O melhor de Vila Nova de Milfontes

Siga o nosso roteiro e não se preocupe com mais nada. Seja para uma escapadinha ou para umas férias, isto é o que tem mesmo de fazer em Vila Nova de Milfontes.

Fotografia: Arlindo Camacho

Duas horas. Não demorará muito mais a chegar a Vila Nova de Milfontes e uma coisa conseguimos garantir: demorará menos ainda a esquecer-se que há vida em Lisboa. Praias, restaurantes, lojas. Não faltam programas para Vila Nova de Milfontes

O melhor de Vila Nova de Milfontes

Com Sol

Com Sol

MERGULHAR

Praias vizinhas das Furnas quem faz férias em Vila Nova de Milfontes está habituado a ver um conjunto de praias com aspecto selvagem e vazio que aparece ao lado da Praia das Furnas, do outro lado do rio. O que muitos não sabem é que há um caminho para racers – ou melhor, para quem tem um carro que não corre o perigo de ficar atascado – que leva até lá.
Anote: na estrada de alcatrão que leva até à Praia das Furnas, virar à esquerda quando chega a uma tabuleta que indica proibição de circulação nas dunas e, quando chegar a uma bifurcação, ir pelo lado esquerdo. Seguir em frente, escolher o caminho à direita uma vez chegado a uma bifurcação e depois andar até a estrada se transformar mesmo em duna. Caminhar em direcção ao mar
e dar de caras com uma bonita praia, outra para o lado sul, outra ainda para sul e mais uma. Desce-se com cuidado pela segunda, que tem ligação às restantes, mas na terceira há uma zona com um ribeiro que seca no Verão e cuja descida é “peaners”. Agora a boa notícia: na maré baixa há acesso pela Praia das Furnas (escusa de ligar já ao reboque).


Tópico de conversa para a beira-mar: “Tenho algum medo de não encontrar o caminho para o carro quando voltar para cima. Estas dunas são todas iguais.”

Praia do Malhão (na foto) depois de um 2015 de acesso quase interdito graças às obras, de um 2016 a cheirar a novo com um parque de estacionamento supimpa e vários miradouros, o Malhão entra na época balnear de 2017 bonito como sempre, em boa forma e sem precisar
de qualquer recauchutagem.
 É verdade que os 600 lugares
de estacionamento vieram organizar a coisa, mas continua a ser uma praia com muito espaço para – não se encontra melhor verbo – espraiar à vontade.

Tópico de conversa para a beira-mar: “Há anos que oiço falar num bar de praia aqui no Malhão. Achas que vai ser este ano?”

Praia dos Aivados fica na Ribeira da Azenha e
 está longe de ser uma praia selvagem (é ir lá em Agosto e ver que está compostinha), mas o facto de não ter qualquer seta
de indicação de caminho faz com que não tenha assim tanta afluência como as vizinhas Malhão, para sul, e Grande de Porto Covo, para norte. Citando o Beacham tem “vários picos de direita e esquerda”, o que a torna muito procurada por surfistas. E não se engane: uma vez no estacionamento, é passar a duna à direita e aí estender a toalha.

Tópico de conversa para a beira-mar: “Aqui do lado esquerdo dá para fazer praia quando a maré está a vazar.”

COMER

Os pequenos-almoços saudáveis invadiram o país e a moda também pegou em Vila Nova, pelo menos no 18 e Piques, um café-restaurante-mercearia com uma granola caseira de fazer inveja às receitas de muitas bloggers que aí andam. Agora se defende que “em Roma sê romano”, peça uma das tostas ou sandes em pão alentejano. E aproveite que em férias não há horários para beber um cocktail de medronho.

Largo do Rossio, 18. Abre às 08.30.

Sem tempo para fazer as sanduíches de praia? O Pão, Café e Companhia, é uma espécie de Casa das Sandes da zona. Tem vários tipos de pão, tem várias combinações de ingredientes e ainda tem uma série de outros pães e bolos para tomar o pequeno-almoço. Mais: há um minimercado agregado com tudo o que precisa. Resumindo, pode ir para lá em jejum que sai com comida para a semana inteira.

Rua Principal 
de Milfontes.

Por mais portas que abram na vila, é impossível não fazer um pit stop na Mabi, a meca dos croissants folhados, servidos sempre quentes, com doce de ovos, chocolate ou fiambre. E nem vale a pena discutir, estas são as três melhores versões.

Largo de Santa Maria, 24A.

Em caso de céu nublado

Em caso de céu nublado

Que descubra uma nova modalidade desportiva chamada surfski com a Paddle South Portugal. “É uma disciplina de canoagem mas feita nas ondas.” Quem o explica é Gonçalo Tomás, atleta federado de canoagem, que acaba de instalar esta empresa em Milfontes, onde é possível ter aulas e fazer passeios de paddle surf (ou stand up paddle, SUP), canoagem e a tal modalidade
que já exige algum domínio do caiaque.

“Nas aulas começamos com passeios no rio, não vamos logo para o mar”, acrescenta Sara Rafael, outra atleta federada, também à frente da empresa. Os passeios podem ser feitos tanto no rio Mira, como no Porto das Barcas, Pego das Pias ou mesmo da ribeira de Odeceixe até à praia. É escolher a sua, agendar com eles, pegar na pagaia e fazer-se à água. O que ficará imortalizado será um postal, semelhante a este aqui ao lado.

Ponto de encontro no Hotel HS, perto do castelo. Informações e reservas em 96 365 9417 ou paddlesouthportugal@gmail.com. Lições de SUP 25€, lições de surfski 25€.

Publicidade

Mais para descobrir na costa Alentejana

O melhor de Melides

130 kms. É apenas isso que separa Lisboa desta aldeia de areais extensos. Apetece-lhe fugir da cidade? Dizemos-lhe as melhores coisas que pode fazer em Melides

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros
Publicidade

As melhores praias na Zambujeira do Mar

São (só) 212 quilómetros que separam Lisboa de um paraíso de águas cristalinas, areias soltas e formações rochosas imponentes. A Zambujeira do Mar tem uma costa rasgada e vincada, perfeita para quem gosta de explorar segredos. Acabaram-se as desculpas – calce as sandálias e faça-se à estrada. 

Ler mais
Por Mariana Correia de Barros

Comentários

0 comments