portas: criaram um menu de petiscos, servido entre as 15.00 e as 19.00, onde entram, por exemplo, o choco com panka (11€) ou os croquetes de cozido (12€);
e outro de cocktails sem álcool, como o Brewberry (7€), de morango, arando e kombucha fumada. Mas descanse que as criações alcoólicas do barman se servem na mesma.

Cerveja: 3€

Publicidade
5
BouBou's - Cocktail
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

BouBou's

icon-location-pin Princípe Real

O BouBou’s acaba de abrir no Príncipe Real, fora da confusão das ruas principais, com uma esplanada perfeita para o tardio Verão português. Tem dedo de dois estrangeiros que se apaixonaram por Portugal, que pretendem fazer uma cozinha democrática, com pratos de várias influências que agradem a todos. Pode perceber melhor do que falamos num fim de tarde regado com os cocktails da casa, como o Pilar, com rum, o licor Luxardo Maraschino, spring tea e black walnut bitters (10€), e os petiscos, exemplo dos croquetes de coelho (4€) ou do marshmallow de tapioca (4€).

Cerveja: 3€

6
Sala de Corte
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Steakhouse

Sala de Corte

icon-location-pin Cais do Sodré

Boas notícias para os carnívoros: a Sala
 de Corte reabriu no Cais Sodré, num novo espaço, com mais lugares e possibilidade 
de reservas. Na nova versão do restaurante, com ementa assinada pelo chef Luís Gaspar, veio também um espaço de bar, com mesas e cadeiras altas, para quem espera por mesa ou quer só beber um copo e picar qualquer coisa. Que coisa? Croquetes de novilho com mostarda Dijon ou um taco
 de rosbife à portuguesa com maionese de alheira (4€) e beber um cocktail, exemplo do Negroni envelhecido e trufa (10€).

Cerveja: 2€

Publicidade
7
Toca da Raposa - Osga
Fotografia: Duarte Drago
Bares

Toca da Raposa

icon-location-pin Chiado

Se é uma pessoa atenta ao mundo da coquetelaria, deve conhecer o nome de Constança Cordeiro, a rapariga-fenómeno que veio de Londres no ano passado, onde esteve três anos e meio a aperfeiçoar a arte da mixologia, e faz cocktails com base em produtos frescos portugueses, na linha do que se convencionou chamar de foraging. O seu pequeno bar perto do Largo do Carmo serve bebidas tão originais quanto o Tágide, com gin, azeite, sabugueiro e espumante Mateus Rosé (11€), ou o Abelha, com Macallan 12, mel e folhas de figueira (12€), e tem uma ilha central onde se podem sentar 12 pessoas à conversa (ou não).

Cerveja: 5€

8
Café Klandestino
Fotografia: Duarte Drago
Bares

Café Klandestino

icon-location-pin Intendente

O café está na base do novo bar de cocktails do Martim Moniz. O conceito do espaço, cosy e ideal para quem procura um bar fora do roteiro habitual, centra-se na fase em que o café era alvo de contrabando (daí o nome), que o faz estar presente em quase todos os cocktails. Prove o Mojito Raiano, com rum infusionado em café, ginger beer, baunilha e maracujá (10€), ou fuja à regra e experimente uma margarita de pimento Padrón, com hibiscus, triple sec e tequila (10€). No fim, agradeça a criatividade a João Resende, um dos sócios e barman de serviço.

Cerveja: 3€

Publicidade
9
Cervejaria sem vergonha
©Manuel Manso
Restaurantes, Cervejarias

Cervejaria Sem Vergonha

icon-location-pin Lisboa

Nota prévia: a Cervejaria Sem Vergonha está de férias até ao dia 16 de Agosto. Um merecido descanso após uns meses de abertura frenéticos, em que a já famosa esplanada – ou um miradouro sobre Lisboa, como lhe chamam – esteve várias vezes cheia. Fica perto do Rato, numa área residencial pouco dada a bares e copos, por isso é uma boa opção para quem frequenta a zona. Depois, além do espaço exterior, tem as imperiais fresquinhas, as garrafas de vinho para abrir e, se a fome apertar, os óptimos croquetes com molho de mostarda (2€).

Cerveja: 1,60€

10
Ferroviário - Smoking Paloma
©DR
Noite

Ferroviário

icon-location-pin São Vicente 

Lisboeta que se preze já instagramou: 1) a esplanada de onda tropical do Ferroviário com vista para o rio; 2) o papel de parede com flamingos do dito espaço. Desde que reabriu, com nova gerência, novo conceito e nova decoração, tem sido alvo de romaria para curiosos e para quem gosta de se estender numa esplanada a sério. Ideal para um copo ao fim do dia, quem quiser fazer o copo entrar pela noite pode aproveitar
a carta de snacks e pratos simples, como
o ceviche e o guacamole e aproveitar que durante o mês de Agosto há DJs a partir das 22.30.

Copo ao Fim do Dia – 6 cocktails a sério

1
restaurante pesca de diogo noronha
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Haute cuisine

Pesca

icon-location-pin Princípe Real

Quem pensa no Pesca, pensa na cozinha do chef Diogo Noronha. Associação mais do que válida. Mas o que lhe propomos é que pense também numa perfeita combinação de fim de tarde, em que entram ostras e cocktails. As primeiras podem vir servidas ao natural (3€) ou com diferentes temperos, como o de água de pepino, limão confit e salicórnia (4€); os segundos são assinados pelo talentoso Fernão Gonçalves e andam entre um popular Gin Fizz de ervilhas e lima kaffir (8€) ou um daiquiri de abacaxi e amendoim (12€). A cozinha fecha durante a tarde, mas o bar está sempre aberto, com lugares ao balcão para este petisco.

Cerveja: 2,50€

2
Cinco Lounge - Pink Mojito
Fotografia: Manuel Manso
Bares

Cinco Lounge

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Atenção à navegação: o Cinco Lounge é um daqueles bares para copo ao fim do dia de quem trabalha muuiiito (ler: consultores, doutores e outros senhores/as), porque só abre as portas às nove da noite. Porém, vai mais do que a tempo de experimentar uma das criações do grande Dave Palethorpe e da respectiva equipa e de dizer ao mundo (via redes sociais, claro) que está no primeiro bar de cocktails a sério de Lisboa. Um sítio onde deve confiar cegamente nos barmen e provar coisas originais como o Lose your Licence (10€) ou o Hot Tub (8€), os dois com rum.

Cerveja: 3€

Publicidade
3
Cocktail Beterraba Rio Maravilha
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Fusão

Rio Maravilha

icon-location-pin Alcântara

Por mais vezes que se suba ao terraço do Rio Maravilha, o queixo vai sempre continuar a cair com a situação geográfica. O sítio sempre foi conhecido pelo bom ambiente, seja para dançar ou beber um copo, mas a nova brigada de cozinha, liderada pelo chef Hugo Dias de Castro e pelo barman Diogo Botelho, apostou forte numa carta de cocktails e de petiscos servidos na esplanada (no caso das comidas, das 14.00 às 22.00). Pode casar um sour de brandy, toranja e coentros (9€) com uma bomba de bochecha de porco e requeijão fumado (4€) e uma margarita de framboesa e petazetas (9€) com umas chips de batata doce (5€).

Cerveja: 2€

4
Time Out Bar, Mambo Jambo
Fotografia: Duarte Drago
Coisas para fazer, Mercados e feiras

Time Out Bar

icon-location-pin Cais do Sodré

Agosto é aquela altura do ano em que ninguém se importa de andar misturado com os turistas. Nada melhor do que fazê-lo no Time Out Market, sentado ao balcão do bar da casa, com um dos novos cocktails acabadinhos de lançar. Falamos de um original Mambo Jambo, feito com tequila, mezcal, uma infusão de jalapeño, dry curaçao, sumo de manga, lima e pimento vermelho (13€) ou do Feel the Beet, com Gin Mare, sumo de beterraba, ananás e limão, com framboesa, gengibre, pepino 
e manjericão (11€). Quase um suminho, #soquenao.

Cerveja: 2,50€

Publicidade
5
Red Frog - Decadence Legs
Fotografia: Duarte Drago
Noite, Bares abertos de madrugada

Red Frog

icon-location-pin Avenida da Liberdade

Nestes dias em que Lisboa quase derreteu com o calor, espertos foram os que se lembraram de um abrigo no subsolo chamado Red Frog. Pelo lado fresco do espaço, mas também pela qualidade e criatividade dos cocktails – nunca é demais lembrar que o bar entrou em 92º lugar da lista dos World’s 50 Best Bars. O menu acaba de ser renovado, com alguns clássicos apresentados com um toque diferente, como o Decadence Legs (11€), uma inspiração no Cosmopolitan, feito com Martini, vermute, gin, arando, louro e hibiscus. Além do mais, pelo semi-secretismo, é o sítio perfeito para quem acha que o pós-laboral é a hora certa para um date.

Cerveja: 2,50€

6
Le Consulat
©DR
Hotéis, Pensão com pequeno-almoço

Le Consulat

icon-location-pin Chiado

É, sem sombra de dúvida, o melhor bar no Chiado para beber um copo antes de um jantar a dois. Calmo, com arte nas paredes, boa música, uma carta de cocktails a sério e serviço atencioso – daqueles sítios onde o mais certo é ouvir, depois de três golos, “então, está a gostar da sua bebida?”. Se pedir um Peruvian passport, com pisco, licor de sabugueiro, sumo de maçã e lima (11€) ou um Punta Cana julep, com rum, licor de amora e framboesa, hortelã e soda (10€) vai acenar afirmativamente. As melhores mesas são as que ficam em frente às janelas, sempre abertas, com vista para o Largo de Camões e a fila de turistas à espera do 28.

Cerveja: 3,50€

Copo ao Fim do Dia – 4 sítios para comer e beber

1
chicken and waffles
Fotografia: Francisco Santos
Restaurantes, Petiscos

Terraço 23

icon-location-pin Lisboa

Ao restaurante Cave 23, do hotel Torel Palace, juntou-se no Verão de 2017 um terraço. Um incrível terraço, diga-se, com vista sobre o Tejo e a Baixa, e uma ementa assinada pelo chef Bernardo Agrela, também à frente do restaurante principal do hotel. É ainda um tesouro escondido na cidade, mas pode começar a chamar os amigos para dividir uma tábua de enchidos e queijos (13€), comer uma salada à Torel (11€), uma tosta vegetariana (13€) ou a já conhecida fibana (11€), nada mais que um trocadilho para a bifana da casa.

Cerveja: 4€

2
Chimera Brewpub
Fotografia: Manuel Manso
Bares, Pubs

Quimera Brewpub

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

Para quem gosta de locais com história, o Quimera Brewpub é uma excelente opção. Um bar de cervejas artesanais instalado num túnel do século XVIII que servia de passagem da cavalaria real para o Palácio das Necessidades. Agora, é um bar de cervejas artesanais, algumas produzidas na casa, outras escolhidas entre as marcas portuguesas. Para acompanhar, há sanduíches inspiradas nas deli nova-iorquinas, como a pastrami (8€), com a carne estufada em cerveja, servida em pão da Gleba.

Cerveja: preços vários

Publicidade
3
Crispy Mafya
Fotografia: Duarte Drago
Restaurantes

Crispy Mafya

icon-location-pin Princípe Real

Isto de ir beber um copo ao fim do dia 
com fome tem o mesmo efeito que ir ao supermercado em jejum: vai ter vontade de comer tudo. Nada contra, mas ao
 menos faça-o num sítio onde a oferta é de qualidade. Ou pelo menos diferente. Caso deste novíssimo Crispy Mafya, o paraíso do frango frito, servido ora como hambúrguer, que em vez de pão leva waffles salgadas (11€), ora num cesto, com cinco molhos à escolha (9€), aberto por Hugo e Arthur Delrieu, dois irmãos que se mudaram de Paris para Lisboa. Para acompanhar, porque afinal estamos a falar de copos, há cocktails, Corona (3€) e Musa (4€).

Cerveja: 2€

4
Fiammetta - Tábua de Queijos
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Fiammetta

icon-location-pin Campo de Ourique

Os últimos anos trouxeram uma vaga de bons italianos à cidade. Bons, sobretudo 
por serem feitos por gente com sangue de Itália. O Fiammetta, em Campo de Ourique, é um deles. Sempre a rebentar pelas costuras aos almoços de fim-de-semana, e com uma esplanada perfeita para aquela paragem antes de ir para casa tratar do jantar. Tem uma série de vinhos italianos à disposição, com uma mesa no andar de baixo para fazer provas em grupo, tem um belíssimo Aperol Spritz (6€) e tem uma montra de queijos e enchidos, que pode degustar em tábuas (12€ a de queijos, 24€ a Fiammetta, com queijos e enchidos). E é certo que os vai querer levar para casa depois.

Cerveja: 2€

Copo ao Fim do Dia – 13 clássicos Infalíveis

1
Esplanada café na fábrica
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Café da Fábrica

icon-location-pin Alcântara

É o cartão de visita para todos os que entram no Lx Factory e, verdade seja dita, não há melhor opção para quem ali chega ao fim
 da tarde com vontade de beber um copo e descontrair durante uma hora. As mesas corridas, as luzinhas de arraial e as bandas que tocam várias vezes ao final do dia fazem com que o sítio seja um verdadeiro pote de mel para quem ali trabalha ou vem de fora. É arranjar espaço numa das mesas, pedir uma rodada de imperiais (1,50€ a pequena) ou uma caipirinha de morango (5€) e aproveitar.

Cerveja: 1,50€

2
BananaCafe Torel
©DR
Bares, Cafés/bares

Jardim do Torel

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O Jardim do Torel foi, em tempos idos, um segredo bem guardado de Lisboa. Hoje, já quase todos o conhecem – apesar de a entrada do jardim não ser assim tão fácil de encontrar à primeira – em parte graças às festas que têm acontecido no quiosque do BananaCafé, no patamar de baixo do miradouro. Não há datas fixas para os eventos, mas costumam acontecer nos meses quentes, ao fim do dia. Durante este mês prolongue a estadia e fique para as sessões de cinema ao ar livre, a partir das 21.00 (esta quinta e sexta, dias 18 e 25 de Agosto).

Cerveja: 1,60€

Publicidade
3
quiosque do cais
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafeteria

Quiosque do Cais

icon-location-pin Cais do Sodré

Tivéssemos nós de indicar bairros com várias portas para beber um copo ao fim do dia e o Cais do Sodré seria um deles. Neste quiosque não interessam as portas, mas as janelas, abertas todos os dias para quem quer beber um copo à sombra (vai querer tê-la, nos próximos dias). A quantidade de escritórios que abriram nas redondezas nos últimos tempos tornaram-no um ponto de encontro pós-trabalho. Pode sempre apanhar os miúdos em casa antes, deixá-los à solta no parque infantil e evitar sujar tachos em casa com um jantar num dos restaurantes do Time Out Market. Autopromoção? Claro.


Cerveja: 2€

4
Memmo Príncipe Real
Fotografia: Manuel Manso
Hotéis, Hotéis de charme

Memmo Príncipe Real

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Nota prévia: a piscina do Memmo Príncipe Real é só para hóspedes. Por isso, se lá
 vai à procura de mergulhos e copos, tire
 o cavalinho da chuva. O terraço do hotel
 está aberto para quem quer ingerir líquidos com boa vista, sentado em cómodos sofás, ou para quem tem sangue inglês e acha que o fim do dia é a hora certa para
a refeição. Aqui bebem-se coisas como 
os naked cocktails, isto é, sem álcool (a
 7€), os clássicos de um bar de hotel, como
 o Negroni ou o Cosmopolitan (a 10€) e algumas criações da casa, parte das quais com produtos de ex-colónias portuguesas, exemplo do Flor de La Mar (12€), com Captain Morgan, ananás, gengibre, canela e pó de pistáchio. Prove os croquetes de pato (2,50€) e o escabeche de perdiz (13€).

Cerveja: 4,50€

Publicidade
5
Noobai
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Cafés

Noobai

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Nos últimos anos o Noobai cresceu. Ganhou mais duas esplanadas, uma delas num andar intermédio, aumentando os lugares da primeira categoria para ver a vista sobre o Tejo e invejar todas as pessoas que ainda têm casas naquela linha de visão. Por essa mesma razão, seria impossível desenhar um artigo destes sem o pôr como clássica opção para quem procura um sítio que sirva cervejas, das artesanais e das convencionais, vinhos, a copo ou em garrafa, e bebidas espirituosas, como caipirinhas e mojitos.

Cerveja: 2€

6
duque brew pub esplanada
Fotografia: Arlindo Camacho
Bares, Cervejaria artesanal

Duque Brewpub

icon-location-pin Chiado

Cumpre com igual mérito a função de “bom para beber um copo ao fim do dia no Verão” e “bom para beber um copo ao fim do dia no Inverno”. Por dentro, este paraíso da cerveja artesanal onde se vendem dezenas de referências feitas em Portugal, é um bar com ares de taberna de mesas corridas; cá fora tem uma simpática esplanada, bem equilibrada na calçada portuguesa. Há 12 torneiras com cerveja à pressão e um frigorífico carregado de garrafas geladas, prontas a escolher.

Cerveja: 3,30€

Publicidade
7
Park
Fotografia: Arlindo Camacho
Bares

Park

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Quem já esteve na fila para o parque de estacionamento da Calçada do Combro, viu entrar um grupo de pessoas, respirou de alívio porque ia vagar um lugar e em três segundos viu o sonho desfeito porque eles (óbvio!) vão é para o Park, que saiba uma coisa: não está sozinho no mundo. O Park está aqui para quem não se importa de ir para um sítio onde pedir uma bebida no
bar não acontece sem algumas cotoveladas, mas o preço a pagar é uma vista belíssima sobre Lisboa. Que injustiça, dirão alguns. Ok, também tem boa música, bom ambiente, uma carta de bar vasta e sempre gente gira.

Cerveja: 2€

8
Sky Bar - Cocktail
Fotografia: Manuel Manso
Bares

Sky Bar

icon-location-pin Avenida da Liberdade

No ano passado, o Sky Bar reabriu por alturas da Primavera, como sempre, com uma grande novidade: deixou de ser sazonal. Ou seja, faça chuva ou faça sol, o bar no último piso do Tivoli Avenida da Liberdade está sempre aberto a partir das cinco da tarde para que os clientes possam ver a
vista, beber um copo, apanhar o pôr-do-sol e outras coisas de que um bom lisboeta gosta. Se a isso juntar uma carta de cocktails séria, onde entra um bom Bloody Mary (12€),
mas também algumas invenções curiosas, como o Moonshell, com gin, tequila, sumo de toranja e de lima (17€) ou os cocktails para partilhar (a partir de 35€), então não há como não o incluir numa lista de clássicos para copo ao fim do dia.

Cerveja: 6€

Publicidade
9
TOPO Martim Moniz
Fotografia: Manuel Manso
Bares

Topo Martim Moniz

icon-location-pin Martim Moniz

O primeiro TOPO da cidade pôs os lisboetas (e os turistas...) a entrar no Centro Comercial Martim Moniz, a subir num elevador que já conheceu melhores dias e a pasmar-se de espanto com uma vista desafogada para o castelo e a cidade. O bruaá inicial passou, outros irmãos da marca nasceram, mas este continua a ter um lugar no nosso coração. Afinal, aqueles módulos metade cadeira, metade sofá são óptimos para encher com o grupo de amigos, há bom vinho a copo e, de quinta a domingo, durante o Verão, há sempre DJs ao fim do dia. E depois dos copos, pode sempre ficar para jantar uns petiscos ou os pratos asiáticos do Kin.

Cerveja: 2,50€

10
Le Chat
©DR
Bares

Le Chat

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

O mítico bar das Janelas Verdes é uma óptima opção para quem procura fugir ao boom do centro da cidade. Tranquilo, mas sempre com boa música, com os níveis equilibrados entre falantes e não falantes
da língua portuguesa, é também a escolha acertada para uma daquelas Insta Stories que vão pôr toda a gente a perguntar:
“onde é isso?”. Depois, tem uma carta de bebidas onde entram os cocktails mais convencionais como as margaritas e os daiquiris (9€), algumas sugestões de vinhos a copo (a partir dos 4€) e uma pequena secção de cerveja artesanal.

Cerveja: 2,20€

Publicidade
11
esplanada riberia das naus
Fotografia: Inês Calado Rosa
Bares, Cafés/bares

Quiosque Ribeira das Naus

icon-location-pin Cais do Sodré

É um daqueles poisos clássicos dos turistas que ainda não nos cansámos de recomendar na Time Out. Experimente lá ir um dia com um grupo de amigos depois do trabalho e vai sentir: ou que está no estrangeiro; ou ser inundado de um sentimento de patriotismo (“bolas, a minha cidade é linda”). Além das mesas convencionais, tem as concorridas espreguiçadeiras e uma agenda de DJs carregada de diferentes escolhas, com algum espaço para quem quiser dançar.

Cerveja: 2,50€

12
Madame Petisca
©DR
Bares

Madame Petisca

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Agora que o Miradouro de Santa Catarina (Adamastor para os amigos) foi para obras e se despediu para apenas regressar em 2019, o Madame Petisca é uma boa alternativa para gozar daquela vista incrível sobre o Tejo. O horizonte é até mais desafogado, por estar uns andares acima, e tem uma oferta completa de cocktails, com os clássicos do cartaz de Verão: mojito, piña colada e dry martini (todos a 8€). Se a fome apertar, peça a ementa de petiscos, com a tempura de legumes com molho Madame (8€) ou os croquetes de alheira com molho de menta (9€).

Cerveja: 2€

Publicidade
13
Bar da Odete
Fotografia: Arlindo Camacho
Bares, Bares de tapas

Bar da Odete

icon-location-pin Santa Maria Maior

A Odete nasceu nas páginas desta revista, como crítica de vinhos. Mais tarde, emancipou-se, abriu um bar no Mercado
da Ribeira e outro no Rossio, onde só serve vinhos de produtores escolhidos a dedo, a maioria desconhecidos do grande público
e com a particularidade de serem todos vendidos a copo. Tem ainda uma boa sangria e frutos vermelhos com espumante. E mais? Não venha aqui pedir imperiais, porque não as há, quanto muito há cerveja artesanal (Musa, 4€), mas se quer mesmo dar glúten ao corpo, prove a sandes da casa, com queijo da Serra, presunto e agrião.

Cerveja: 4€

Copo ao Fim do Dia – 4 sítios fora do Radar

1
Jasmim da Mouraria
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Jasmim da Mouraria

icon-location-pin Martim Moniz

O Jasmim da Mouraria fica resguardado numa apetitosa pracinha na Mouraria, protegido do sol por uma grande árvore e, verdade seja dita, é uma daqueles segredos de Lisboa que, infelizmente, só os turistas conhecem. Mas experimente ir almoçar ao Zé da Mouraria, mesmo ali ao lado, e fazer a digestão com uma amarguinha (3€) na esplanada do Jasmim. Servem vinhos portugueses, cervejas, limonadas e alguns petiscos, como sandes, saladas e tábuas de queijos e enchidos.

Cerveja: 2€

2
Padaria do Povo
Fotografia: Arlindo Camacho
Noite

A Padaria do Povo

icon-location-pin Lisboa

Se há hábito que os adolescentes portugueses têm durante as férias, é imiscuir-se nos salões de jogos e associações locais a jogar matraquilhos, setas e outras diversões que tais. E porque não matar saudades desses tempos em Lisboa, numa sala de convívio à moda antiga, onde a imperial é a preço de amigo (1€), servem vinho branco à taça (0,80€) e ainda pode ser desafiado para uma partida de xadrez? É um sítio pouco provável para um copo de fim
de tarde, mas isso dá-lhe ainda mais graça.

Cerveja: 1€

Publicidade
3
Bar Terraço Limão
©DR
Hotéis

Bar Terraço Limão

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Felizmente, o bicho papão que eram os bares de hotel, sobretudo para as gerações mais novas, desapareceu. Hoje, já ninguém se inibe de entrar num quatro estrelas, subir ao último andar e pedir um gin em copo de pé alto e um petisco, falar alto, ouvir música, aproveitar a vista e ter a certeza que não vai deixar ali parte do subsídio de férias – os gins neste rooftop da Duque de Loulé rondam os 10-12,50€. Mais: o Bar Terraço Limão é (ainda) desconhecido do grande público e por isso o sítio ideal para fugir das multidões, o que o torna ideal para um primeiro encontro de Verão.

Cerveja: 3€

4
Restaurantes

El Quiosco

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

Bienvenidos a Mexico. É assim que se vai sentir – mas com uma temperatura um pouco mais baixa, que aqui há muita sombra – no quiosque do Jardim Lisboa Antiga, a.k.a. Jardim de São Bento, que desde a Primavera tem uma nova gerência e uma carta à base de tacos. Para o fim do dia, pode casar uma quesadilla com uma imperial, vendida a preços que já não se encontram em qualquer lado (1,30€),
tanto na esplanada do quiosque como nas almofadas postas nas escadas para os dias em que o quiosque enche.

Cerveja: 1,30€

Copo ao Fim do Dia – 5 ideias para fugir à Cidade

1
House of Wonders
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Vegetariano

House of Wonders

icon-location-pin Cascais

O ano de 2018 foi proveitoso para a House
 of Wonders, que deixou de ser apenas um café-restaurante com cozinha do Médio Oriente e um terraço de onde só dá vontade de sair quando que formos expulsos, e se transformou numa marca com três espaços, quatro esplanadas e várias comidas, sempre na mesma linha de gastronomia. O nosso preferido continua a ser o terraço da casa-mãe, onde pode beber um fresquíssimo sumo de fruta (3,75€) ou um copo de vinho (4€), esparramado nos sofás, enquanto assiste ao pôr-do-sol, altura em que fecham as portas. Boa notícia: no terraço de baixo, no largo da igreja, pode levar os cães.

Cerveja: 3,85€

2
Blue Bar Baía
©DR
Bares

Blue Bar Baía

icon-location-pin Cascais

É difícil encontrar em Cascais um bar com tão boa localização. Fica no último piso do Hotel Baía, mesmo em frente à Praia dos Pescadores (uma baía, lá está), e tem uns simpáticos sofás para se sentar, esticar as pernas, apreciar a vista desimpedida para o mar, pedir um copo e esquecer-se dos e-mails que deixou
por responder (quem nunca?). A carta de bar cumpre as necessidades de um hotel, com os seus exemplares de Bloody Mary (7€), Negroni (8€) e até um Old Fashioned (8€), e depois tem também sangrias, gins e, claro, garrafas de vinho.

Cerveja: 2,50€

Publicidade
3
Bar do Guincho
Fotografia: Manuel Manso
Bares

Bar do Guincho

icon-location-pin Cascais

Já se sabe que em Agosto a cidade se esvazia, a A5 idem e chegar a Cascais depois de uma jornada de trabalho, a tempo de apanhar o fim de tarde no Guincho – não se preocupe com o vento que a esplanada é abrigada –, beber umas imperiais fresquinhas e, com sorte, dar um mergulho é um cenário perfeitamente possível. Um dia que sabe a férias, sobretudo se juntar à equação coisas tão boas quanto umas amêijoas à Guincho (14,90€), uma salada de polvo (9,90€), um prego do lombo com batata frita (11,50€) e uma sangria de espumante (18,50€).

Cerveja: 2€

4
Bar do Fundo
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Bar do Fundo

icon-location-pin Sintra

É certo e sabido que o termómetro do carro vai descendo uns graus assim que nos aproximamos de Sintra – o que será um alívio por estes dias de calor. Por isso, se quer apanhar ar fresco da serra e fechar o dia numa das praias mais bonitas da Grande Lisboa, a Praia Grande, meta-se a caminho do Bar do Fundo. Aí chegado, tem três opções: ou consegue mesa e se senta com uma sangria branca (12,50€) e uma dosede percebes (13€) à frente; ou apanha um dos cocktails no balcão de bebidas montado desde Julho na esplanada e fica por ali a ver quem passa; ou desce até ao apoio de praia na areia, e finge que esteve a apanhar banhos de sol todo o dia.

Cerveja: 2€

Publicidade
5
Kailua
Fotografia: Duarte Drago
Restaurantes

Kailua

icon-location-pin Grande Lisboa

Desligue o computador, os dados móveis
 do telefone e prego a fundo até à Praia da Fonte da Telha. À sua espera tem o Kailua, um concorrido restaurante-bar de praia com toques tropicais, comidas e bebidas bem frescas para enfrentar o tardio Verão de 2018. Falamos de pratos como o ceviche de salmão (16€) ou o carpaccio de polvo (10€), de uma completa carta de sumos, como o de papaia com limão (4,50€), dos batidos de gelado (5€) ou dos vários cocktails, onde entram os clássicos daiquiris e mojitos, mas também alguns da casa, exemplo do Kailua, feito de tequila infusionada com malagueta, Licor Beirão, maracujá e gelado de manga (10€).


Cerveja: 2,50€

Copos em Lisboa

gin lovers
©DR
Bares

Dez bares para beber gin em Lisboa

Se agora pode chegar a chatear, dada à insistente loucura em torno desta bebida espirituosa, lembremos que foi esta moda que nos permitiu dizer adeus ao gin tónico de copo alto, com gelo até cima, gin barato ou martelado e tónica já aberta e sem gás. E nessa medida nunca serão suficientes as nossas palavras, nem os nossos artigos. Já é possível beber bom gin, e em alguma quantidade, e não acordar como se se tivesse sido atropelado. A lista que se segue dá-lhe dez sugestões de bares para beber um gin em Lisboa. Com os botânicos e sabores de que mais gosta, claro.  

esplanada lost in
©DR
Coisas para fazer

As melhores happy hours em Lisboa

A felicidade tem um preço – e a partir de certa hora é mais barata. Happy hour é aquela expressão estrangeira que ninguém vai enrolar a língua para dizer, ou recusar-se a compreender o conceito. Nas horas mais felizes dos lisboetas as imperiais passam a custar uma módica moedinha e os cocktails caem para metade do preço. Escolhendo bem, ainda encontra iguarias com preços reduzidos para acompanhar e esplanadas na cidade que não têm preço. Eis um roteiro dos melhores bares e esplanadas para beber um copo em Lisboa a preço de saldo. É como diziam os Jogos Santa Casa: há horas felizes. 

Publicidade