Os melhores restaurantes nos Açores

Não são só as grandes paisagens que fazem dos Açores um paraíso na Terra. Os sabores do arquipélago, chegam ao prato e dão-nos a volta à cabeça (ou à barriga)
CELLAR BAR
©DR
Por Luís Leal Miranda |
Publicidade

Deixe-se levar pela vistas e pelos trilhos mas quando lhe der a fome, não se deixe enganar. Não o deixamos arranjar lugar em qualquer buraco - vá por nós e encha a barriga com os melhores sabores dos Açores. 

São Miguel

cozido das furnas do parque de campismo
Fotografia: Rui Soares
Restaurantes, Português

Vale das Furnas

Há restaurantes de cozido mais famosos: aqueles onde param os autocarros de turismo, você sabe quais são. Mas os habitantes das Furnas torcem o nariz perante esses almoçódromos sobrepovoados onde o cozido, dizem, não é tão bom como o pintam. A sugestão mais frequente é a de rumar ao Parque de Campismo e provar o dito no restaurante Vale das Furnas. As carnes e os enchidos fazem a diferença num cozido de dose familiar (19€ duas pessoas, dizem) rico em tudo o que faz bem: dois tipos de couve e cenoura, inhame, batata e arroz. Este restaurante também aproveita o calor da caldeira para fazer outros pratos, mas só por encomenda: bacalhau, feijoada e polvo vindo da fumarola para o prato.

associação agricola de são miguel
©Paulo Goulart
Restaurantes, Português

Associação Agrícola de São Miguel

Há nove variedades à escolha e em cada uma delas pode pedir o corte de carne que deseja: lombo, vazia ou pojadouro. O mais popular é o Bife à Associação.

Publicidade
Bife à Alcides
©DR
Restaurantes, Português

Alcides

O “bife à Alcides”, um naco de carne de vaca que se passeia na frigideira com muito alho e pimenta da terra, é uma instituição de Ponta Delgada e motivo suficiente para visitar este restaurante. Até John Wayne provou e gostou.

bife de atum da Tascá
Fotografia: Rui Soares
Restaurantes, Português

A Tasca

É a sala de visitas de Ponta Delgada e o restaurante mais popular da ilha. Não aceita reservas, faz fila, não fecha e não pára das 11.00 às 02.00, todos os dias da semana (aos domingos faz um horário curtinho, das 17.00 à 01.00). Mas o que é que a Tasca tem de especial? Uns dirão que é a bifana de atum, outros vão escolher o bolo de ananás, o polvo à tasqueiro ou um dos muitos petiscos (atenção: há lapas) mas o nosso coração vai para o bife de atum: um bifão suculento, rodeado de sementes de sésamo e assessorado por umas batatinhas doces. Há uma boa selecção de vinhos, muitos deles servidos a copo, e empregados capazes de dizer em inglês os nomes de todos os peixes dos Açores. Sabia que chicharro é horse mackerel?

Publicidade
Chicharros do mané cigano
Fotografia: Rui Soares
Restaurantes, Português

Mané Cigano

O nome verdadeiro de Marco Paulo é João Simão, a cantora Ágata chama-se Maria Fernanda e os chicharros são carapaus. O Mané Cigano, mítico restaurante de Ponta Delgada e referência mundial na arte de fritar carapaus – perdão, chicharros – chama-se afinal Cervejaria Sardinha. Será que se pode confiar em alguma coisa nos dias de hoje? Pode confiar em nós quando dizemos que o Mané Cigano (vamos usar o nome artístico) é um dos melhores restaurantes de Ponta Delgada. Dissemos restaurante? Queríamos dizer tasca. Mas tasca a sério, com o balcão de alumínio, o empregado apressado (e muito eficaz), os calendários na parede, os galhardetes dos clubes, paredes forradas a azulejo, chão de mosaico e o menu escrito à mão numa folha de papel. O cardápio, apesar da boa caligrafia, tem pouco uso. O motivo é simples: aqui comem-se chicharros fritos. Chegam à mesa douradinhos, acompanhados de inhame, batata, pimenta da terra, uma pasta de feijão branco e um pires com cebola curtida (espécie de pickle caseiro) e limão galego. Há um prato alternativo de grande fama, bom para quem não está para se maçar com espinhas: carne guisada a boiar num molho lambão, escoltada por batatas cozidas. Uma delícia. Para sobremesa peça uma fatia de queijo da ilha ou uma queijada da Graciosa. Ou peça as duas, porque como cantou um dia Marco Paulo – perdão, João Simão – é possível ter dois amores.

Outras ilhas

Casa Chá e Bar
©DR
Restaurantes, Português

Horta: CASA Chá e Bar

Não hesitamos em recomendar a CASA Chá e Bar, na Horta, para um almoço sossegado no jardim, à sombra e na companhia de gatos. Há uma comparação má que descreve bem o ambiente deste sítio: “Parece Sintra”. 

Genuino
©DR
Restaurantes, Português

Horta: Genuíno

Um dos pontos de paragem obrigatório na Horta é o restaurante Genuíno, de Genuíno Madruga. Um dos pontos de paragem obrigatório na Horta. Mas antes de estar a receber a clientela com um “welcome aboard”, Genuíno Madruga não parava muito tempo no mesmo lugar. Deu a volta ao mundo, duas vezes, sozinho, num barco à vela.

Publicidade
Taberna do Porto Pim
©DR
Restaurantes, Português

Horta: Taberna do Porto Pim

Para uma refeição mais completa procure a Taberna do Porto Pim, um sítio mais descontraído logo do outro lado da rua do Genuíno. 

Praya
©DR
Restaurantes, Petiscos

Faial: Praya

Experimente o novíssimo Praya, um restaurante/varanda de petiscos na praia de Almoxarife.

Publicidade
O Esconderijo
©DR
Restaurantes

Faial: O Esconderijo

O Esconderijo é um restaurante curioso, em Cedros, fundado e gerido por alemães com uma carta internacional que muda consoante o humor dos anfitriões.

Camera
Restaurantes, Português

Pico: Maré Viva

Reabriu em Maio deste ano aquele que é tido como um dos restaurantes com melhor vista do arquipélago. O Maré Viva, na Fajã das Almas, tem uma gloriosa esplanada com vista para o Pico e serve o peixe e marisco mais frescos da ilha. Se nunca comeu lapas na vida, este é o sítio ideal para o fazer.

Publicidade
lapas do Ancoradouro
©DR
Restaurantes

Pico: Ancoradouro

O Ancoradouro já merece o estatuto de clássico da restauração do Pico, e a verdade é que os seus peixes e mariscos não têm rivais.

CELLAR BAR
©DR
Bares

Pico: Cella Bar

Uma grande referência na ilha do Pico é o Cella Bar. Já lhe chamaram “o bar mais bonito do mundo”, mas o mar parece ter implicado com ele – será ciúmes? Em Fevereiro uma tempestade com ondas de 12 metros destruiu parte do estabelecimento, que entretanto já se voltou a erguer.

Publicidade
Ti Choa
©DR
Restaurantes, Português

Terceira: Ti Choa

Vai querer provar a alcatra e vai querer fazê-lo no Ti Choa, um restaurante familiar na Serreta comandado pela família Cardoso (prove o doce de vinagre). 

caneta
©DR
Restaurantes, Português

Terceira: Caneta

Se é de carne que gosta, então vá até ao Caneta - um templo da gastronomia terceirense na Costa Norte, em Altares.

Mostrar mais

Para aproveitar os Açores

lagoa do fogo
Fotografia: Rui Soares
Coisas para fazer, Caminhadas e passeios

As melhores coisas para fazer em São Miguel

E aqui está o single de apresentação. O cartão de visita das nove ilhas, a canção que toda a gente anda a trautear. É a mais conhecida, a maior e a mais acessível das nove ilhas, aquela que está nas bocas do mundo – mas cuja dimensão e oferta podem ser demasiado grandes para mastigar. Não se preocupe, está aqui a papinha toda a feita: um roteiro para aqueles que querem passar um, dois ou três dias em São Miguel.

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com