O melhor de Campo de Ourique

Dos restaurantes às compras, há várias razões para ir até Campo de Ourique. Eis algumas paragens a manter debaixo de olho.
hamburgaria da parada
©DR
Por Editores da Time Out Lisboa |
Publicidade

Clássicos de sempre e espaços que ainda cheiram a novo. Padarias, gelatarias, um café italiano e até um restaurante de choco frito. Mas há muito mais que comida. Com este roteiro vai querer estacionar num bairro onde o estacionamento continua tramado. Percorra as ruas do movimentado bairro em busca do melhor de Campo de Ourique e descubra como se está bem no campo.

Lisboa bairro a bairro:
+ O melhor de Alvalade

+ O melhor do Chiado

O melhor de Campo de Ourique

Magano Sopa de Cação
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

Os melhores restaurantes

A legião de fãs que Campo de Ourique colecciona no capítulo "melhor sítio para fazer vida de bairro" ganha fortes argumentos nos restaurantes. Não precisa de sair das fronteiras daquelas ruas ortogonais para encontrar tanto um pronto-a-comer para aqueles momentos em que não há marmita, como o restaurante de um chef onde se come produto português tratado com todas as honras que merece.

Pimenta Rosa - Prateleira
Fotografia: Ana Luzia
Compras

As melhores compras

Decoração, moda e muitas lojas de miúdos é o que pode encontrar pelas ruas do bairro. Venha daí.

Publicidade

Outros bairros de Lisboa

monsanto, keil do amaral, vista do rio
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

O melhor de Monsanto

Monsanto é, sem discussão possível, o pulmão da cidade. Mas podemos vê-lo também como o pulmão extra que ajuda a respirar os lisboetas em todas as idades. Para os mais novos é um enorme playground com vários parques infantis e equipamentos que os entretêm durante horas; para os adolescentes é aquele sítio chave onde podem passar horas entre piqueniques, passeios e selfies nos miradouros; para os adultos é uma pista de atletismo, um green para exercício físico, um campo aberto para passear o cão e, de novo, um local para depositar os miúdos. O ciclo fecha-se nestes 1000 hectares de natureza.

árvore do jardim do principe real
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

O melhor do Príncipe Real

Foi no Príncipe Real que se instalou a nova dinastia da restauração lisboeta, para comer como um príncipe, os terraços para beber copos se multiplicaram e as concept stores apareceram porta sim, porta não. Sem esquecermos os nomes sonantes que, num cirandar constante, também têm poiso no bairro, do chef Kiko aos designers Lidija Kolovrat ou Nuno Gama. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com