As melhores praias na Zambujeira do Mar

Na hora de ir a banhos não sabe para onde se virar? Estas são as melhores praias da Zambujeira do Mar.
Praia dos Alteirinhos
DR Praia dos Alteirinhos
Por Mariana Correia de Barros |
Publicidade

São (só) 212 quilómetros que separam Lisboa de um paraíso de águas cristalinas, areias soltas e formações rochosas imponentes. A Zambujeira do Mar tem uma costa rasgada e vincada, perfeita para quem gosta de explorar segredos. Acabaram-se as desculpas: faça a mala, vista o fato de banho, calce as sandálias e faça-se à estrada. Aqui não faltam areais selvagens e secretos onde pode estender a toalha. E para aproveitar o melhor que a zona tem para oferecer, nada como se deixar ficar por ali durante uns bons dias. Nestes hotéis, o difícil vai ser querer vir embora.

Recomendado: Os melhores restaurantes na Zambujeira do Mar

As melhores praias na Zambujeira do Mar

costa alenteja
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia dos Machados

Foi capa da nossa revista mas não nos venha acusar de a termos enchido de gente. Culpe o Google Maps que, no graças aos seus “daqui a 200 metros virar à direita” ou “permanecer à esquerda na bifurcação”, leva até lá sem enganos. Depois só tem de decidir se desce pelo trilho que inclui uma corda na parte final (e suja os pés com lama) ou o caminho do lado esquerdo, mais exigente para o físico, mas menos acidentado.

COMO CHEGAR: Deixar o carro ao pé dos animais da Herdade do Carvalhal da Rocha à saída da Praia do Carvalhal, seguir o caminho de terra batida a pé, sempre com o zoo ao lado, até chegar ao mar. São cerca de 30 minutos.

Praia da Amália
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia da Amália

À excepção dos dias de MEO Sudoeste, esta praia é um verdadeiro oásis de sossego, com muito espaço para a toalha. Quando a maré baixa, umas rochas lindíssimas dão ganas de ligar para a equipa de produção d’A Guerra dos Tronos a convidá-los para filmar ali. Abrigada do vento, tem um trilho mágico para lá chegar.

COMO CHEGAR: Na estrada do Brejão para a Azenha do Mar, virar à direita assim que encontrar uma enorme flor amarela. Andar até à casa com um muro branco. Depois é seguir pelo trilho da esquerda, por canaviais e rochas.

Publicidade
Praia do Cavaleiro
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia do Cavaleiro

É mais uma das praias pitorescas, pequeninas e encantadoras (bonitas, fotogénicas... É escolher qualquer elogio adequado ao assunto) do litoral alentejano. É também conhecida como Praia da Carraca, é a última antes do Cabo Sardão e não é vigiada.

COMO CHEGAR: Na estrada que vai para o Cabo Sardão, poucos metros depois da indicação Almograve e Milfontes, virar numa estrada de terra batida à direita e seguir sempre em frente.

praia da pedra da bica
Fotografia: Ana Luzia
Atracções, Praias

Praia da Pedra da Bica

É uma grande praia na maré vazia, e uma pequenita amostra na maré cheia. Ainda assim, é das mais selvagens que pode encontrar, porque descer até à areia não é para qualquer um. Vá por nós e deixe toda a tralha em casa.

COMO CHEGAR: Saindo da Zambujeira do Mar em direcção ao Cabo Sardão (CM1158), parar o carro junto aos primeiros bancos de madeira do lado esquerdo, andar em frente e, assim que a praia aparecer à direita, começar a descer.

Publicidade
Praia dos Alteirinhos
DR
Atracções, Praias

Praia dos Alteirinhos

Em dias de muito vento, e caso não se queira aventurar por uma das praias secretas do litoral alentejano, o melhor é escolher a Praia dos Alteirinhos, do lado sul da Praia da Zambujeira do Mar. Tem uma escadaria até à areia, e muito areal para percorrer – daí ser bastante procurada quer por famílias, quer por nudistas.

COMO CHEGAR: É a primeira praia depois da Praia da Zambujeira do Mar, na direcção sul, na estrada junto à costa.

Praia do Tonel
DR
Atracções, Praias

Praia do Tonel

Pode correr o risco de chegar lá e a praia estar com muito cascalho, mas também pode não acontecer e ter um dia de praia bathing solo. A dificuldade na descida torna-a imprópria para cardíacos e é melhor ir preparado com uns sapatos adequados a caminhadas.

COMO CHEGAR: Saindo do Porto das Barcas em direcção a Almograve, virar na estrada que leva à Herdade do Touril e seguir sempre na direcção poente até à ravina.

JÁ QUE AQUI ESTÁ: N’O Sacas paga-se a vista para o Porto das Barcas, paga-se a qualidade da comida e pagam-se os anos a servir bem. Mas vá descansado que tudo o que aterrar na mesa vai ser bom. Seja a feijoada de búzios, o fricassé de raia (por encomenda) ou a extensa lista de peixes grelhados. Marcação aconselhada, não vá acabar mal um belo dia de praia.

Publicidade
praia do alvorião
Fotografia: Arlindo Camacho
Atracções, Praias

Praia do Alvorião

Antes de descobrirmos omseu nome ofical, já tinha sido amor à primeira vista, uma aproximação feita com cuidado, porque chegar até ela não é pêra doce. Houve até uma desilusão amorosa, quando as águas subiram e foi preciso esperar na rocha que a maré voltasse ao normal. Mas continua a ter um lugar no coração da Time Out.

COMO CHEGAR: Na estrada de terra batida que vai da Zambujeira ao Carvalhal, antes de começar a descer, entrar para uma zona que tem uma casa (Quinta da Altavista do Carvalhal) e estacionar. A descida faz-se num caminho na encosta esquerda.

Todos a banhos

Ribeira do Cavalo - Praia
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

Todas as praias da Arrábida

A menos de uma hora de Lisboa, a Arrábida é um postal encaixado entre a serra e o Atlântico, onde não faltam praias para todos: os que levam os miúdos a reboque e querem estacionar mesmo à porta e os que não se importam de percorrer trilhos mais ou menos complicados para poder usufruir de areais paradisíacos.  

carcavelos praia
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

As melhores praias da linha de Cascais

Próxima paragem: praias da Linha. A menos de uma hora de Lisboa – e à distância de um comboio – não faltam escolhas para estender a toalha na areia e dar um mergulho. Estas são as melhores praias da linha de Cascais. 

Publicidade
Praia do Carvalhal
Fotografia: Arlindo Camacho
Viagens

As melhores praias na Comporta e em Tróia

Não são, provavelmente, a primeira opção para quem vive em Lisboa e quer dar uns mergulhos durante o dia, mas de vez em quando arrisque ir mais longe. Garantimos que não se vai arrepender (duvidamos até que vá querer voltar, o mais certo é mesmo querer ficar). Azul turquesa é a cor que domina o cenário, para quem parte de Tróia rumo a sul, passa pela Comporta, pelo Carvalhal e chega à fronteira de Melides. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com