Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Restaurantes em Sesimbra onde deve reservar mesa

Restaurantes em Sesimbra onde deve reservar mesa

Nesta vila come-se o melhor peixe. Não se engane e conheça os restaurantes em Sesimbra onde deve reservar mesa

O Filipe
©Arlindo Camacho
Por João Pedro Oliveira e Francisca Dias Real |
Publicidade

O mote da iniciativa que promove a tradição piscatória e a cultura gastronómica da vila diz quase tudo. Sesimbra é tudo de bom do que vem do mar. E tanto podem ser uns carapaus gordos, como umas sardinhas, robalos ou pregados, salmonetes ou imperadares. Falta dizer que é também a arte que há em terra para cuidar tanto tesouro – não é só na grelha que se esconde o segredo de um bom prato à mesa. Sesimbra não é apenas um destino de praia, pode bem ser uma escapadinha gastronómica. Ora atente nesta lista dos melhores restaurantes em Sesimbra. 

Recomendado: Todas as praias na Arrábida

Os melhores restaurantes em Sesimbra

1
O Zagaia
©Manuel Manso
Restaurantes, Português

O Zagaia

icon-location-pin Grande Lisboa

Na segunda linha da praia, esta casa com 28 lugares é fácil de encher. O Zagaia, que noutros tempos foi uma marisqueira, renasceu e pertence agora a três novos proprietários – a ligação ao marisco, essa mantém-se. À frente do restaurante está Pedro Mateus, da famosa Casa Mateus, o amigo Paulo Carvalho, chef e director de food & beverage dos espaços do chef Kiko, e o sócio João Proença. “O Paulo ajudou- -me quando abri a Casa Mateus e ficámos com aquele bichinho de que um dia ainda havíamos de abrir um restaurante juntos”, confessa Pedro – o dia chegou e as coordenadas na cozinha são dadas por Paulo, que eleva a casa a uma marisqueira do século XXI. Os croquetes de choco com maionese de alho negro (5,25€) são obrigatórios, e a lista estende-se para o lingueirão com molho holandês (13,20€), o arroz de carabineiro e algas (17,10€) e as lulas tenras com molho de manteiga de carabineiro (14,80€).

2
Casa Mateus
©Manuel Manso
Restaurantes, Português

Casa Mateus

icon-location-pin Grande Lisboa

Uma das virtudes da casa é a história que conta e leva para a mesa. Há seis anos, Pedro Mateus resgatou o nome e o negócio do avô, o restaurante Casa Mateus, que tinha encerrado em 1982. Já noutro local que não o prédio que espelha a história original, Pedro e os pais ajudam a manter viva a herança familiar (e isso inclui receitas antigas da Casa Mateus), com uma cozinha centrada nos produtos locais, mas agora com uma reinterpretação moderna e melhor apresentação. Pedro e o pai controlam a sala e a esplanada, enquanto a mãe comanda as tropas na cozinha de onde saem uns roliços croquetes de rabo de boi (2,25€), mero braseado com molho de berbigão e bacon (14,80€), codornizes com alheira frita (14,25€) e um farto caril verde de lagosta, camarão e mexilhão (19,25€). Faça o favor de não sair sem alarvar na mousse de manjericão e morangos (5,25€).

Publicidade
3
Lobo do Mar, Sesimbra
©DR
Restaurantes

Lobo do Mar

icon-location-pin Grande Lisboa

Aqui o negócio é peixe fresco grelhado no carvão. Tem bons peixes à dose, do carapau ao besugo, e grandes peixes ao quilo para escolher da vitrine a mandar pesar antes de vir à mesa, do pregado aos salmonetes. Um conselho, válido para todas as boas mesas da terra: meio dia é a hora certa de almoço.

4
A Padaria Sesimbra
©Arlindo Camacho
Restaurantes

Padaria

icon-location-pin Grande Lisboa

É aquele restaurante que faria figura em qualquer parte do mundo, mas que só faz sentido aqui. Na Padaria tudo é Sesimbra. Seja pelos exemplares magníficos de pregado, salmonete, robalo ou imperador tratados no rigor da grelha e do sal; seja no fine dining feito dos sabores desta terra. Entre os clássicos do chef Pedro Gomes há um espadarte rosa fumado com molho de caldeirada ou um incrível rissol de camarão virado do avesso.

Publicidade
5
O Filipe
©Arlindo Camacho
Restaurantes

Filipe

icon-location-pin Grande Lisboa

De regresso ao lugar, voltamos a provar o tamboril, mergulhado aos pedaços numa cataplana de luxo com gambas (35€/2 pessoas). Reconforta-nos poder dizer que permanece uma especialidade. Havemos de voltar em breve para conferir se a caldeirada de cherne com lagosta (39€/2 pessoas) também mantém o nível.

6
Tasca do Isaías
©Arlindo Camacho
Restaurantes, Frutos do mar

Tasca do Isaías

icon-location-pin Grande Lisboa

A grandeza do Isaías começa pela pequenez do espaço. É uma instituição do peixe assado e do petisco onde há apenas meia dúzia de mesas e não há Multibanco. Enquanto espera, pode assistir aos trabalhos junto à grelha e ao escamar do peixe. Sardinhas, lulas, espadarte (doses entre os 7 e os 10€) e aqueles indefectíveis na carta de petiscos de praia, amêijoas e canivetes a 10€ a dose.

Publicidade
7
Rodinhas - Amêijoas à Bulhão Pato
©DR
Restaurantes, Frutos do mar

O Rodinhas

icon-location-pin Grande Lisboa

Faça reserva porque dificilmente se vai sentar logo à primeira a comer o bom casco de sapateira à Rodinhas (8€), as cadelinhas ao natural (12€) ou as lapas na chapa com manteiga (8€). Há rodas de marisco, que é como quem diz, pratadas com um mix de tudo (a partir de 30€).

8
Ribamar
©Arlindo Camacho
Restaurantes

Ribamar

icon-location-pin Grande Lisboa

Aqui tudo o que chega do mar é tratado a rigor. Aconselham-se as ovas de choco com arroz de lingueirão com anémona, as lulas no forno com alho e a sopa rica de peixes e mariscos – e, claro, o peixe fresco. No vizinho e mais descontraído Ribas, há pequenas doses de tudo isto para picar, além de sushi, tostas e saladas.

Publicidade
9
O Espadarte
©DR
Restaurantes

O Espadarte

icon-location-pin Grande Lisboa

Este Café Espadarte é um espaço amplo de conforto encastrado no piso térreo do Sana Sesimbra Hotel, com esplanada a cinco passos largos do areal da Califórnia. Há “uma cozinha baseada nos melhores produtos desta terra e do mar em frente, reinventando a tradição, oferecendo um serviço sofisticado e tentando sempre surpreender, mas mantendo a essência e os sabores”, resume Fábio Alves, o jovem e talentoso chef da casa. À carta, nunca conte com menos de 40€ por pessoa. Mas o melhor de dois mundos, em terra de petisco, é também uma mesa leve para saída de praia. Nos meses de Verão, o Café Espadarte funciona com uma carta para a tarde onde figuram uma tábua de presuntos e queijos (11€), uns minipolvinhos à galega (11€), umas amêijoas à Bulhão Pato (14€) ou um pica pau de vitela (9€). Sempre com o mar já ali.

Comer à beira-mar

Batareo
©Arlindo Camacho
Restaurantes

Os melhores restaurantes em Setúbal

Todos os pretextos são bons para passar por Setúbal a caminho
 da Arrábida, mas o peixe assado talvez seja o melhor. Há clássicos imperdíveis e outros que são uma lufada de ar fresco na hora de dar novos significados aos produtos locais. Setúbal é a escapadinha gastronómica perfeita, aqui mesmo ao lado de Lisboa. A verdade é que é difícil errar na hora de se sentar à mesa, mas mesmo assim deixamos-lhe aqui a lista dos melhores restaurantes em Setúbal.

Sushi Design
©Arlindo Camacho
Restaurantes

Os melhores restaurantes em Cascais

A meia hora de Lisboa, Cascais – à beira-mar plantado – não é apenas um paraíso de praias e ondas para surfar. Entre a terra e o mar, o difícil será escolher se prefere um pargo com cevadinha e funcho ou uma burrata italiana da Campânia. Explore este roteiro e, se estiver muito indeciso, siga também as nossas sugestões de pratos.

Publicidade
Taberna do Calhau
©Duarte Drago
Restaurantes

Os melhores novos restaurantes em Lisboa

A restauração floresce a grande velocidade na capital. Aliás, a nossa cidade tem uma diversidade cada vez maior no que à restauração diz respeito. E é mesmo caso para dizer: venham eles. Queremos ficar sentados no restaurante a conversar e apreciar as vistas ou pegar e levar para casa. Fizemos-lhe um guia com os melhores novos restaurantes em Lisboa abertos nos últimos meses. Não se sinta desactualizado e marque já mesa.

Publicidade