Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Restaurantes temáticos em Lisboa para refeições fora da caixa

Restaurantes temáticos em Lisboa para refeições fora da caixa

Estes restaurantes temáticos em Lisboa são perfeitos para juntar um grupo de amigos ou fazer o teambuilding lá da firma.

Hotel Maxime
©Manuel Manso Hotel Maxime
Publicidade

Estes restaurantes são temáticos e até pode caprichar no dress code para se enquadrar no tema, mas não é para ir mascarado. Se alguns pedem um momento mais intimista, como o Beco, escondido no Bairro do Avillez ou o restaurante do hotel Maxime, há outros que são o plano perfeito para juntar um grupo de amigos (ou fazer um teambuilding com os colegas da firma), ou não fossem animados diners americanos, com comida pecaminosa e milkshakes coloridos. Nesta lista de restaurantes temáticos em Lisboa vai encontrar também um sítio que se dedica a escape diners, um jantar com direito a jogo em equipa ao longo da refeição, ou um espaço com o tema "banho". 

Recomendado: Restaurantes com música ao vivo em Lisboa

Sete restaurantes temáticos em Lisboa

The Fifties American Diner
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes, Americano

The Fifties American Diner

icon-location-pin Parque das Nações

Se no seu sonho americano entram grandes milkshakes cor-de-rosa (há morango mas também há de baunilha, chocolate, caramelo, bolacha oreo e M&M's) e hambúrgueres XXL, este é o restaurante para si. Para os aventureiros e de estômago grande, há um "burger challenge" que envolve 1kg de hambúrgueres grelhados com bacon crocante, cogumelos salteados, cebola grelhada, queijo americano e queijo mozarella. 

beco
©Bruno Calado
Restaurantes, Fusão

Beco - Cabaret Gourmet

icon-location-pin Chiado

Uma porta embutida numa estante abre-se lentamente, criando um compasso de suspense. Atrás dela vislumbra-se uma antecâmara obscura de onde sobressai uma placa brilhante com o nome do restaurante: Beco Cabaret Gourmet. Atrás do balcão, onde se servem os cocktails de Dave Palethorpe, o dono do Cinco Lounge, no Príncipe Real, há um mural gigante de uma bailarina de cabaret a segurar uma sombrinha – a mesma com que já se cruzou no instagram, certamente. Aqui janta-se na mesa ou ao balcão enquanto se assiste a um espectáculo de burlesco.

Publicidade
Restaurantes, Português

Banho

icon-location-pin Intendente

O Banho aqui não mete água: este bar-restaurante do hotel WC Beautique, na Avenida Almirante Reis, é aberto ao público e segue a mesma temática de todo o hotel, cujo conceito é oferecer todas as comodidades em ambiente WC. No restaurante, a carta faz jus à cozinha tradicional portuguesa com um toque 2.0 no que diz respeito ao empratamento. Da caldeirada do mar com laranja do Algarve à barriga de leitão com couve portuguesa, a viagem gastronómica é grande.

maxime hotel
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes, Americano

The Great American Disaster

icon-location-pin Grande Lisboa

Quando o The Great American Disaster abriu no Marquês de Pombal, na década de 80, era todo um ritual ir lá almoçar e entrar no ambiente dos anos 50. Foi remodelado em 2007 mas manteve o ambiente rock’n’roll, com decoração tradicional dos diners americanos, e a variedade de hambúrgueres e milkshakes. Nas entradas há batatas fritas com queijo cheddar (2,25€), aros de cebola simples (3€, seis unidades) ou com queijo cheddar (3,25€) ou nuggets (4€, seis unidades), há opções mais saudáveis de saladas mas as estrelas são mesmo os hambúrgueres, feitos com carne dos Açores e acompanhados sempre com salada coleslaw e batata frita. Há o simples (6,70€), de nome Uncle Sam, o kiss kiss com bacon, queijo cheddar e molho barbecue (9,15€) ou o shitake caramel, com cogumelo shitake, cebola caramelizada, queijo mozzarella e tomate assado com óregãos (10,15€) ou outros para comer com faca e garfo, como o gringo go home, com molho de feijão, carne picada e malagueta mexicana (8,10€) ou o cheesy gonzalez, com queijo cheddar, chili, bacon, cebola caramelizada e ovo estrelado. A ementa completa-se com pizzas, muitos milkshakes (com opção sem lactose) e sobremesas clássicas americanas, da tarde de maçã (4,50€) ao cheesecake (4,50€).

Publicidade
maxime hotel
Fotografia: Manuel Manso
Restaurantes

Maxime Restaurante-Bar

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

No piso térreo do Maxime fica o bar e o restaurante, liderado pelo chef Luca Bordino. Aqui mantém-se o mesmo tecto e réplicas dos candeeiros que nele estavam pendurados antes da reabertura e o palco foi decorado com um mural da artista Alexandra Prieto. Às sextas e sábados há jantares-espectáculo, com o menu de degustação criado pelo chef, acompanhado por bons vinhos. Prepare-se porque pode correr o risco de ser chamado ao palco. 

Hard Rock Café Lisboa
©Hard Rock Café Lisboa
Restaurantes, Americano

Hard Rock Cafe

icon-location-pin Avenida da Liberdade/Príncipe Real

O Hard Rock Cafe foi fundado em Londres por Isaac Tigrett e Peter Morton que decidiram combinar a música com pratos típicos dos Estados Unidos da América e hoje conta com 182 restaurantes, 24 hotéis e onze casinos, tudo espalhado por 75 países. Em Lisboa, a cadeia mais rockeira do mundo chegou em 2003 e por cá expõe a camisa que o Bono usou durante a tour Elevation em 2001, umas calças forradas a cetim vermelho do Elvis da década de 70, um vestido que veio directamente do guarda roupa da Stevie Nicks ou um fato de treino que Eminem vestiu para os prémios italianos TRL em 2005. Os hambúrgueres são os clássicos e, à hora da sobremesa, peça o brownie mas com a plena consciência que isto é um doce para dois (e uma refeição por si só).

Publicidade
Restaurantes

Desassossego

icon-location-pin Grande Lisboa

Este restaurante não é bem um restaurante. Serve almoços e jantares de grupo temáticos, mas há sempre uma actividade associada à refeição, ou não fossem organizados em parceria com a Escape Hunt. No menu há o “murder mystery”, em que cada pessoa é uma personagem, ao estilo Cluedo, sendo um deles o assassino (aqui vai mesmo mascarar-se: há fatos e adereços para todos). A segunda opção é um quizz com jantar e a terceira o verdadeiro escape dinner, onde as equipas são trancadas em salas temáticas e só jantam quando finalmente conseguirem sair. O Desassossego serve, no mínimo, dez pessoas e no máximo 40 (dependendo do programa escolhido). No preço, que varia consoante o tema, está incluída a refeição e bebidas.

Cozinha do mundo em Lisboa

©Manuel Manso
Restaurantes

Os melhores restaurantes do Médio Oriente em Lisboa

Esqueça as mil e uma noites: aqui o que interessa são os mil e um pratos. É que estamos a falar de comida do Médio Oriente, onde as opções são mais que muitas e a gastronomia é um caso sério. Do hummus ao falafel, da baklava ao moutabal, no mapa temos Turquia, Líbano ou Síria, e claro, muitos pratos para partilhar e o pão como estrela da mesa. A cidade rendeu-se e nem precisa de pegar na bússola para rumar a Oriente, basta pegar nesta lista dos melhores restaurantes do Médio Oriente e seguir caminho por Lisboa.

Duarte Drago
Restaurantes, Mexicano

Os melhores restaurantes mexicanos em Lisboa

O melhor é pedir uma marguerita ou um cocktail com mezcal assim que chegar um destes restaurantes mexicanos em Lisboa – afinal a cozinha mexicana é conhecida pelo seu nível de picante (e aqui convém ter atenção às malaguetas assinaladas nas cartas, que não estão lá para enganar ninguém). As maiores influências desta cozinha vêm dos povos pré-colombianos e dos costumes dos colonizadores espanhóis, mas os pratos típicos variam consoante a zona (a partir da cozinha mexicana surgiu, entretanto, a tex-mex, que reúne os sabores do estado do Texas, nos Estados Unidos, com o México). A base da cozinha mexicana tradicional é o milho – daí que não seja fácil fugir às tortilhas, que acompanham quase todas as refeições –, o feijão e a pimenta. Prove os tacos, o chilli com carne ou as enchiladas.  

Publicidade
Ajitama ramen bistro
©Manuel Manso
Restaurantes, Japonês

Os melhores restaurantes japoneses em Lisboa

A cozinha japonesa apareceu em Lisboa nos anos 1980 mas só nos anos 2000 atingiu o seu boom. Nos últimos anos a oferta de restaurantes tem crescido em larga escala por toda a cidade, em parte por culpa dos buffets de sushi que democratizaram a relação dos portugueses com estas pecinhas de arroz e peixe cru. Nem tudo o que abriu, porém, tem a qualidade de matéria-prima desejada ou mãos que a saibam tratar como merece. Comida japonesa não é, de todo, só sushi, mas há já umas boas mãos-cheias de restaurantes que servem sushi de qualidade confeccionado com talento, seja ele mais ou menos tradicional. Até porque a qualidade do peixe português é uma dádiva para os sushimen a operar em Lisboa, sejam eles mais tradicionais ou adeptos da cozinha de fusão. Porém, há cada vez mais restaurantes japoneses onde o sushi assume o papel secundário e mostram o melhor da gastronomia do Japão. Comprove-o num destes 22 restaurantes japoneses em Lisboa.

Publicidade