14 paragens obrigatórias na Estrela

Naquelas andanças só conhece o jardim da Estrela? Há mais para descobrir ali à volta. Eis 14 paragens obrigatórias na Estrela.

David CliffordJardim da Estrela

Três jardins, o terraço de uma basílica com vista panorâmica para Lisboa, mercearias com produtos de excelência e até um restaurante Michelin. Depois de bater a estas 14 portas na Estrela, diga lá se não é esta a estrela mais brilhante do firmamento lisboeta.

14 paragens obrigatórias na Estrela

1

Casa dos Ovos Moles

Auto-intitulam-se de padroeiros da doçaria conventual e dão a conhecer a história do país através dos doces com ovos. A oferta navega por todos os mosteiros do país e vai do pão de rala ao toucinho do céu, dos fidalgos ao pudim Abade Priscos, da torta de laranja aos rebuçados de Portalegre, num menu infindável que causa picos de glicémia só de ler.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
2

Jardim de Elisa Baptista de Sousa Pedroso

Também conhecido (ou para todos conhecido) como Jardim Salazar, fica nas traseiras da Assembleia da República, ao lado da residência do primeiro-ministro e é muitas vezes frequentado por pavões do palácio vizinho (ler: aves). Não tem a dimensão do Jardim da Estrela, mas é dotado de um parque infantil bem simpático e visitado por quem gosta de passear os cães. 

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
Publicidade
3

Poeira

Quem procura peças de design de interiores diferentes e com pinta sabe que a loja Poeira é uma morada a ter em conta (dúvidas existam, visite o site). Mónica Penaguião levantou poeira na pacata freguesia da Estrela já há uns bons anos, mas soube manter sempre o espaço na mó de cima, com acessórios, sofás, iluminações, tudo bem original.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
4

Basílica da Estrela

Não importa qual o credo praticado, há duas visitas na Basílica da Estrela que deviam ser carimbadas no passaporte de qualquer português. Uma à cúpula e terraço, não só uma nova forma de descobrir o interior da igreja, como de ver o rio, o Cristo Rei e o Jardim da Estrela de uma nova perspectiva (só tem de subir 114 degraus); outra ao presépio barroco de Machado de Castro, com mais de 400 figuras e cinco metros de largura.

Terraço: 4€, Seg-Dom 10.00-18.40. Presépio: 2€, Seg-Sex 10.00-11.30/ 15.00-17.00 (quarta à tarde não abre) ; fins-de-semana, horário variável.

Comprar bilhetes Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
Publicidade
5

Consi.go

É uma pequenina mercearia de produtos portugueses, a maioria biológicos, que vende algum artesanato, entrega cabazes ao domicílio – começam nos 10€ e podem ser feitos à medida – e ainda tem uma simpática mezzanine para os clientes se sentarem a comer uma fruta, ler um livro ou usar o wi-fi. Há pão da Gleba às quartas e sábados, frutas e legumes da máxima qualidade vindos de pequenos produtores do Oeste, vinhos naturais e até produtos italianos, tudo idealizado pela portuguesa Sílvia e o italiano Godofredo.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
6

A loja do Sr. Rocha

É um clássico da calçada, com portas abertas desde 1976, mas já na segunda geração da família. O Rocha actual renovou o espaço há dois anos, juntoulhe uma zona de cafetaria e recentemente acrescentou mais mesas e cadeiras para aproveitar os pequenos- -almoços e almoços feitos com produtos da mercearia. Tem bons queijos, fruta fresca vinda de Alcobaça, pão do restaurante Pachamama e tudo o resto que uma mercearia de bairro deve ter: enlatados, ovos, vinhos, detergentes e por aí fora.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
Publicidade
7

XL

Longe vão os tempos áureos do XL, verdade, mas o restaurante continua a ser um porto seguro para jantar bem, jantar tarde e com bom ambiente. Enquanto a cidade cresceu em restaurantes de chef, o XL manteve a cozinha mais clássica, de toques portugueses e com alguma herança francesa. Diga lá se não caía bem agora um entrecôte à XL ou um soufflé de bacalhau?

Calçada da Estrela, 57. 21 395 6118. Seg e Ter 20.00-00.00, Qua e Qui 20.00- 01.00, Sex e Sáb 20.00-02.00

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
8

MID MOD

A loja de iluminação e mobiliário vintage está aberta só durante a tarde, mas é frequente passar na rua a outras horas e ver Henrique Salgado a trabalhar na secretária de portas abertas. O designer de interiores mora no bairro há 30 anos e há coisa de um ano e meio decidiu transformar a colecção de mobiliário e iluminação dos anos 50, 60 e 70 em negócio e tem todo o gosto em recebê-lo fora do horário de expediente. Quem aqui entra terá mais gosto ainda em conhecer os móveis maioritariamente portugueses – Olaio, Sousa Braga e Altamira, por exemplo –, e os candeeiros de tecto, de mesa ou de pé, esses sim, sobretudo vindos de fora do país.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
Publicidade
9

Artisani

Os lisboetas já se habituaram às constantes novidades de sabores da Artisani, tanto quanto as crianças da zona já se habituaram a trepar para o baloiço da geladaria da Álvares Cabral. Além dos gelados na versão saudável, sem açúcar, entre as novidades dos últimos meses há gelado de alfazema, mel e limão e uma linha de pastelaria artesanal com vários bolos.

Ler mais
Lisboa
10

Galopim Livros

À falta de uma livraria de rua nesta zona, podem-se comprar autênticas raridades literárias no alfarrabista Galopim Livros. Um negócio que nasceu na baixa de Setúbal e abriu na Calçada da Estrela há cinco anos. Não segue uma área de especialidade, por isso aqui encontra-se um pouco de todos os assuntos, dos policiais aos grandes clássicos, dos livros infantis a tratados de história, num caos organizado, ideal para passar algum tempo a vasculhar.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
Publicidade
11

Loco

Escolha dos críticos

Alexandre Silva escolheu abriu o seu LOCO longe dos bairros da moda. Detalhe que não o impediu de ter um restaurante bem sucedido, uma estrela Michelin no currículo e até acrescentar outra sala, onde montou um laboratório de experiências, chefiado por Manuel Liebaut. Descubra a criatividade que aqui fervilha, num dos dois menus, o de 14 momentos (86€) e o de 18 momentos (96€).

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
12

El Quiosco

O quiosque do Jardim de São Bento, ao lado da Assembleia, acaba de reabrir com novo nome, nova gerência e novos pratos. Chama-se El Quiosco e, prepare o sotaque para os pedidos, vende tacos mexicanos. Tem o al pastor, o carnitas ou um mais simples, de batata doce e espinafres com molho de abacate (a partir de 4€, três unidades), e tem também tostas e saladas, que podem ser devoradas nas mesas do quiosque ou nas escadas do jardim, agora com almofadas e onde costuma bater o sol durante o dia.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
Publicidade
13

Calçada Cem

É uma nova concept store com sangue francês, inaugurada por Florence, uma francesa a viver em Lisboa há dois anos e meio. Mistura street art com decoração, acessórios com peças de roupa, em marcas exclusivas, que vêm de França, Inglaterra e Itália, entre outros. Falamos de nomes como os ténis 0-150 Zero Cent Cinq, os vestidos e acessórios da Amenapih, as peças descontraídas da Petit Mendigote e da Berenice, espalhados pela grande loja, decorada com gosto.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
14

Jardim da Estrela

Está entre os sítios favoritos para levar as crianças de quem mora na zona, graças aos parques infantis, aos caminhos para aprender a andar de bicicleta e às várias zonas de relva, cenário perfeito para uma festa de miúdos improvisada. Mas atenção que os que não têm quem entreter a não ser eles próprios também encontram neste jardim o que fazer: correr à volta do jardim, usar os bancos como sala de leitura, beber café no quiosque e fazer refeições completas, no excelente BelaSombra, o restaurante do jardim, com alguns produtos bio.

Ler mais
Estrela/Lapa/Santos
Publicidade

Outros bairros, outras paragens

Dez paragens obrigatórias no Saldanha

Um filme indie? Um enxoval? À partida, seria difícil encontrar estes dois serviços num só bairro, mas Lisboa é tão incrível que nada disto se torna inverosímil. Bem-vindos ao Saldanha e aos seus nobres arredores, onde há vida, e muita. Venha daí descobri-la. 

Ler mais
Por Maria Ramos Silva

Dez paragens obrigatórias na Rua dos Bacalhoeiros

Há um novo espaço verde na cidade e a rua, em plena Baixa, agora pedonal começa a ganhar uma vida perdida há muitos anos. Os próximos inquilinos serão os éclaires da L’Éclair, depois de também José Avillez ter aberto um restaurante aqui. Estas são as dez paragens obrigatórias na Rua dos Bacalhoeiros.

Ler mais
Por Clara Silva
Publicidade

Paragens obrigatórias na Rua Coelho da Rocha

Que bem que se está no Campo, principalmente se tiver paciência para procurar lugar para estacionar. Será recompensado. Na Rua Coelho da Rocha estão alguns dos melhores restaurantes de Campo de Ourique, que por si só já é um dos bairros onde se come melhor em Lisboa. Claro que tudo isto é discutível, mas não vamos discutir de estômago vazio. Da cozinha japonesa ao café saudável da moda, há para todos os gostos – e todos os heterónimos – ou não fosse esta a rua de Fernando Pessoa. 

Ler mais
Por Clara Silva

Comentários

0 comments