Três ideias para celebrar o Dia Nacional do Azulejo

Da aprendizagem às compras, sem esquecer a paragem obrigatória no museu. Venha daí assinalar o Dia Nacional do Azulejo
Cortiço & Netos
©DR
Por Maria Ramos Silva |
Publicidade

É um dos patrimónios mais relevantes e emblemáticos da cidade e encontramo-lo um pouco por todo o lado. Se seguir os nossos conselhos, até pode aprender a fazê-los. Eis três ideias para celebrar o Dia Nacional do Azulejo.

 

Recomendado:

+ O maravilhoso mundo dos azulejos em Lisboa

Três ideias para celebrar o Dia Nacional do Azulejo

1
Museu Rafael Bordalo Pinheiro
Fotografia: Ana Luzia
Museus

Curso no Museu Bordalo Pinheiro

icon-location-pin Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

É precisamente a 6 de Maio, Dia Nacional do Azulejo, que arranca nova edição do curso de pintura em azulejo com Elizabete Canavarro no Museu Bordalo Pinheiro. Partindo de obras de referência de Rafael Bordalo Pinheiro, vão ainda abordar-se os azulejos de cariz naturalista e os exemplares de inspiração hispano-mourisca, coloridos e de complexos jogos geométricos.

6, 13, 20 e 27 Maio. Entre as 14.30 e as 17.30. Para todos os interessados a partir dos 16 anos. Entre 8 e 12 participantes. 50€ Inscrição obrigatória

+ Museus em Lisboa: as obras de arte que tem mesmo de ver

2
Igreja da Madre de Deus
©Museu Nacional do Azulejo
Museus

Uma visita essencial, dentro e fora de portas

icon-location-pin Beato

A efeméride reforça a urgência da passagem pelo Museu Nacional do Azulejo, e porque a arte também ocupa o espaço público, aproveite para ver ou rever o mural de André Saraiva no Jardim Botto Machado, ou para subir/descer a Av. Infante Santo com os seus célebres painéis.

Museu Nacional do Azulejo, Rua da Madre de Deus, 4. Ter-Dom 10.00 -18.00.

+ Diz que é uma espécie de roteiro de arte urbana em Lisboa

+ Há três novos murais de arte urbana

Publicidade
3
Cortiço & Netos
©DR
Compras, Decoração

Um abastecimento de quadradrinhos

icon-location-pin São Vicente 

Em casa de ferreiro, espeto de pau? Não deixe a compra de azulejos entregue exclusivamente aos forasteiros. Marque visita para mergulhar na história da célebre Vúva Lamego, no largo do Intendente, e abasteça-se na fábrica e outlet da marca, na zona de Sintra.(Rua Thilo Krassman, 39. Zona Industrial da Abrunheira, Sintra. Seg-Sex 10.00-13.00 e 14.00-17.00.). Para ficar mais pertinho, não deixe de espreitar o trabalho da Cortiço & Netos, uma verdadeira azulejoteca onde encontra todo o tipo de formas, relevos e cores, entre azulejos mais comuns e outros mais raros. 

Museus em Lisboa

Museu do Oriente
©Museu do Oriente
Museus

20 museus que tem mesmo de visitar em Lisboa

Edifícios relativamente novos, com linhas que são uma perdição para a fotografia, e clássicos da cidade que patrocinam autênticas viagens no tempo. Destaque-se ainda os inúmeros e regulares workshops e eventos que promovem para adultos e crianças, ou mesmo as cafetarias e brunches que também são pequenas obras de arte. Deixamo-lo com uma visita guiada aos melhores museus em Lisboa, dando razões para redescobrir endereços obrigatórios e ideias para explorar colecções surpreendentes.

white afrodisiac telephone dali
©Jose Manuel Costa Alves/Berardo
Museus

Museus em Lisboa: as obras de arte que tem mesmo de ver

Conhece as propriedas do pó de múmia? E o nome da imagem do arcanjo que seguiu nas naus portuguesas em jeito de protecção? Não imagina as histórias que guardam os museus em Lisboa, com peças para todos os gostos. É obrigatório conhecer estas obras de arte.  + Museus em Lisboa: 20 que tem mesmo de visitar

Publicidade