Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Roteiro pelos negócios locais de Alvalade
maria do mar, warehouse
©Maria do Mar Warehouse by Maria do Mar

Roteiro pelos negócios locais de Alvalade

Há muito para fazer em Alvalade, como encher o estômago, o intelecto ou o armário. Conheça negócios locais em Alvalade.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Alvalade mantém a alma do negócio local, numa zona da cidade que conserva as suas características residenciais, em contracorrente com o que se vai testemunhando nos bairros históricos de Lisboa. Não fica no centro, mas é o centro da comunidade local que tem à mão de semear uma grande diversidade de lojas, bares, restaurantes e serviços que, entre o tradicional e o moderno, são essenciais para o pulsar da vida de bairro. E essenciais no geral. Afinal, as portas estão abertas para todos. Comece com este roteiro pelos negócios locais de Alvalade.

Recomendado: Alvalade está no top 20 dos bairros mais cool para a Time Out

a mariazinha
a mariazinha
©DR

A Mariazinha

Coisas para fazer Alvalade

A par do nome, é tudo apetitoso nesta casa de chás e cafés de Alvalade. A fachada azul turquesa, os placards informativos com a idade da loja ainda pendurados, as caixas que se enchem de boas amêndoas na Páscoa. E chocolates de leite, bombons, abóbora cristalizada, amêndoas, castanhas piladas ou figos secos. Enfim, se é guloso chegou ao paraíso neste cantinho histórico no bairro de Alvalade, de portas abertas desde 1934. Não perca também o rol de chás e cafés na velha Casa Mariazinha, entre uma mistura marroquinas ou arábica colombiana ou o famoso lote Extra de café da casa, 60% arábica, 40% robusta. Claro que também há cafeterias e bules para o figurino ficar completo.

favas com chouriço Pomar de Alvalade
favas com chouriço Pomar de Alvalade
Fotografia: Manuel Manso

Pomar de Alvalade

Restaurantes Português Alvalade

Com um cálice de conhaque gigante e cachecóis do Benfica e fotografias do Estádio da Luz, fica claro que, apesar do nome do bairro, o clube do Sr. Carlos não é o Sporting. Comprou a casa há anos aos pais de Paulo Bento e conserva as fotografias do jogador nas paredes. Introduziu o arroz de moelas com gambas que tinha comido uma vez num restaurante e replicou em casa e deu fama aos caracóis, no tempo deles – é ver nas toalhas de papel na montra se há destes bichos. Remate-se com o bolo folhado com doce de ovos legítimo do Prontinho, também em Alvalade.

 

Publicidade
Alvalade, n' flor florista
Alvalade, n' flor florista
©Arlindo Camacho

N'flor Florista

Coisas para fazer Alvalade

Bonita e simpática, com montra sempre catita e a combinar com a época do ano. Nos seus passeios pelo bairro, passe por aqui e pegue um bouquet de flores, compre umas sardinheiras, um bolbo de tulipa ou actualize o seu jardim de cheiros. A N-Flor está a tornar a Avenida do Rio de Janeiro mais colorida. 

Mercado de Alvalade
Mercado de Alvalade
Fotografia: Arlindo Camacho

Mercado de Alvalade

Coisas para fazer Mercados e feiras Alvalade

Se Alvalade é um bairro a ter em conta sempre que falamos do melhor da cidade, também o mercado é uma paragem obrigatória quando compras é o que quer fazer. Alguns dos melhores frescos de Lisboa estão aqui.

Publicidade
costura
costura
Fotografia: Volha Flaxeco/ Unsplash

Casa da Costura de Alvalade

Coisas para fazer Alvalade

Na Casa da Costura de Alvalade, vendem-se e reparam-se máquinas de costura e acessórios, mas também se promovem workshops de costura e bordados. Existem dois níveis (I e II) que poderá frequentar de acordo com o seu conhecimento prévio e vários materiais à escolha na loja que poderá utilizar na elaboração dos seus projectos, desde tecidos a metro a renda e botões. O primeiro módulo (1h) é dedicado a conhecer a máquina, antes de se dedicar à execução de um projecto propriamente dito no segundo módulo (2h).

ArtesanaLis
ArtesanaLis
Duarte Drago

ArtesanaLis

Bares Alvalade

É um bar/loja de cerveja artesanal com mais de 100 variedades para levar para casa ou para consumir ali. Um espaço capaz de satisfazer tanto geeks da cerveja como leigos criado por Martha Varella e Pedro Mendes. O casal do Rio de Janeiro, a morar em Lisboa, viajou por “todos os festivais de cerveja” para conhecer as pessoas do meio. Na ArtesanaLis, todas as garrafas nas prateleiras também estão disponíveis frescas, para consumir ali, e todas as semanas há duas cervejas diferentes à pressão. Conte com marcas como a Gala, a Dois Corvos, a Oitava Colina, a Letra ou a Barona, a estrangeiras como a Northern Monk (Inglaterra), a Laugar (Espanha), a Austmann (Noruega), a Moor (Inglaterra), La Pirata (Barcelona), a BrewDog (Escócia) ou a Sierra Nevada (Estados Unidos), sem esquecer a brasileira Lohn, de Santa Catarina.

Publicidade
Animais de Estimação, Tosquia, Banho, Grooming, Banho ao Bicho
Animais de Estimação, Tosquia, Banho, Grooming, Banho ao Bicho
©Facebook/Banho ao Bicho

Banho ao Bicho

Saúde e beleza Alvalade

Este espaço acolhedor e familiar em Alvalade proporciona serviços de banho e spa ao seu animal de quatro patas. As marcações podem ser feitas através do site e dispõe de quatro  tipos de serviços. O banho spa (15-38€ consoante o peso) inclui a lavagem, secagem, limpeza de orelhas e tratamento de unhas. Mas se preferir, pode optar por dar o banho você mesmo. O espaço disponibiliza-lhe a banheira, o shampoo, as toalhas, o secador, escova, pente e corta-unhas. O preço vai dos 15€ aos 28€ e tem uma duração de meia-hora. As tosquias incluem o banho spa e custam entre 20€ e 50€.

WareHouse by Maria do Mar

Compras Grande Lisboa

Mónica Albuquerque nasceu e cresceu em Alvalade – pertence à quarta geração da família no bairro e orgulha-se de estar a contribuir para o seu crescimento com a Maria do Mar. O espaço é o sonho de qualquer criança (e, com ela, de qualquer pai e mãe): junta num único armazém os conceitos Maria do Mar Lifestyle, com livros e brinquedos, Maria do Mar Warehouse, com mobília, Tailor by Maria do Mar, com roupa, e Maria do Mar Childcare, para bebés pequeninos e recém mamãs. Além da pinta, em comum os quatro projectos têm a luta pelo comércio justo e pela sustentabilidade. Espreite o site: é um bom teaser para depois fazer uma visita sem pressas.

Publicidade
conchanata, gelado
conchanata, gelado
Fotografia: Ana Luzia

Conchanata

Restaurantes Alvalade

A abertura de cada nova temporada de excelência para os gelados produz um efeito viral para as bandas da Avenida da Igreja. A fila na Conchanata pode testar os graus de paciência de devoção, mas um clássico de Alvalade é um caso sério. Assunto arrumado. Para mais, a história dos Gelados Itália Conchanata, ou apenas Conchanata, para os amigos, perde-se nos confins de 1948, quando Quintílio e Alfo Tarlattini, pai e filho, inauguraram a casa. Os gelados continuam na família, sempre artesanais, agora sem glúten, e com o dedo de Michele.

Zeitnot
Zeitnot
Rawpixel/ Unsplash

Zeitnot

Noite Cafés/bares Alvalade

É uma sala de jogos que mais parece um clube secreto: entra-se por um insuspeito edifício de escritórios, na antiga zona industrial de Alvalade, sobe-se umas escadas e toca-se à campainha. Lá dentro encontramos a juventude de Alvalade agremiada à volta de mesas de snooker ou a fumar cigarros durante uma partida de Scrabble (os jogos de tabuleiro implicam consumo no bar).

Publicidade
STET Livros Fotografias
STET Livros Fotografias
DR

STET – livros & fotografias

Coisas para fazer Alvalade

Desde 2011 que a STET faz as delícias dos amantes de arte e fotografia. Antes, funcionava no Bairro Alto, numa cozinha do século XVIII, mas a falta de espaço para vender livros fê-los mudar para Alvalade. STET não só vende livros dedicados à arte e à fotografia, mas também fotografias, livros de artistas e edições de autor. Há preços para todos os gostos. Os livros mais simples, como as fanzines, começam nos 5€, mais coisa, menos coisa, e há outros que por serem considerados relíquias podem chegar aos 800€. Enfim, uma livraria especializada que vale a pena deitar olho. 

Salsa & Coentros
Salsa & Coentros
©Arlindo Camacho

Salsa & Coentros

Restaurantes Alvalade

O nome diz-lhe muito sobre esta casa de boa comida portuguesa: a salsa vem de Trás-os-Montes, os coentros do Alentejo. E nem a separação da dupla que o abriu, José Duarte e Belarmino Jesus, fez com que essas raízes se alterassem. Depois de se perder com entradinhas, dos ovos com túberas à canja de tordos, tome atenção aos pratos do dia, que tanto podem consagrar umas mãozinhas de vitela como a perdiz com lombarda. As especialidades da casa são os pratos de caça e os de bacalhau, do confitado com grão ao bacalhau com natas e coentros.

Publicidade
old vic
old vic
©ML

Old Vic

Bares Campo Grande/Entrecampos/Alvalade

Uma espécie de sala de estar para quem mora para os lados da Avenida de Roma, o Old Vic é outro dos clássicos bares lisboetas com pipocas, cocktails e sofás de veludo. A mobília veio quase toda de Inglaterra. O bar foi criado por Frederico Azinhais, herdado pelo filho, Artur Azinhais, e desde 1994 que está nas mãos de Paulo Magalhães (e outro sócio), antigo empregado do Fox Trot e do Pavilhão Chinês. Em tempos de distanciamento social, o Old Vic adptou um novo horário (Seg-Sáb 16.00-00.00) e serviço de esplanada.

Lovely Concept Store
Lovely Concept Store
Manuel Manso

Lovely Concept Store

Compras Grande Lisboa

A Avenida de Roma está mais vaidosa. A marca de jóias Lovely Breeze abriu a primeira loja física e juntou à receita da joalharia, as ilustrações, swimwear, roupa e malas de verga – está tudo debaixo do tecto da Lovely Concept Store. E “lovely”, diga-se amoroso, escrito num neón rosa choque, é a palavra certa para definir o espaço, todo em tons de rosa e em madeiras claras. As peças da Lovely Breeze estão dispostas nas bancadas centrais, com muitos dourados. Colares, brincos ou anéis, dos mais minimalistas às peças mais chamativas. A fazer-lhes companhia, há ilustrações de Vanessa Santos (@vanessa_s_illustration) e Sofia Ayuso (@sofiaayuso), e cadernos personalizados da Magapaper, que levou meia dúzia de sweats e t-shirts com frases de empoderamento para a loja. Os charriots, do lado esquerdo da loja, estendem as colecções de swimwear da Nanai (@nanai_portugal) ou as peças fluídas da Catch My Legs (@catchmylegs). A juntar a isto está a Shop Charlotte, com malas feitas por artesãos portugueses e com materiais naturais como o vime, a palha e o junco. 

Tudo o que pode fazer no bairro mais cool de Lisboa

hey mate
Duarte Drago

Alvalade: oito paragens obrigatórias na Rua Acácio Paiva

Coisas para fazer

Começou por se chamar “Rua 21 do Sítio de Alvalade”, até que em 1950 o município baptizou a rua com o nome do escritor Acácio Paiva (1863-1944), autor que publicou centenas de poemas sob o pseudónimo "Belmiro", além de diversas peças de teatro. Aliás, a toponímia do Bairro de Alvalade está polvilhada com nomes ligados à literatura, de João Saraiva a José d’Esaguy ou Maria Amália Vaz de Carvalho. A Rua Acácio Paiva liga a Avenida da Igreja à Rua João Saraiva e tem apenas 300 metros de comprimento. Parece pouco, mas chega para muito. Chega para fazer exercício, para comer, para beber, para ouvir música, ver uma exposição ou dar banho ao cão.

O melhor de Alvalade para as crianças

Miúdos

Não é o bairro mais óbvio quando falamos do melhor da cidade, mas Alvalade tem conquistado cada vez mais famílias, que não passam sem uma voltinha na movimentada Avenida da Igreja, não resistem aos pratos dos seus restaurantes, já sabem os nomes dos senhores das bancas do Mercado de Alvalade de cor, e vão assistindo ao nascimento de muitas novidades. Então e as crianças? As crianças não foram esquecidas e encontram no bairro atracções à sua medida: da clássica gelataria Conchanata às lojas-irmãs Maria do Mar, cheias de brinquedos e móveis para eles.

Publicidade
Garrafeira e Frutaria Morteira Santos
Arlindo Camacho

Dez paragens obrigatórias na Avenida da Igreja

Coisas para fazer

A Avenida de Igreja, em Alvalade, é o eixo à volta do qual gira a vida do bairro. Uma pessoa pensa que vai só à Avenida da Igreja, mas acaba por parar em Carcassone (a pastelaria), na Líbia (uma farmácia), na cidade das mil e uma noites (a pastelaria Nova Bagdad, baptizada, calculamos, antes da Bagdad original ter sido destruída pela guerra); passamos ainda por Helsínquia (outra pastelaria) e acabamos em Biarritz. Aí batemos com o nariz na porta: a mítica pastelaria no topo da avenida fechou em 2018. Há tanto para fazer que nós dizemos-lhe as dez paragens obrigatórias na Avenida da Igreja.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade