26 paragens a não perder em Arroios

Na freguesia mais multicultural da cidade há históricos do bairro e novidades frescas. Venha daí

Fotografia: Arlindo CamachoAnjos70

Restaurantes, lojas, livrarias e bares. Fique apenas com um aperitivo para uma lista que não pára de crescer por estas bandas. 

 

Recomendando: Lisboa do mundo: bem vindo ao parque de todas as nações

 

 

Paragens em Arroios

Mabiche

É uma das novidades da zona. A Mabiche trouxe as pizzas de Marselha para Arroios, e lá porque popularmente pedimos a Lisboa para não ser francesa, não se coiba de passar por este novo spot. Porque adoramos pão com coisas por cima. 

 

Ler mais
Por Catarina Moura

Tigre de Papel

Há livros ao desbarato logo à entrada, edições do mais rebuscado que já se viu, volumes em segunda mão e pequenas editoras à espera de serem descobertas. Mas há de facto mais qualquer coisa além dos livros nas prateleiras. A agenda inclui debates, oficinas e lançamentos.

Ler mais
Lisboa
Publicidade

Anjos70

A Associação Anjos70 ocupou o número 70 do Regueirão dos Anjos e criou um dos pólos culturais mais movimentados da cidade. Catarina Querido e Maria Lopes são as grandes responsáveis pelo espaço e pela sua dinamização, que recebe no primeiro fim-de-semana de cada mês um Art&Flea Market (a antiga Feira das Almas) e no último sábado há Rádio70, um evento em que convidam personalidades "conhecidas" a serem DJs. Além de tudo isto, é estar atento à programação que todas as semanas há novidades de agenda.

Ler mais
Lisboa

Mezze

No Mezze, quem recebe e cozinha são refugiados do Médio Oriente. É um dos pontos mais mediáticos do renovado Mercado de Arroios, que só por si merece visita. O projecto tem a mão da Pão a Pão – Associação para a Integração de Refugiados do Médio Oriente, responsável por uma série de eventos 
e workshops, não apenas ligados à gastronomia. A carta é longa, dividida em seis menus, três deles vegetarianos, três para carnívoros. Há pratos que se repetem e muitos podem ser pedidos à la carte. Mas graças a uma boa recomendação, partimos para dois menus (14€ e 15€), cada um deles composto por pequenos pratos, com a dose certa para uma pessoa e também uma boa ideia para partilhar.

Ler mais
Lisboa
Publicidade

Slash

Chamar cabeleireiro ao Creative Hair Studio do Saldanha é meio limitativo. É que as paredes acomodam a intervenção artística de Tamara Alves, há iPads para os clientes, e escovas modernaças, entre todos detalhes que gritam futuro. O projecto tem a assinatura de Olga Ferreira-Hilário. 

Ler mais
Lisboa

Leituria

Esta porta é um verdadeiro corrupio. No meio de exposições, workshops e recitais, a Leituria ainda tem espaço para livros, mimos de papelaria e peças de design de autor. O programa dá uma atenção especial aos mais pequenos, mas a pensar nos crescidos, a livraria tem também a sua própria carta de vinhos. Não se faça rogado e alinhe num copo enquanto vasculha as estantes.

Ler mais
Lisboa
Publicidade

Bookshop Bivar

Bem-vindos a uma loja de livros em inglês que também serve como mini-centro cultural para os falantes da língua de Shakespeare. O “book club” desta pequena livraria organiza todos os meses workshops de escrita com uma “professional writing coach”.

Ler mais
Lisboa

Mr. Lu

Este restaurante chinês tem à frente um chef premiado. O nosso crítico Alfredo Lacerda é seu fã incondicional, e só não lhe deu o Visto Gold quando escreveu sobre ele porque o serviço é demorado. Vá, portanto, sem pressas, mas não deixe de aparecer.

Ler mais
Lisboa
Publicidade

Biblioteca Municipal de São Lázaro

É na freguesia de Arroios que se esconde um dos pequenos grandes tesouros da cidade. Criada em 1883, a Biblioteca de São Lázaro está instalada num edifício de arquitectura neoclássica erudita dos finais do séc. XIX, e quem mergulha neste espaço desemboca no famoso Salão Nobre da mais antiga biblioteca da capital, que apresenta ainda outro detalhe relevante: esta é também a casa da colecção "Memórias de Outra Infância", composta por oito mil volumes publicados em Portugal para a infância e juventude. Atente no mezanino e no mobiliário da época.

Ler mais
Lisboa

Lemon Fit

A eterna desculpa de que não vai ao ginásio porque não tem tempo começa a deixar de fazer sentido. Porquê? Porque Lisboa tem mais um ginásio aberto 24 horas por dia, sete dias por semana — é o Lemon Fit. 

Ler mais
Por Francisca Dias Real
Publicidade
Mostrar mais

Outras paragens em Lisboa

Paragens obrigatórias em Belém

Um passeio por Belém implica uma passagem pelos melhores museus e restaurantes. Deverá ainda tirar uma selfie com um batalhão de turistas como pano de fundo e paragem em alguns pontos de referência, como se andasse a descobrir a cidade pela primeira vez. 

Ler mais
Por Francisca Dias Real

Paragens obrigatórias no Príncipe Real

É o bairro onde os níveis de FOMO (a sigla inglesa que significa fear of missing out, uma espécie de estar a perder qualquer coisa incrível) atingem valores elevadíssimos. Se correr o bairro de uma ponta à outra, sem contar com restaurantes do mundo e lojas, vai encontrar locais onde tem mesmo de parar e viver a vida no bairro da realeza. 

Ler mais
Por Francisca Dias Real
Publicidade

21 paragens obrigatórias em Santos e na Madragoa

Com a Primavera, abriram-se por fim os portões de ferro do Jardim de Santos, pretexto para explorar uma zona onde não param de florescer novidades. E ali ao lado, não se esqueça de verificar um dos triângulos mais apetecíveis da cidade, louvado até pelo guia Lonely Planet. 

Ler mais
Por Maria Ramos Silva

O melhor de Alfama: 10 paragens obrigatórias

Trinque um hambúrguer biológico, entre num salão do século XV e deixe-se submergir na poesia surrealista. O melhor de Alfama ainda é um mistério para muitos alfacinhas e este é o roteiro por onde começar.    Recomendado: Um roteiro do fado em Lisboa

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Comentários

0 comments