Global icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os melhores sítios para comprar folar de Páscoa

Os melhores sítios para comprar folar de Páscoa

Provámos vários, de vários tipos e formas, com e sem ovos. Nestes sítios compram-se folares que prometem uma santa Páscoa.

Folar de Páscoa da Alcôa
©Inês Félix Folar de Páscoa da Alcôa
Por Inês Garcia |
Publicidade

Este pão enriquecido e doce cai bem no começo da Primavera – e não é por acaso. É o florescer da natureza. Em alguns acrescenta-se um ovo como resumo da fertilidade. Inspirados em diferentes exemplares de todo o país, recomendamos os folares que se compram por Lisboa para compor a mesa da Páscoa ou para oferecer como quem deseja abundância mas antes falámos com Cristina Castro, autora do livro A Doçaria Portuguesa - Norte, que nos explicou tudo sobre o doce tradicional da Páscoa.

O folar é um doce da Páscoa. De onde vem esta ligação?
Nesta altura do ano é quando começa a Primavera, tudo floresce... Os cristãos assinalam o fim do jejum, que veio do Carnaval, e os judeus a libertação do seu povo do Egipto. Por isso, o presente, que pode ser o pão enriquecido, é sinal da abundância que aí vem, para crentes e não crentes. Suspeito que o uso de um ovo no meio do folar doce também simboliza um começo.

É um doce popular?
O folar que é doce tem origem popular. É um pão enriquecido, tal como os muitos pães doces e fogaças que temos pelo país. Na minha recolha de doces nortenhos encontrei pelo menos 17 pães doces diferentes. O alimento básico das pessoas era o pão, por isso, é normal que fizessem com ele uma coisa mais rica para ocasiões especiais.

Como é que é feito?
Há folares muito diferentes, porque as receitas variam. Alguns são salgados, como o folar transmontano de Valpaços, feito com várias carnes. Mas de uma maneira geral, as pessoas associam folares a coisas doces, com gordura, açúcar, talvez canela e outras especiarias, ovos, e ovos inteiros no meio da massa.

Recomendado: Pastelarias com fabrico próprio em Lisboa

Os melhores sítios para comprar folar de Páscoa

folar da alcoa
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes

Pastelaria Alcôa

icon-location-pin Chiado

O folar da Alcôa é do mais tradicional que há. É amassado à mão, horas a fio, tem canela, limão, azeite, fermento de massa mãe e muita erva-doce, que além de um travo mais intenso lhe dá um ar mais escuro e um aroma distinto. É o folar tradicional e pode encomendar com os ovos que quiser. Por esta altura a Alcôa tem outros doces de Páscoa, como o ninho, feito com bolo de amêndoa e noz, coberto com raspa de chocolate negro, para compôr a mesa como deve ser.

Preço: a partir de 4€ (os mais pequenos, com um ovo) 

folar da versailles
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Pastelaria Versailles

icon-location-pin Avenidas Novas

A pedido, este folar faz-se sem a erva-doce (é pedir com jeitinho), mas o que mais se vende nesta casa clássica da Avenida da República tem a massa tradicional. Por cima leva amêndoa palitada e torrada, a dar um crocante agradável e uma aparência bastante diferente do habitual folar. Lá dentro há o clássico ovo cozido.

Preço: 14€/kg

Publicidade
folar confeitaria nacional
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Cafés

Confeitaria Nacional

icon-location-pin Baixa Pombalina

Se quer um folar para abrilhantar a mesa da Páscoa esta é uma boa opção: a massa tradicional do folar num formato redondo é depois pincelada com uma geleia que o deixa bastante brilhante (e que incentiva a lamber os dedos depois de cortar uma fatia). Não tem um sabor forte a erva-doce ou especiarias e compra-se com ou sem o ovo.

Preço: 16,95€

folar da pastelaria ribeiro
Fotografia: Arlindo Camacho
Restaurantes, Pastelarias

Ribeiro

icon-location-pin Cascais

Pergunte alguém da Linha pela Pastelaria Ribeiro e de certeza que vão ter alguma coisa para lhe contar: seja sobre os bolos de confecção própria (que, em boa verdade, não ajudam nada a manter a linha) para comer no balcão ou os de aniversário. Nas épocas festivas, como o Natal e a Páscoa, têm os tradicionais bolo-rei ou folar. Este é bastante coradinho, com uma massa meio frutada e com um q.b de erva-doce para agradar aos que não se encantam com o travo mais doce.

Preço: 16€/kg

Publicidade
Recordação de Sintra Time Out Market
©Inês Félix
Coisas para fazer, Mercados e feiras

Recordação de Sintra

icon-location-pin Cais do Sodré

Este folar com dois ovos (cozidos) é feito todos os anos na fábrica da Recordação de Sintra, a mesma que faz aqueles deliciosos travesseiros, queijadas e broas de mel que estão à venda no Time Out Market. Durante a Páscoa aceitam-se encomendas do folar para o 96 355 3114.

Preço: 6,50€.

Páscoa em Lisboa

PÁSCOA-COELHINHO
Ilustração: Rui Pita
Miúdos

Férias da Páscoa: já sabe o que vai fazer aos miúdos?

Folares, amêndoas, ovos de chocolate... A Páscoa tem coisas deliciosas. Os filhos fechados em casa durante duas semanas não são uma delas. Eles contam os dias para as férias com o maior dos entusiasmos ao mesmo tempo que os pais desesperam sem saber como lhes ocupar tanto tempo livre. Para que possa respirar de alívio, fizemos o trabalho de casa e damos-lhe vários programas para entreter os miúdos durante a Páscoa. Se eles andarem aborrecidos, a culpa não é nossa. Se ainda não sabe como lhes ocupar as férias da Páscoa, aqui encontra actividades para todos os gostos e bolsos. 

Filmes

A Páscoa em oito filmes nada bíblicos

Cinema bíblico é o que mais há na televisão (e não só) quando chegam as férias da Páscoa. Porém, nesta altura do ano, também há alguns filmes que estão longe da Bíblia. Não são muitos, mas que os há, há. Alguns aproveitam-se da época e usam as reuniões familiares apenas como um pretexto para contar as suas histórias. Outros, fazem correr sangue que não o de Cristo durante esta quadra. E ainda há uns quantos que pura e simplesmente ajavardam a coisa. Para saber como, é ver estes oito filmes pascais pouco ou nada bíblicos. 

More to explore

Publicidade