Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Três sítios para comer sopa de cebola

Três sítios para comer sopa de cebola

A sopa é francesa, mas está bem representada em Lisboa. Eis três restaurantes onde comer sopa de cebola. Bon appétit!

Sopa de cebola
©DR Sopa de cebola do Comptoir Parisien
Por Inês Garcia |
Publicidade

A sopa de cebola gratinada é uma especialidade francesa (treine o seu francês e o sotaque para dizer, perfeitinho, soupe à l'oignon), perfeita para deixar o estômago aconchegado nos dias mais frios ou para fazer uma refeição rápida e não ficar com fome. É feita com rodelas muito finas de cebola, fritas em manteiga, às quais se junta depois água ou um caldo e farinha para engrossar e resultar numa base cremosa. A cereja no topo da sopa são as fatias de pão torrado, ou os cubinhos de croutons, e o queijo gruyère ou emmental. Vai ao forno assim mesmo, para fazer uma crosta saborosa. Prove-a nestes restaurantes em Lisboa.

Recomendado: Os melhores restaurantes do mundo em Lisboa

Três sítios para comer sopa de cebola

Comptoir Parisien
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Comptoir Parisien

icon-location-pin Belém

Este restaurante francês em Belém tem o ambiente de um veradadeiro bistrot, com a vantagem de ter um grande terraço. A soupe à l’oigon é feita com a cebola cortada muito fina, marinada num molho com manteiga, ao qual é acrescentado um caldo de água e demi glacé de carne. Leva depois croûtons e emmental ralado e vai ao forno a gratinar numa taça de barro.

Preço: 6€

Restaurantes, Francês

Ladurée Portugal

icon-location-pin Avenida da Liberdade

Primeiro abriu o JNcQUOI, com o seu corner da Ladurée cheio de macarons de todas as cores e sabores em caixas luxuosas fechadas com fita de seda. Mas não havia sítio para sentar nem as outras especialidades da casa de chá centenária, que para além dos imaculados doces redondinhos, tem uma oferta extensa para pequeno-almoço, brunch e almoço, com a consultoria do chef António Bóia. A sopa de cebola é uma dessas opções para almoço, uma simples entrada ou a refeição propriamente dita, leva queijo gruyere e croutons.

Preço: 9€

Publicidade
Restaurantes

Bistro Edelweiss

icon-location-pin Chiado/Cais do Sodré

Se nunca teve oportunidade de ir esquiar para os Alpes, pode encontrar num cantinho discreto do Príncipe Real o verdadeiro ambiente suíço. Ideal para dias frios, o Bistro Edelweiss tem a tradicional sopa francesa de cebola, aqui feita com queijo emmental gratinado.

Preço: 5€

Especialidades do mundo em Lisboa

Ramen Tonkotsu shio do Afuri
Duarte Drago
Restaurantes

Os melhores sítios para comer ramen em Lisboa

Dantes, para comer um bom ramen teria de ser obrigatoriamente durante os meses de tempo frio (verdade seja dita continua a saber quando sabe melhor) e conjugar bem a sua agenda com a do Bonsai, o restaurante no Bairro Alto que continua a fazer a sopa japonesa – e bem – aos sábados. Entretanto os lisboetas começaram a estar mais atentos, e a arriscar mais, no que toca a comidas do mundo, e apareceram alguns sítios com bom ramen em Lisboa. O segredo desta sopa que veio do Japão para aquecer os alfacinhas está no caldo e nestes restaurantes em Lisboa há várias versões, todas boas para nos aquecer a alma. 

Mezze - Baklava
Fotografia: Francisco Santos
Restaurantes

Três sítios para comer baklava

Gregos, turcos e gentes do Médio Oriente reclamam o doce como seu mas na verdade a origem é controversa e não está muito bem documentada. O que interessa é que muitos foram os que pegaram na receita e a foram adaptando (há até versões salgadas) mas a base é sempre a mesma: massa filo, feita folha a folha. Este pastel doce é recheado com uma pasta de nozes trituradas e várias especiarias, tudo mergulhado numa calda de açúcar ou mel. Acresce os pistácios em alguns casos ou outros frutos secos. Coma baklava, em rolinho ou cortada em fatias ou quadrados, nestes três restaurantes de gastronomias bem diferentes em Lisboa.

Publicidade
Mercado Oriental - Bao
©Inês Félix
Restaurantes

Três sítios para comer bao em Lisboa

É uma das grandes tendências de street food à escala planetária e Lisboa não podia ficar indiferente aos pães recheados e cozinhados a vapor que vieram da Ásia. À partida até pode parecer só um pãozinho branco meio insonso mas quando se dá a primeira trinca percebe-se que nada tem a ver. É macio, o interior desfaz-se na boca e pode e deve ser recheado numa versão mais clássica com barriga de porco, coentros e amendoim, ou escolher o céu como limite e enfiar pudim Abade de Priscos lá dentro. Saiba onde comer bao na cidade.

More to explore

Publicidade