Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores sítios para comer dim sum

Os melhores sítios para comer dim sum

Lisboa é cada vez mais um oásis para comer especialidades chinesas. Comece as celebrações do Ano Novo Chinês com estes dim sum.

Estoril Mandarim - Dim Sum com Ovas de Peixe Voador
Fotografia: Ana Luzia Dim Sum com Ovas de Peixe Voador do Estoril Mandarim
Publicidade

Lisboa é cada vez mais do mundo, carregadinha de bandeiras no mapa gastronómico da cidade. Tornou-se um oásis para comer especialidades mexicanas, coreanas, americanas, indianas, chinesas. Os dim sum – aqueles raviólis chineses escorregadios, cozinhados ao vapor ou fritos e servidos em cestinhos de bambu – são uma dessas especialidades que encontramos tanto em restaurantes de topo desta gastronomia como no nosso equivalente a tasca chinesa. Descubra aqui quais os melhores sítios para comer dim sum na cidade e marque mesa para celebrar o Ano Novo Chinês com dim sums recheados com camarão, com porco ou até champanhe e lavagante.

Recomendado: Os melhores restaurantes chineses em Lisboa

Os melhores sítios para comer dim sum

Boa Bao
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Asiático contemporâneo

Boa-Bao

icon-location-pin Chiado

O Boa-Bao junta no mesmo restaurante a comida 
do Extremo Oriente e do Sudeste Asiático. Por isso entre a lista de caris, pãezinhos chineses gua bao, spring rolls vietnamitas, a tom yum tailandesa ou os mochis japoneses de sobremesa, há um sortido de dim sums (9€), que existe também numa versão vegetariana (8,50€).

Soão
©Manuel Manso
Restaurantes, Asiático contemporâneo

Soão

icon-location-pin Alvalade

A carta deste pan-asiático do grupo Sea Me é extensa e tem um capítulo dedicado em exclusivo aos dim sum, servidos em cestos de vapor. Tem uma versão recheada com champanhe lavagante e gambas (7,50€), outra com peixe branco e vieiras (8,50€) ou uns pãezinhos chineses recheados com porco e mel (5,50€).

Publicidade
Dim sum do Nova Ásia
©DR
Restaurantes, Chinês

Nova Ásia

icon-location-pin Alvalade

É o chinês mais português da cidade (não estranhe a mesa posta com talheres para além dos pauzinhos) e fica em frente ao Centro Comercial de Alvalade desde os anos 1990. Tem uma grande secção dedicados aos dim sum, cozidos a vapor: há de camarão, de frango, recheados com camarão e porco preto, vaca ou até dumplings de fava com azeite de trufa branca (5€).

Mr lu
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Chinês

Mr. Lu

icon-location-pin Lisboa

No restaurante de Zhiaming Lu em Arroios há cozinha tradicional chinesa da região de Shadong mas não faltam os bolinhos de camarão a vapor (3,90€), os dumplings pequenos com carne cozidos a vapor (5€) e a versão dos raviólis chineses fritos com carne (5,50€) ou com legumes (5,90€)

Publicidade
The Old House
©The Old House
Restaurantes, Chinês

The Old House

icon-location-pin Parque das Nações

É um dos restaurantes chineses mais cuidados da cidade, com uma cozinha típica da província de Sichuan, a mais gourmet do país. Aqui existem os dim sum cozidos a vapor recheados com camarão (6,90€/cinco unidades), gyosas de camarão com caviar (9,90€/quatro unidades), as gyosas The Old House, com porco (4,20€/quatro unidades), com ou sem picante.

Dim sum do Estoril Mandarim
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Chinês

Estoril Mandarim

icon-location-pin Cascais

É um dos melhores restaurantes chineses da Grande Lisboa, conhecido pela ementa quilométrica, pela qualidade dos pratos e pelo mestre que ocupa a cozinha aos almoços, só a fazer dim sums. Ele é Cham Kam Leong, os dim sum a provar são os siu-mai (5€), com ovas de caranguejo em cima, ou o há-kau, com gambas e cogumelos brancos.

Publicidade
Dim Sum - Oeiras
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Chinês

Dim Sum

icon-location-pin Oeiras

Há um sem fim de dim-sums ao vapor, fritos ou grelhados e até a versão doce neste restaurante em Oeiras, com uma sala de banquetes, com mesas bem-postas e candeeiros coloridos e ofuscantes. Também tem outra opção digna dos foodies mais corajosos: há quatro menus surpresa (A, B, C e D) com mais ou menos pratos (a partir de 11,50€ por pessoa, no mínimo duas pessoas).

Macau Dim Sum - Lx
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Chinês

Macau Dim Sum

icon-location-pin Oeiras

Outrora conhecido como Yum Cha Garden, em 2016 mudou de identidade e começou um capítulo sério enquando Macau Dim Sum. Uma maneira de irem directos ao assunto, que é como quem diz, à ementa de dim sums, com 55 sugestões, todos feitos na hora, por Liu Yun Zhi, o chef da casa (a partir de 3,25€).

Publicidade
Raviolis de cristal com gambas do Hong Kong Grand Palácio
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Chinês

Grande Palácio Hong Kong

icon-location-pin Lisboa

Um dos mais antigos restaurantes de Cantão da Grande Lisboa continua a ser uma excelente morada para comer os famosos dumplings chineses. Dos siu-mai de porco às bolas de choco com vegetais, dos raviólis de gambas aos de barbatana de tubarão, há de tudo (a partir de 3,45€).

Comida asiática em Lisboa

soi
Fotografia: Francisco Santos
Restaurantes, Pan-asiático

Nestes restaurantes pan-asiáticos em Lisboa cabe a Ásia toda

Para quê um japonês ou um vietnamita quando se pode ter a Ásia (quase) toda à mesa? Pan-asiáticos: não há o que temer, não é um nome estranho para uma dieta restritiva que se tornou trendy na internet. Lisboa está a ganhar uns quantos espaços que não querem ter de escolher entre um pho vietnamita ou um ramen japonês e que põem o mais que podem e sabem sobre a Ásia na mesma carta. O resultado são cartas com muita street food asiática, agridoce, picante e comida de conforto nestes sete restaurantes pan-asiáticos em Lisboa. 

Izanagi
Fotografia: Duarte Drago
Restaurantes, Japonês

Três sítios para okonomiyaki

Okonomiyaki é um tipo de panqueca japonesa, redonda e alta, com vários ingredientes. À primeira vista até pode parecer uma omelete bem recheada. Ou um prato com muitas coisas lá para cima que não inspira grande confiança. Mas não se ponha com esquisitices: isto é daquelas coisas que primeiro se estranha e depois se entranha. Uma das coisas que pode causar mais estranheza é, precisamente as lascas de atum-bonito que cobrem a panqueca – bonito é uma conserva seca que chega ao prato ainda em movimento. A panqueca em si pode levar legumes, camarão, queijo, calamares, couve. Descubra o prato (e descubra se é amor ou ódio) nestes três restaurantes em Lisboa. 

Publicidade
Kin
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Pan-asiático

Três sítios para comer spring rolls

É um salgadinho asiático que entretanto já foi adoptado por todo o mundo. Estes spring rolls têm uma massa que parece a de um crepe, bem fininho, e a forma é a de um rolo (os spring rolls vietnamitas, por sua vez, são enrolados em massa de arroz). O recheio destes rolinhos primavera pode ser vegetariano ou com carne salteada no wok com legumes.  Prove a especialidade num destes três restaurantes em Lisboa. 

Publicidade