O melhor do Parque das Nações

Dos restaurantes com assinatura ao casino, das corridas ao teleférico, sem esquecer os concertos e acervos incontornáveis. Bem-vindo ao melhor do Parque das Nações
parque das nações
Fotografia: Arlindo Camacho
Por Editores da Time Out Lisboa |
Publicidade

Esqueça o sentimento de culpa caso decida refastelar-se numa das mesas que se seguem. É que depois do repasto não faltam quilómetros e mais quilómetros de áreas verdes para fazer a digestão a preceito. Para os mais atléticos, aconselhamos a saltar cedinho da cama ou a aproveitar o melhor da vista ao cair do dia. Em plena zona oriental da cidade, o Parque das Nações é um convite descarado à boa vida, com opções gastronómicas, culturais, desportivas e de lazer. Aproveite o melhor de um bairro que é para toda a família.  

Recomendado: As melhores coisas para fazer à beira rio

O melhor do Parque das Nações

parque das nações
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

27 coisas para fazer no Parque das Nações

É um paraíso para runners em particular, atletas em geral. Num parque familiar onde as corridas são mais que as mães, ao ar livre é que se está bem. São cinco quilómetros ao longo do Tejo, com um terço de área ocupada por espaços verdes. Mas há mais motivos para aproveitar o melhor da zona oriental de Lisboa. Aulas de pintura e arte pública, bazares e mercados bio, lojas de decoração e encontros com livros, serviços a pensar nos miúdos e nos pais, e propostas de lazer para todos, do barulho das máquinas no fervilhante Casino à calmaria do Teatro Camões, sem esquecer os certames da FIL e os concertos na Altice Arena. Recomendado: Os melhores restaurantes no Parque das Nações

ZeroZero
DR
Restaurantes

Os melhores restaurantes no Parque das Nações

Da China a Itália, de Portugal ao Japão, a mesa é das desculpas mais sólidas para rumar a Oriente. O Parque das Nações está a crescer muito graças à quantidade de empresas que poisaram por ali – são assim os lisboetas que ganham com novos e espaçosos restaurantes a nascer no lugar a que já chamámos Expo. Bons velhos tempos. Actualize-se no nome da zona e na restauração e siga este roteiro dos melhores restaurantes no Parque das Nações. Recomendado: 16 coisas para fazer no Parque das Nações

Outros bairros para explorar

Marvila
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

O melhor de Marvila

Antigos armazéns abandonados são agora espaços de cowork onde também se pode andar de skate, há fábricas de cerveja artesanal, salas de espectáculo (ou de raves) onde cabem mil pessoas e espaçosas galerias de arte.
 Fomos espreitar as maravilhas de Marvila e trazemos-lhe um roteiro completo do bairro.

árvore do jardim do principe real
Fotografia: Manuel Manso
Coisas para fazer

O melhor do Príncipe Real

É no Príncipe Real que os valores das casas chegam a somas astronómicas: 5254 o metro quadrado, segundo os dados publicados o ano passado, a zona mais cara de todo o país. E também a melhor. Foi no Príncipe Real que se instalou a nova dinastia da restauração lisboeta, para comer como um príncipe, os terraços para beber copos se multiplicaram e as concept stores apareceram porta sim, porta não. Sem esquecermos os nomes sonantes que, num cirandar constante, também têm poiso no bairro, do chef Kiko aos designers Lidija Kolovrat ou Nuno Gama.  

Publicidade
jardim de santos
©Junta de Freguesia da Estrela
Coisas para fazer

O melhor de Santos e Madragoa

Gelatarias, brunchs, mercearias alternativas, bares, restaurantes ou galerias, estas são apenas algumas das categorias que pode encontrar nesta lista quase infindável de atracções em Santos e na vizinha Madragoa, o bairro que tem recebido cada vez mais inquilinos e onde tropeça todos os meses num negócio novo. 

Publicidade