Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores parques infantis em Lisboa para pôr os miúdos a brincar

Os melhores parques infantis em Lisboa para pôr os miúdos a brincar

Nenhuma criança resiste a um baloiço ou escorrega. Conheça os melhores parques infantis em Lisboa

Parque do Alvito
Fotografia: Arlindo Camacho
Por Cláudia Lima Carvalho e Francisca Dias Real |
Publicidade

Não há nada que eles gostem mais do que uma ida aos baloiços. Os olhos até brilham quando lhes dizemos as palavras mágicas: "Queres ir ao parque?". É que nem é preciso dizer mais nada, nem precisam de saber onde – tudo o que lhes interessa é que vão correr e brincar num sítio onde não faltam baloiços e escorregas. E foi por isso que corremos os parques infantis em Lisboa à procura dos melhores. E não temos dúvidas em dizer que a criançada vai ser feliz em qualquer um destes parques infantis. Para que não falte nada, saímos do centro e pusemos um pé nos arredores – até porque cidades como a Amadora têm apostado nos parques infantis. 

Recomendado: Restaurantes com área infantil em Lisboa para refeições felizes

Os melhores parques infantis em Lisboa

1
Parque da Serafina
DR
Atracções, Parques temáticos

Parque Recreativo do Alto da Serafina

icon-location-pin Benfica/Monsanto

É provavelmente um dos parques infantis mais concorridos de Lisboa e muito se deve à sua multiplicidade. Tão depressa é um parque de merendas, como uma zona de diversão para crianças mais pequenas (até aos cincos anos) e outra para miúdos mais crescidos (6-12). Mas também pode ser uma escola de condução para aprender a andar de bicicleta ou patins – ninguém resiste ao pequeno circuito carregado de passadeiras, semáforos e todos os sinais de trânsito possíveis. Há ainda um labirinto e várias tendas de índios. Lá no cimo tem ainda um miradouro com uma vista privilegiada sobre a cidade. 

2
Parque Infantil da Rua do Vigário
©Junta de Freguesia de Santa Maria Maior
Miúdos

Parque Infantil da Rua do Vigário

icon-location-pin Alfama

“Brincar com segurança e comodidade no coração de Alfama” é o mote de partida do mais recente parque infantil da cidade. Depois das obras de requalificação (profunda, diga-se), o Parque Infantil da Rua do Vigário está mais colorido, tem pavimento confortável – daquele em que é difícil os miúdos ficarem arranhados –, novos equipamentos recreativos, um mural recuperado e mobiliário urbano, com bancos e um bebedouro. 

Publicidade
3
Parque do Alvito
Fotografia: Arlindo Camachoo
Atracções, Parques e jardins

Parque do Alvito

icon-location-pin Alcântara

Tenha miúdos ou não, vale a pena visitar o primeiro parque infantil de Lisboa, criado nos idos anos 40 por Keil do Amaral, algumas décadas antes dos videojogos revolucionarem o processo de entretenimento infantil. Ficou famoso por ter 
um avião e um eléctrico verdadeiros como elemento decorativo e de diversão. Agora 
há tendas, um comboio e uma caravela de madeira e todo o tipo de equipamentos que os miúdos adoram. Há ainda uma zona de merendas, um café com esplanada e um campo de futebol.

4
Esplanada do Jardim da Estrela
Fotografia: Ana Luzia
Atracções

Jardim da Estrela

icon-location-pin Estrela/Lapa/Santos

É o jardim. Plantado no coração de Lisboa, perfeito para ir para fora cá dentro. Tem um bom parque infantil onde os miúdos se podem espojar (a qualidade do areão é inspeccionada a cada 15 dias). Para tornar tudo mais animado, os baloiços têm a forma de animais: há uma girafa e um leão. Do outro lado, salta à vista uma enorme teia – não há miúdo que resista a trepá-la nem pai que não ganhe vertigens ao assistir.

Publicidade
5
Parque Urbano do Neudel
DR
Miúdos

Parque Urbano do Neudel

icon-location-pin Grande Lisboa

Se há coisa que a Câmara Municipal da Amadora tem feito nos últimos anos é apostar em espaços verdes pensados para toda a família. O Parque Urbano do Neudel, na Damaia, é disso exemplo. Numa zona onde há muito tempo não havia nada nasceu este parque onde não faltam baloiços e até um pequeno parque aquático – a ideia aqui não é nadar, embora às vezes aconteça, mas sim saltar umas pequenas pontes para chegar a mais uma zona de diversão. Como foi inaugurado em 2017, as 400 árvores ainda não dão muita sombra ao jardim, que tem ainda um circuito de equipamentos de fitness, espelhos de água e uma cascata. Não faltam também banquinhos para os pais ou os avós descansarem enquanto os piratas se aventuram.

6
Parque da Mônica
DR
Miúdos

Parque da BD – Turma da Mônica

icon-location-pin Grande Lisboa

Sendo a Amadora a terra do mais importante festival de banda-desenhada do país, não é de estranhar que o Parque da BD – Turma da Mônica tenha nascido aqui. É o parque infantil ideal para os fãs da Mónica, Cebolinha, Cascão e companhia. Se eventualmente os mais pequenos não conhecem esta turma criada pelo brasileiro Maurício de Sousa, então tem aqui uma oportunidade para os introduzir à história. Entre baloiços e escorregas, construídos com materiais recicláveis, estão algumas das figuras da banda-desenhada. Há ainda equipamentos infantis para crianças com mobilidade reduzida para que todos (mesmo todos) possam brincar.

Publicidade
7
Adventure Park
Fotografia: Ana Luzia
Coisas para fazer

Parque Urbano do Jamor

icon-location-pin Oeiras

No Jamor não há só trilhos e espaço para corridas e muito exercício. Para os miúdos, além de minigolfe, há uma zona de recreio com construções em madeira dignas de pequenos Indiana Jones. Se é para a aventura a sério que procura, pode sempre optar pelo Adventure Park. Tem circuitos de arborismo com pontes de corda, túneis suspensos, obstáculos e slides. 

8
Entrada do Parque José Gomes Ferreira
©Reino Baptista
Coisas para fazer

Jardim José Gomes Ferreira

icon-location-pin Alvalade

Nos dez hectares do Parque José Gomes Ferreira, mais conhecido como Mata de Alvalade, o que não falta é espaço para brincar. Lá no meio, há um parque infantil para entreter os gaiatos durante horas, mas também uma pista ciclável se quiser digerir a refeição a pedalar. Aproveite e faça uma pausa na Esplanada da Mata, o quiosque mesmo ao lado do parque infantil onde se comem umas belas tostas.

Publicidade
9
árvore do jardim do principe real
Fotografia: Manuel Manso
Atracções, Parques e jardins

Jardim do Príncipe Real

icon-location-pin Princípe Real

Não é o maior parque infantil desta lista, mas tem tudo o que os miúdos adoram, inclusive um baloiço para bebés (o que não é assim tão fácil de encontrar por aí). Aos fins-de-semana, os pais aproveitam os mercados, enquantos as crias se divertem. Se em algum momento o parque estiver demasiado concorrido, não falta espaço no Jardim do Príncipe Real para correrias e brincadeiras.

10
Parque Eduardo VII
©DR
Atracções, Parques e jardins

Parque Eduardo VII

icon-location-pin São Sebastião

É palco dos mais variados eventos desde a sua fundação e uma das melhores desculpas para ir ao jardim passear. O que nem toda a gente sabe, pelo menos quem não tem miúdos ou não passa por ali, é que no Parque Eduardo VII se esconde um parque infantil cheio de areia para horas de diversão. A estrela é um barco de piratas. Mesmo um lado, fica o lago, que vai dar à entrada para a Estufa Fria, repleto de patos. Até se esquece está em pleno centro da cidade.

Publicidade
11
Jardim do Campo Grande
Fotografia: Manuel Manso
Atracções, Parques e jardins

Jardim do Campo Grande

icon-location-pin Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

O jardim do Campo Grande foi renovado e ganhou uma nova vida, ou a vida antiga que sempre teve e que foi perdendo nos últimos anos. Dos clássicos passeios de barco a remos ao novo parque infantil onde as crianças esgotam todas as energias, não faltam ideias para aproveitar o dia.

12
Quinta das Conchas
Fotografia: Ana Luzia
Atracções, Parques e jardins

Quinta das Conchas

icon-location-pin Lumiar

Cinco, seis, sete hectares? Isso é coisa de meninos. A área total da Quinta das Conchas, incluindo a vizinha Quinta dos Lilases e a mata, é de 26 hectares. Na principal mancha verde do concelho a seguir a Monsanto, não falta espaço para correrias e brincadeiras. Ideal para "obrigar" os miúdos a gastar as energias. O parque infantil tem vários baloiços e escorregas. À noite até vão dormir melhor.

Publicidade
13
parque marchal carmona
Fotografia: Inês Calado Rosa
Atracções, Parques e jardins

Parque Marechal Carmona

icon-location-pin Cascais

Nem só de praia se faz a linha: o Parque Marechal Carmona também é um óptimo destino para os dias de sol. Tem relvados extensos, lagos, percursos românticos, uma mata com árvores de grande porte e um parque infantil dividido em três partes (uma para cada idade). Situado em pleno bairro dos museus, entre a Casa das Estórias da Paula Rego e o Centro Cultural de Cascais, este jardim recebe todos os sábados um mercadinho biológico com fruta, verduras, compotas, pão e bolos regionais. Por vezes, é também cenário de aulas de ioga gratuitas.

Grandes planos para miúdos

Martinhal Sagres
DR
Miúdos

Hotéis para toda a família, miúdos incluídos

Está a planear uma escapadinha em família ou as férias do Verão? Planear férias com os miúdos nem sempre é fácil, mas também não tem de ser um bicho de sete cabeças. Nestes hotéis, não precisa de levar a casa às costas porque tudo é feito a pensar nos mais pequenos. Há brinquedos, programas, parques e piscinas, como já comprovámos. Aqui encontra hotéis, de norte a sul do país, com espaço de sobra para miúdos barulhentos, irrequietos e brincalhões.

Parque do Alvito
Fotografia: Arlindo Camacho
Miúdos

O melhor de Monsanto para os miúdos

No pulmão verde da cidade, não faltam lugares para entreter os mais novos e deixá-los tão cansados, tão cansados, que no regresso a casa nem têm energia para desarrumações ou discussões. Baloiços, escorregas, insufláveis, arborismo e muito espaço para correrias e jogos. É o paraíso – para eles e para si, que conseguirá ter algum descanso (se não for daqueles pais que anda sempre a correr atrás dos filhos, vá). 

Publicidade
Actividades para crianças no Museu Berado
©Museu Berardo
Miúdos

Museus para crianças em Lisboa? São mais que as mães e bem divertidos

É uma grande injustiça dizer que a palavra museu cheira a mofo. Mas se começou por arrastar os miúdos para uma exposição interminável que interessa apenas a adultos... é bem possível que o programa enfrente uma certa resistência. Não desanime. Um roteiro museológico não tem de ser um programa aborrecido, muito pelo contrário. Fomos à procura dos melhores museus para crianças em Lisboa. 

Publicidade