Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Três sítios para comer aguachille em Lisboa

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Izcalli - Aguachille
©Manuel Manso Aguachille do Izcalli

Três sítios para comer aguachille em Lisboa

É uma espécie de ceviche mexicano. Prove aguachille nestes três restaurantes em Lisboa e descubra as versões clássicas e com twist.

Por Inês Garcia
Publicidade

O aguachille vem de Sinaloa, uma região no oeste do México, e é uma espécie de ceviche, bem fresquinho. Mas ao contrário do prato peruano, aqui o ingrediente principal tende a ser sempre o camarão cru e o tempo da marinada é bem mais longo. O caldo aguado é feito com malaguetas verdes e legumes e tem imenso sabor. Traduzido à letra, aguachille significa qualquer coisa como "água com chili", portanto não se arme logo em corajoso e tenha atenção aos sinais de malaguetas, é mesmo real (pode sempre pedir um shot de tequilla para ajudar a suportar e animar a noite). Nesta lista encontra o mais fiel ao original mas também uma proposta bem aportuguesada, com bacalhau fresco.

Recomendado: Os melhores restaurantes mexicanos em Lisboa

Três sítios para comer aguachille

Izcalli
Izcalli
©Manuel Manso

Izcalli Antojeria

Restaurantes Mexicano Alcântara

Ivo Tavares apresenta a comida mexicana autêntica neste pequeno restaurante em Alcântara. O menu é simples, todo feito de raiz, e muda consoante as estações. Nunca falta o aguachile, um prato ao estilo do ceviche mas mais fresco ainda, com vegetais incorporados no caldo, para além da lima. No final de 2019 teve uma versão com vieiras. A de camarão verde, mais fiel à original, é muito picante mas uma boa experiência. Vá ligando e confirmando as opções.

Preço: 11€

Pistola y Corazón
Pistola y Corazón
Fotografia: Francisco Santos

Pistola y Corazon

Restaurantes Mexicano Cais do Sodré

A taqueria mais concorrida do Cais do Sodré serve mais do que bons tacos. O aguachille, disponível apenas à noite, é feito tal e qual como em Sinaloa, o estado mexicano de onde é originário. A versão clássica leva camarão fresco cru, cebola roxa, macerado com sumo de lima, pepino e chilis. No menu a sinalética das duas malaguetas avisa logo que este é picante, portanto peça logo um dos cocktails da casa.

Preço: 6€

Publicidade
Bares, Cerveja Artesanal, Musa da Bica
Bares, Cerveja Artesanal, Musa da Bica
©Inês Félix

Musa da Bica

Bares Cervejaria artesanal Cais do Sodré

Leonor Godinho é a Musa desta cozinha e anda sempre a acrescentar petiscos ao menu. O aguachille foi uma das últimas entradas: é uma versão do ceviche mexicano com bacalhau fresco marinado em lima, chilie IPA. Acompanhe, claro, com uma das cervejas da casa.

Preço: 8€

Lisboa picante

Boa-Bao
©Duarte Drago

Os melhores pratos de caril em Lisboa

Restaurantes Asiático contemporâneo

São caldinhos cremosos e espessos ou mais leves, podem ser mais ou menos picantes, mas sempre bem condimentados e intensos. Um bom prato de caril pode ter o poder de nos aquecer a alma e apimentar o dia. E em Lisboa já há muitas variedades por onde escolher: há propostas tailandesas, como o caril verde, um dos mais picantes desta lista; o indonésio, menos doce, o vermelho, feito com malaguetas vermelhas frescas. Depois há também o vindaloo ou um da região de Telengana, uma das mais picantes da Índia. Preste atenção ao símbolo de picante e tenha sempre uma bebida por perto quando for prover um destes pratos de caril em Lisboa. 

Publicidade
chutnify
©Francisco Santos

Os melhores restaurantes indianos em Lisboa

Restaurantes Indiano

Uma das primeiras referências dos portugueses no que respeita à cozinha étnica foram os restaurantes indianos. E não há como os contornar. Nos restaurantes desta lista não faltam chamuças, caris ou pães naan quentinhos. Cada um com as suas especialidades, um mais moderno e perito em fazer dosas (que são uns crepes gigantes); outros mais clássicos e prontos para darem aos comensais o que querem. E, no meio disto tudo, quase numa categoria à parte, um par de goeses que operam uns furos acima da competição, o Jesus é Goês e o Tentações de Goa. Benditos.  Não tenha medo e prepare as papilas gustativas para ver se aguentam esta viagem pelos melhores restaurantes indianos em Lisboa. Se tiver dúvidas, aqui também lhe dizemos como comer picante como um indiano.

chutnify
©Francisco Santos

Como comer picante como um indiano

Restaurantes Indiano

Se tem um estômago sensível, pare já aqui. Este livro de instruções é para todos aqueles que não se importam (e até têm um certo prazer) com as gotículas de suor na testa quando comem pratos picantes que testam os seus níveis de resistência. Há mais efeitos secundários quando comemos pratos picantes indianos armados em campeões: o couro cabeludo começa a aquecer (e todo o seu interior, vá), e o sentimento de felicidade e euforia é geral.  Ainda não desistiu? Então aceite a malagueta, afinal dá boa energia e aumenta o metabolismo. Mas siga as nossas sugestões e pratique como deve ser. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade