Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Coisas alternativas para fazer em Lisboa

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Drink and Draw
©Drink and Draw

Coisas alternativas para fazer em Lisboa

Pise a linha e saia fora da norma com algumas destas propostas que temos para si, são coisas alternativas para fazer em Lisboa

Por Francisca Dias Real
Publicidade

Sair do trabalho e beber um copo no mesmo sitio de sempre, ir ao cinema, ver uma exposição ou um concerto, enfim, são coisas que toda a gente faz e nós até ajudamos nessa tarefa todas as semanas por aqui. Mas há quem queira mais, quem queira sair da rotina e aventurar-se noutras práticas  de coisas alternativas, diga-se. O conceito é lato, bem sabemos, e tudo depende do que cada um faz no seu dia-a-dia para uma coisa ser alternativa ou não. Ainda assim, reunimos nesta lista uma série de coisas alternativas para fazer em Lisboa, coisas que fogem da norma e que não fazem, certamente, parte do seu habitual rodopio citadino. 

Recomendado: Saiba quais são as melhores coisas radicais para fazer em Lisboa

Coisas alternativas para fazer em Lisboa

rage room, smash it, sala de raiva
rage room, smash it, sala de raiva
Fotografia: Manuel Manso

1. Parta a loiça toda

Coisas para fazer Grande Lisboa

É para partir a casa toda. E no fim nem vai ter de arrumar nada. Esta é a primeira rage room no país e se não está familiarizado com o conceito, nós ajudamos: descarregue a raiva numa sala cheia de equipamentos electrónicos e loiças. Como? A partir tudo o que vê à frente num exercício de destruição recreativa. A Smash it, em Benfica, está pronta para o receber. Não pense é que entra ali de qualquer maneira, tem de entrar em campo com um equipamento de segurança: macacão fluorescente, botas subidas, luvas, capacete e um colete-carapaça. Vestido a rigor, avizinha-se a destruição. As armas estão dispostas na parede, e vão desde uma simples panela ao bastão de beisebol, uma marreta ou um ferro. A partir daqui é escolher e começar a aplicar a ira que o invade em garrafas, monitores, teclados, quadros, bibelots, impressoras ou até treinar o jeito para o boxe num manequim de silicone. Tudo sem as consequências prejudiciais que um passatempo destes teria na vida real.

zero latency
zero latency
©DR

2. Entre num mundo paralelo e virtual

Coisas para fazer Jogos e passatempos Grande Lisboa

É um jogo mas parece tão real que nos faz esquecer que estamos fechados numa sala com 200 metros quadrados. É uma verdadeira experiência de realidade virtual imersiva que pode experimentar no Dolce Vita Tejo. Há vários jogos disponíveis: Zombie Survival, Singularity, Zombie Outbreak, Outbreak Origins, Engineerium ou Sol Raiders. O jogo é em equipa, até ao máximo de oito jogadores, o que torna o acontecimento ainda mais divertido. Durante o tempo de jogo, cerca de 15 minutos que parecem durar bem mais dado o número de níveis e missões para cumprir, vai ter de ter os pés bem assentes na terra porque há momentos em que parece que entra num mundo paralelo com zombies e monstros bem colados a si.

Publicidade
A Sala
A Sala
©Duarte Drago

3. Descubra o futuro n'a Sala

Restaurantes Grande Lisboa

Quer saber o que o futuro lhe reserva e não consegue esperar meses ou anos para saber em primeira mão? Procure a companhia de um cartomante encartado, como aquele que vai regularmente ao bar A Sala. Silvio Menendez espreita o futuro em baralhos de tarot entre as 18.00 e as 23.00 no bar de São Bento, normalmente às terças-feiras. É consultar o Facebook d’A Sala para encontrar a próxima data. Se o cartomante falhar, já sabe, culpe os astros.

Viking bar
Viking bar
©Anne Louise

4. Sair à noite e aventurar-se numa noite de karaoke no Viking

Noite Cais do Sodré

Em noite de karaoke, o melhor é deixar os atributos vocais à porta do Viking. A atracção deixa a casa mais composta do que seria de esperar a uma segunda-feira e quem vem dificilmente alinha em cantigas noutros palcos. Afinal, este é especial. Os afinados são imediatamente desclassificados, a bebida escorrega ao ritmo do fim-de-semana e o varão de strip-tease está à disposição dos que gostam de fazer o show completo. A verdade é que poucos resistem a dar umas voltinhas, por muito sentimental que seja a balada. Pelo meio, o DJ residente dá uns toques na mesa de mistura, só para garantir que ninguém se aborrece com os falsetes alheios. No final da noite, é a cana mais rachada quem leva o prémio para casa.

Publicidade
Cervejeira Musa
Cervejeira Musa
©Inês Félix

5. Teste a cultura com cerveja no copo

Bares Cervejaria artesanal Marvila

O Pub Quizadilla continua a afirmar- se como “o menos sério de todos os jogos do género”. As edições são temáticas e acontecem uma vez por mês na Musa, sendo que para descobrir as datas vai ter de estar atento à página de Facebook da cervejeira – a entrada é gratuita, mas inscrição obrigatória: geral@cervejamusa.com. Inscreva-se com os seus amigos, uma vez que as equipas podem ter dois a cinco elementos. Quem ganhar, recebe um kit de cervejas Musa.  

6. Escape desta sala sóbrio

Coisas para fazer Grande Lisboa

As regras são as mesmas da versão mais tradicional, mas há álcool à mistura. O Mercadinho do Povo em Almada tem agora uma escape room (pode descobrir mais aqui) e uma das salas é inspirada no filme A Ressaca, onde os protagonistas, depois de uma noite em Las Vegas, acordam na manhã seguinte sem qualquer recordação, mas com a vida do avesso. Cada participante tem direito a um shot antes do arranque do jogo. Pelo meio, à medida que são decifradas pistas, há mais shots surpresa e descontos para os bares do mercado. Com dificuldade para principiantes, o único desafio é manter-se sóbrio o suficiente para saber o que está a fazer.

Publicidade
Zona de laser tag da Fábrica 22
Zona de laser tag da Fábrica 22
Fotografia: Ana Luzia

7. Visite este armazém gigante que é sala de jogos

Miúdos Alvalade

Nós não somos pela violência, mas mandar uns tiros com metralhadoras de laser pode ser muito divertido. O Lasertag é o primo direito do Paintball, mas daqui ninguém sai pintalgado. Toca a apurar a pontaria na Fábrica 22, em Alvalade. Também há mesas de matraquilhos, hóquei aéreo, setas, snooker e ainda pode pegar nos comandos e desafiar os seus amigos num qualquer jogo de Playstation ou Xbox.

Regabofe Matinal
Regabofe Matinal
© Austeja Ščiavinskaitė/Facebook Regabofe Matinal

8. Faça a festa enquanto o mundo está a acordar

Dançar de manhã, antes de ir para o trabalho, é comum em cidades como Londres ou Nova Iorque. Pelos vistos, a moda das festas saudáveis, uma espécie de pequeno-almoço dançante sem álcool, chegou também a Lisboa. Depois de uma primeira edição em Novembro de 2018, o Regabofe Matinal repete-se quase todas as semanas, normalmente no restaurante Juicy ou no Great American Disaster. "O objectivo é ir à festa antes de trabalhar, com o intuito de sair de lá com inspiração e energia", dizem os organizadores. Se quiser usar o Regabofe como after, também será bem-vindo. Já sabe é que só se bebe café, sumos naturais ou chá.

Publicidade
Drink and Draw
Drink and Draw
©Drink and Draw

9. Desenho direito por linhas tortas e de copo na mão

Um copito a mais sempre exerceu um certo poder desinibidor. O Drink & Draw já se instalou confortavelmente em Lisboa, pelas mãos de Tânia Valle e Ana Fontinha, e continua a promover encontros às terças, de 15 em 15 dias, onde só tem de obedecer às premissas básicas: beber e desenhar. Fique descansado que o material e o modelo vão estar à sua espera no local, que só é divulgado quando se inscreve. Pode inscrever-se no site www.drinkanddraw.pt (19.00; 15€) e ficar a saber onde são as edições seguintes, pode ser numa loja, num café ou numa galeria. Não há grandes limites para esta dupla. 

1UP Gaming Lounge
1UP Gaming Lounge
©DR

10. Recorde a infância ou estreie-se como gamer

Coisas para fazer Jogos e passatempos Parque das Nações

A 1UP Gaming Lounge é o habitat natural de todos os gamers que gostam de ter uma vida offline. Um bar
 com PCs, consolas retro e actuais, arcadas e muitos jogos à disposição. Quem acha que os fãs de videojogos são pessoas sem capacidade de socialização, tem aqui
 uma prova do contrário. Se nunca experimentou que tal isto como alternativa ao habitual roteiro que faz pela cidade?

Mais em Lisboa

Andar de Cima da Casa Independente
Fotografia: Arlindo Camacho

Os sítios mais alternativos em Lisboa

Coisas para fazer

Gosta pouco de estar onde toda a gente está? Os sítios da moda para si são aqueles que ainda ninguém ou pouca gente conhece? Então, está claramente a precisar de deitar o olho a este roteiro de sítios alternativos em Lisboa. 

Publicidade
locked riddles
©Luciano De polo

Escape Rooms em Lisboa. Acha que consegue escapar?

Coisas para fazer

Os escape games chegaram timidamente a Lisboa em 2014. Cinco anos depois, as nossas duas mãos não chegam para contar todas as salas que existem na cidade. São cada vez mais, maiores, mais diversificadas e difíceis estas armadilhas para intelectuais masoquistas. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade