Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right O melhor de Alvalade para as crianças

O melhor de Alvalade para as crianças

Não tem a fama de Campo de Ourique nem o charme do Príncipe Real, mas é um dos bairros preferidos das famílias lisboetas. Porquê? Percorremos as ruas desenhadas a régua e esquadro de Alvalade para responder.

Maria do Mar
Publicidade

Não é o bairro mais óbvio quando falamos do melhor da cidade, mas Alvalade tem conquistado cada vez mais famílias, que não passam sem uma voltinha na movimentada Avenida da Igreja, não resistem aos melhores pratos dos melhores restaurantes, já sabem os nomes dos senhores das bancas do Mercado de Alvalade de cor e vão assistindo ao nascimento de muitas novidades.

Então e as crianças? As crianças não foram esquecidas e encontram no bairro atracções à sua medida: da clássica gelataria Conchanata às lojas-irmãs Maria do Mar, cheias de brinquedos e móveis para eles. 

Recomendado: 101 coisas para fazer com crianças em Lisboa

O melhor de Alvalade para as crianças

Compras

Maria do Mar

icon-location-pin Alvalade

Já era uma perdição clicar no site da Maria do Mar, com artigos para festas infantis e para os quartos dos miúdos, mas quando a loja ganhou morada própria, perto da Avenida da Igreja, transformou-se logo numa das nossas preferidas para crianças. O espaço é fotogénico, colorido e cheio de boas energias, exactamente como o quarto de qualquer criança devia ser. Mochilas, baloiços, brinquedos e muitos insufláveis são algumas das coisas que pode encontrar por lá. 

Compras

WareHouse by Maria do Mar

icon-location-pin Grande Lisboa

A família Maria do Mar tem crescido em Alvalade. A irmã mais nova, que nasceu no Verão de 2018 onde antes morou uma fábrica de marmelada, é o paraíso para qualquer família decorar o quarto dos mais novos, com mobiliário com design consciente e acessórios cheios de pinta. Depois da primeira visita, será uma tentação mudar-se para o armazém de 400 metros quadrados. Mas vá, tenha lá juízo.

Publicidade
Entrada do Parque José Gomes Ferreira
©Reino Baptista
Coisas para fazer

Jardim José Gomes Ferreira

icon-location-pin Alvalade

É dos melhores parques de Lisboa para se fazer um piquenique. Tem árvores por todo o lado, incluindo oliveiras e alfarrobeiras, e duas zonas de mesas, uma delas com um grelhador. Aos fins-de-semana há quem vá logo pela manhã para marcar lugar e pode ser difícil meter a carne toda no assador. Em qualquer caso, não há nada melhor do que estender a toalha mesmo sobre a relva, no meio das flores. Escolha o pequeno vale, do lado do quiosque, onde às vezes há DJs a pôr música. Também pode levar o cão: é um dos grandes pontos de encontro dos bichos do bairro.

+ Os melhores parques e jardins em Lisboa

Esplanada da Mata
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

Esplanada da Mata

icon-location-pin Alvalade

No meio
 dos 10 hectares do Parque José Gomes Ferreira, respira-se outro ar. Actividades não faltam, a começar pelos domingos de música a partir das 16.00. Tem também um menu para crianças, uma biblioteca de livros usados e é um bom sítio para descansar numa das muitas sombras.

Publicidade
Pasta Non Basta
ManuelManso
Restaurantes, Italiano

Pasta Non Basta - Alvalade

icon-location-pin Alvalade

O segundo Pasta non Basta da cidade foi pensado à medida dos longos finais de tarde de Verão – quando não faz mal atrasar a hora do banho-jantar-xixi-cama. Este italiano com esplanada é muito mais do que uma pizzaria, apesar de também ter pizzas – e das boas: há polpete al sugo (almôndegas com molho de tomate) e os infalíveis spaguetti alla carbonara e pappardelle alla bolognese

conchanata, gelado
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

Conchanata

icon-location-pin Alvalade

A abertura de cada nova temporada de excelência para os gelados produz um efeito viral para as bandas da Avenida da Igreja. A fila na Conchanata pode testar os graus de paciência dos mais novos, mas um clássico de Alvalade é um caso sério. Assunto arrumado. Para mais, a história dos Gelados Itália Conchanata, ou apenas Conchanata, para os amigos, perde-se nos confins de 1948, quando Quintílio e Alfo Tarlattini, pai e filho, inauguraram a casa. Os gelados continuam na famíia, sempre artesanais, agora sem glúten.

+ As melhores gelatarias para levar os miúdos em Lisboa

Publicidade
Coisas para fazer

Biblioteca Manoel Chaves Caminha

icon-location-pin Alvalade

Epopeias contadas às crianças, encontros com escritores e um clube de leitura. A biblioteca da Avenida Rio de Janeiro reabriu em Março de 2019 com a promessa de um intenso programa de actividades. Agora já nem é preciso tocar à campainha para entrar e, no segundo andar, há uma sala dedicada ao público infanto-juvenil, com livros, jogos e uma tenda de circo para brincadeiras entre histórias de encantar.

Restaurantes

O Prego da Peixaria – Alvalade

icon-location-pin Alvalade

O Prego da Peixaria aprimorou a forma como os lisboetas comiam os pregos. Deu-lhe o bolo do caco da Madeira em vários sabores, deu-lhe nacos de atum, cogumelos portobello e bifes do lombo de qualidade, muniu-o com produtos como o queijo da Ilha, o abacate ou a maionese de manjericão e com isto criou uma legião de fãs. Mas um prego é um prego — e não há criança que lhe diga que não. A loja de Alvalade, quarta da marca, veio responder à procura: mais espaço que as anteriores e uma esplanada perfeita para famílias em dias de sol. 

Publicidade
Zona de laser tag da Fábrica 22
Fotografia: Ana Luzia
Miúdos

Fábrica 22

icon-location-pin Alvalade

Aqui não somos pela violência, mas mandar uns tiros com metralhadoras de laser pode ser muito divertido. O Lasertag é o prato forte da Fábrica 22 e o primo direito do Paintball, mas daqui ninguém sai pintalgado. Basta apurar a pontaria.

Pizza da Mercantina
Fotografia: Ana Luzia
Restaurantes

Mercantina Alvalade

icon-location-pin Alvalade

Este restaurante operou uma pequena revolução em Alvalade. Primeiro porque trouxe uma nova massa de pizzas para a mesa, de tradição napolitana, mais fofa, mas fina; segundo porque usa o Ferrari dos fornos para as cozer, com selo Stefano Ferrara, feito em Nápoles, e com pedra vulcânica na base, onde a pizza está entre 60 e 90 segundos; último porque não só serve os clássicos das pizzarias, margherita, marinara ou diavola, como outros pratos italianos assinados pelo chef genovês Giorgio Damasio. Para os mais novos há o menu Bambini Amici – gratuito por cada criança acompanhada por um adulto e válido de domingo a quarta-feira – com um desafio especial para completar: o Cara de Pizza.

+ Os melhores restaurantes para crianças em Lisboa

Lisboa dos pequenitos, bairro a bairro

Pavilhão do Conhecimento
Arlindo Camacho
Miúdos

O melhor do Parque das Nações para as crianças

A zona oriental de Lisboa estava completamente adormecida até 1998, quando a EXPO fez nascer o grandioso Parque das Nações. "EXPO? O que é isso?", perguntam aos pais os filhos dos anos 2000. Se não lhe apetece fazer uma longa viagem pelo corredor da memória, o melhor é enfiá-los no carro e partir à descoberta do bairro à beira Tejo.

Loja quer
©DR
Miúdos

O melhor do Príncipe Real para as crianças

Por ocasião dos 50 anos da Time Out, os editores de todo o mundo elegeram os 50 bairros mais cool do momento. O Príncipe Real ficou em 5.º lugar. Os restaurantes e lojas com mais pinta da cidade sucedem-se – e todos os dias parecem nascer novidades. Neste oásis para alfacinhas e turistas, cujo epicentro é o Jardim do Príncipe Real, os mais novos não foram esquecidos. 

Publicidade
Miúdos

O melhor de Belém para as crianças

Os meninos andam a estudar os Descobrimentos? Feche-lhes o livro de História e leve-os a Belém. Alguns dos monumentos mais emblemáticos do bairro histórico à beira rio são do tempo em que os portugueses partiram à descoberta do mundo. Mas há muito mais para fazer em família além de visitar o Mosteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém ou o Padrão dos Descobrimentos.

Parque do Alvito
Fotografia: Arlindo Camacho
Miúdos

O melhor de Monsanto para os miúdos

O quarto dos brinquedos virado do avesso, os miúdos à bulha, a televisão aos gritos. O cenário é-lhe familiar? A solução é arrancá-los de casa. No pulmão verde da cidade, não faltam lugares para entreter os mais novos e deixá-los tão cansados, tão cansados, que no regresso a casa nem têm energia para desarrumações ou discussões. 

Publicidade