O melhor de Almograve

Se tudo o que quer fazer é estender-se ao sol, então não vá mais longe. Almograve é o destino certo para se aventurar na costa alentejana. Mas não se preocupe, se o sol não aquecer tem bem o que fazer também

Fotografia: Arlindo Camacho

O roteiro perfeito para Almograve inclui praia e petisco. Está preparado para se deixar guiar?

O melhor de Almograve

Com Sol

Com Sol

MERGULHAR

Praia de Nossa Senhora Para quem gosta de praias pequenas, não vigiadas e mais abrigadas do vento, a Praia de Nossa Senhora, que partilha o estacionamento com a Praia Grande de Almograve, é uma boa opção. Estude as marés e aproveite-a na maré baixa, quando se formam algumas piscinas nas rochas – sim, sim, os miúdos que levem um camaroeiro às costas.

Tópico de conversa para a beira-mar: “Aqui à direita há uma praia selvagem, que é a Praia da Foz dos Ouriços. Primeiro tens de passar a Praia da Foz e depois é que chegas lá, se fores andando sempre pelos trilhos da Rota Vicentina. Mas cuidado a descer.”

Praia do Brejo Largo É verdade que o Brejo Largo deixou de ser uma praia selvagem e deserta, é verdade que até o Google Maps ensina o caminho para lá chegar, mas há duas coisas que a protegem de possíveis invasões de massas: 1) o perigo 
de atascar o carro; 2) o longo caminho a pé que é preciso percorrer até meter os pés em areia firme. Para lá chegar à boa 
e velha maneira pré-telemóveis, tem de entrar na Longueira,
 virar na segunda à direita, seguir sempre em frente até à torre do depósito de água, virar à esquerda numa estrada de terra e continuar em frente até ver uma casa. Deixar aí o carro, atravessar as dunas à esquerda et voilá.


Tópico de conversa para a beira-mar: “Eh pá, eu juro que em tempos esta praia era considerada secreta.”

Praia secreta da 
Lapa das Pombas
 O nome é, evidentemente, inventado por nós. Já a praia foi inventada pela mãe natureza, que anda a corroer esta escarpa há milhares de anos para deixar
à vista uma pequenina baía com aquela pinta das praias desta zona do Alentejo: mar transparente, algumas rochas no fundo do mar e uma encosta a proteger do vento. É a última enseada antes do bonito porto Lapa das Pombas e o acesso faz-se pelo lado esquerdo de quem olha para o mar, num trilho de duna, primeiro, e depois numa curva em cotovelo que entra na zona de rocha. Com cuidado, claro está.


Tópico de conversa para a beira-mar: “Um pescador disse-me que do outro lado desta rocha [mão aponta para a esquerda] se apanham bons sargos.”

COMER

O Lavrador É conhecido na zona e arredores por ter sempre sargos da mais alta qualidade. E a fama é tanta que convém, logo que marcar mesa, pedir se lhe guardam um exemplar. Se ainda assim ficar a arder, há sempre carapaus, sardinhas, robalos, besugos, chocos, tudo o que o mar ali da zona trouxer. A apresentação
 à refeição, que aqui há uma esplanada com as condições perfeitas para essa prática pós-praia, faz-se com “petisquitos”, dizem na casa, como as amêijoas, os percebes ou as saladas frias.


Largo do Comércio, 1. 283 647 182. Seg- Dom 09.00-00.00.

É obrigatório comer os percebes d’O Josué (na foto). Em boa verdade devia ser obrigatório comer percebes em qualquer um dos destinos da costa alentejana. Mas se só puder fazê-lo numa morada, escolha este afamado restaurante da Longueira, onde a travessa chega à mesa com os percebes a escaldar, a saber
a mar e ainda a trazer os limos agarrados à pele. As amêijoas também fazem um brilharete.


Rua José António Gonçalves, 87.

Em caso de céu nublado

Em caso de céu nublado

Uma caminhada desde a Praia Grande de Almograve até ao Porto Lapa das Pombas (na foto), um portinho idílico, sempre com barcos alinhados no mar e casas onde os pescadores guardam as tralhas 
e costumam almoçar depois da faina. São só 2 km, média de 25 minutos a andar. Isto se não parar para fotografias ou para puxar pelo físico nas estações do circuito de manutenção. Porque este é um dos casos onde o destino final é tão importante quanto o caminho.

Dá sempre jeito saber onde há uma churrasqueira com take-away como deve ser. Ora aponte: a Churrasqueira Isa, Isa dos Frangos para os moradores, fica em Almograve e tem frangos de 900 gramas em média, com um molho especial e secreto, afirma a própria, “melhor que o dos frangos da Guia, já me disseram.” Custa 7€, por mais 2€ leva batatas fritas e arroz de cenoura. Convém encomendar duas horas antes.


Rua 25 de Abril, Longueira-Almograve.

Publicidade

Especial Costa Alentejana

As melhores praias na Zambujeira do Mar

São (só) 212 quilómetros que separam Lisboa de um paraíso de águas cristalinas, areias soltas e formações rochosas imponentes. A Zambujeira do Mar tem uma costa rasgada e vincada, perfeita para quem gosta de explorar segredos. Acabaram-se as desculpas – calce as sandálias e faça-se à estrada. 

Ler mais

Os melhores hotéis da Costa Alentejana

Turismos rurais, hotéis de charme e até um glamping no meio do nada mas perto de tudo. Sozinho ou acompanhado, com miúdos ou sem miúdos. Eis oito hotéis na Costa Alentejana onde pode ficar.

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros
Publicidade

O melhor de Melides

130 kms. É apenas isso que separa Lisboa desta aldeia de areais extensos. Apetece-lhe fugir da cidade? Dizemos-lhe as melhores coisas que pode fazer em Melides

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

Comentários

0 comments