11 paragens obrigatórias na Rua de São Bento

A Rua de São Bento, antigamente conhecida pelas lojas de velharias, tem tanto espaço que foi albergando novos negócios e uma nova alma mais cultural
Sun Tan
Fotografia: Arlindo Camacho
Por Clara Silva |
Publicidade

Galerias de arte, restaurantes de comida francesa e asiática, livrarias especializadas, bares de cocktails e até uma nova discoteca gay. Vai precisar de pernas para subir a rua, porque a descê-la todos os santos (São Bento, inclusive) o ajudam. Aqui morou Amália Rodrigues e  nasceu Alexandre Herculano. Descubra a nova vida de São Bento, provavelmente a rua mais cultural de Lisboa, que já chamou à atenção da Lonely Planet. É uma das zonas mais cool do mundo, escreveu a publicação. Estas são as dez paragens obrigatórias na Rua de São Bento. 

Recomendado: O triângulo do Poço dos Negros é cool e nós dizemos porquê

Paragens obrigatórias na Rua de São Bento

posh
Fotografia: Francisco Santos
Noite, Clubes

Posh

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

A antiga discoteca africana A Lontra é agora o Posh, um clube gay que surgiu em Beirute, virada essencialmente para o público gay e “inspirada nos grandes clubes da Europa, da América do Sul e das Arábias”. Uma discoteca “focada na house music e com grandes efeitos especiais, iluminação, ecrãs LED e shows pirotécnicos”, adianta Stéfan, um dos sócios do espaço. 

Camera

Cavalo de Pau

Não é possível falar desta rua sem mencionar os antiquários e as lojas decoração e de relíquias como a Cavalo de Pau, com peças vintage e outras mais modernas.

Publicidade
Galeria Zaratan
©DR
Arte, Arte contemporânea

Zaratan

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

Na rua há ainda espaço para acolher associações culturais como a Zaratan, a funcionar desde 2014, e que há pouco tempo escavou um anfiteatro numa das suas salas para juntar concertos e exibições de filmes às suas habituais exposições de arte contemporânea. 

Palavra de Viajante
©Claudio Carneiro
Coisas para fazer

Palavra de Viajante

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Precisa de um guia do Uganda? Então este é o sítio certo. A Palavra de Viajante vende livros de viagens, guias, álbuns, mapas e tudo o que tenha a ver com a nobre arte de laurear a pevide. É perfeito para ir antes das férias, mas melhor ainda para visitar antes sequer de as marcar – se precisa de ideias de um destino novo, este é o sítio onde vai encontrar inspiração.

Publicidade
Camera
Arte

Distopia

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Livros, música e papelaria. Aqui descobrem-se desde sons experimentais alemães à obra escrita de João César Monteiro.

Chocolates da Denegro
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

Denegro

icon-location-pin Lisboa

Saudade. É a mais portuguesa de todas as palavras e dá nome à tablete de chocolate preto ou de leite que se vende na Denegro, a oficina artesanal de chocolates, aberta desde 2008. Há ainda trufas, gomas e bolos. Tudo fresco e feito todos os dias.

Publicidade
Sun Tan
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Asiático contemporâneo

Sun Tan

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Neste micro-restaurante com noodle soups só cabem seis pessoas. O resultado vem em forma de tigelas fumegantes (é essencial que estejam muito quentes) que nos enchem a alma e nos aconchegam o corpo. As sopas asiáticas mais célebres 
são as pho vietnamitas, as ramen japonesas, mas também as tom
yum tailandesas. E são elas também
 as estrelas do Sun Tan.

A Time Out diz
l'anisette
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Francês

L'Anisette

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

O L’Anisette é um pequeno restaurante francês que aterrou na parte de baixo da Rua de São
Bento. À frente
 tem um sorridente casal de Nice, ele na cozinha, ela na sala, a apresentar algumas das especialidades do sul de França, tudo de fabrico caseiro, dizem. 

A Time Out diz
Publicidade
Bowls & Bar
Fotografia: Francisco Santos
Restaurantes

Bowls & Bar

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Neste Bowls & Bar há, claro, bowls para o dia e cocktails de vodka para a noite – ou para o pequeno-almoço, isso é consigo.

Camera
Bares

Transept

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Por falar em bebidas, a zona começa a entrar no roteiro nocturno da cidade (o Incógnito está ali bem perto) e até ganhou um bar de cocktails, o Transept, onde também se pode petiscar.

O melhor dos bairros de Lisboa

Alvalade
Arlindo Camacho
Coisas para fazer

O melhor de Alvalade

Alvalade é um bairro a ter em conta sempre que falamos do melhor da cidade. Andámos pelas ruas desenhadas a régua e esquadro e traçámos um roteiro para forasteiros e nativos. As novidades do bairro, as paragens obrigatórias, os pratos que não pode deixar de provar e os melhores bares – tudo o que precisa de saber para pôr Alvalade na sua lista de prioridades. Por fim, guarde um tempo para as compras no Mercado de Alvalade (dizemos-lhe as bancas onde tem mesmo de parar). Recomendado: Jardim do Campo Grande ganha novo nome: Mário Soares Os melhores jardins e parques de Lisboa

Chiado - Rua Garrett
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

O melhor do Chiado

É o coração da cidade. O bairro incontornável onde as lojas centenárias vivem ao lado de marcas modernas, restaurantes de assinatura e sítios para ver e ser visto. 

Publicidade
hamburgaria da parada
©DR
Coisas para fazer

O melhor de Campo de Ourique

Clássicos de sempre e espaços que ainda cheiram a novo. Padarias, gelatarias, um café italiano e até um restaurante de choco frito. Mas há muito mais que comida. Com este roteiro vai querer estacionar num bairro onde o estacionamento continua tramado. Percorra as ruas do movimentado bairro em busca do melhor de Campo de Ourique e descubra como se está bem no campo. Lisboa bairro a bairro:+ O melhor de Alvalade + O melhor do Chiado

Publicidade