Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Três sítios para comer pastéis de feira em Lisboa

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

A Pastelaria - Pastéis de feira
©Manuel Manso Pastéis de feira d'A Pastelaria

Três sítios para comer pastéis de feira em Lisboa

Tem ganho adeptos do lado de cá do Atlântico e com boa razão. Conheça três sítios onde comer pastéis de feira em Lisboa.

Por Tiago Neto
Publicidade

No Brasil, são conhecidos de duas formas: pastéis de feira ou de vento. O argumento é que, nos de vento, o pastel não tem recheio, conferindo-lhe uma leveza característica. Ao contrário do de feira, recheado. Mas não é fácil chegar a consenso e, na verdade, o pastel de feira ou de vento deve a fama ao sucesso que faz do lado de lá do oceano, sendo omnipresente nos botecos, feiras e afins, pouco importando a designação. Nos últimos anos, o dito chegou a Portugal e começou também a conquistar público, tornando-se agora um ex-líbris para todos os negócios com pitada de Brasil. Lembre-se: de vento ou feira, com ou sem recheio, o que importa é provar sem medidas, e nós dizemos-lhe três sítios para o fazer.

Recomendado: Três sítios para comer empadas de pato

Três sítios para comer pastéis de feira

A Pastelaria
A Pastelaria
©Manuel Manso

A Pastelaria

Restaurantes Brasileiro Lisboa

Nesta casa brasileira no Saldanha, há coxinhas e pão de queijo, mas o grande destaque são os pastéis. E há sete recheios para escolher, entre os quais queijo, pizza, carne ou frango e queijo catupiry; também não falta um inspirado no pastel de bacalhau. O mercadão e o vegano, recheado com palmito, são outras das hipóteses.

Preço: 2,50€-3€

Boteco
Boteco
©Inês Félix

O Boteco

Restaurantes Brasileiro Bairro Alto

É a mais recente aventura do chef Kiko na cidade e uma homenagem à nação verde e amarela. A carta enche-se de petiscos e pratos trazidos do lado de lá do Atlântico, como o dadinho de tapioca ou a feijoada à brasileira. Os tradicionais pastéis de feira também lá estão, recheados com queijo coalho ou com porco preto e camarão.

Preço: 6,20€-6,30€

Publicidade
feel rio
feel rio
©Ana Luzia

Feel Rio

Restaurantes Brasileiro Baixa Pombalina

Este é o Boteco que salva qualquer ratinho no estômago. A especialidade é o pastel de feira, um bolinho rectangular e oco com recheios doces como goiabada e queijo, ou salgados, como carne e queijo catupiry.

Preço: 2,35€

Petiscos em Lisboa

Polvo à lagareiro do dom feijão
©Manuel Manso

Três sítios para comer polvo à lagareiro

Restaurantes Português

É um clássico da gastronomia portuguesa e em Lisboa encontramo-lo de várias formas. No entanto, por agora, focamo-nos no polvo à lagareiro. Tem de ser cozido e bem cozido para não ficar tipo pastilha elástica. Depois segue para a grelha ou para o forno, com muito azeite e acompanhado com batata a murro.

Moqueca
©Arlindo Camacho

Três sítios para comer moqueca

Restaurantes Brasileiro

Azeite de dendê, leite de coco, tomate, pimento e uma boa salpicadela de coentros: a partir daqui, quase tudo é moqueca. Especialmente se feita numa panela de barro, como aconselham as verdadeiras baianas.

Publicidade
Fox Coffee "O Rei da Cachupa" - Cachupa
©Duarte Drago

Três sítios para comer cachupa

Restaurantes

Iguaria gulosa e de prato cheio, a cachupa é um prato típico da gastronomia cabo-verdiana. Não há uma receita única e o mais provável é, em cada restaurante, descobrir uma maneira diferente de o cozinhar – é assim também nas ilhas. Seja qual for o tachinho, é certo que ficará aconchegado para o resto do dia. Prove-o num destes três restaurantes em Lisboa e se for de picantes, não se faça rogado e peça-o como extra, para condimentar ainda mais o prato.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade